galaxy-s2

Eu estava procurando um celular de transição até a compra do LG G4 (ou quem sabe a chegada de outro dispositivo… a conferir…), e vi como primeira opção o Moto G2 (de 2014) ou até o Moto G (de 2013). Quando entendi que valores acima de R$ 300 eram considerados absurdos para um smartphone com três anos de vida, eu comecei a buscar outras opções. E, olhando para os lados, eu acabei reencontrando um antigo amor da minha vida: o Samsung Galaxy S2.

Sim, amigos… eu amei a Samsung um dia. O Samsung Galaxy S2 foi um dos smartphones top de linha que tive a chance de chamar de meu em 2012, em uma viagem para Balneário Camboriú (SC). Eu tinha um outro smartphone dos coreanos, o Samsung Galaxy W (na época um lançamento), e tive a chance de fazer a troca em um dos estabelecimentos comerciais locais, pagando uma pequena diferença em dinheiro.

Me lembro como fiquei muito satisfeito com aquele modelo. Foi uma das melhores atualizações que a Samsung fez de uma geração para outra dentro de sua linha de smartphones, e esse modelo em especial entregava diferenciais notáveis: uma tela maior que a do meu iPhone 3GS (que era meu smartphone principal na época), um design mais fino, câmeras excelentes e um desempenho simplesmente espetacular.

Então, pensei: “por que não?”.

Afinal de contas, o hardware do Samsung Galaxy S2 não é tão distante daquilo que era entregue pelo Moto G e Moto G2, oferece a mesma quantidade de RAM (1 GB), conta com 16 GB de armazenamento (com expansão via microSD de até 32 GB), câmeras que ainda hoje são melhores que as presentes nos smartphones da Motorola… a única coisa que o Galaxy S2 perde mesmo é na sua bateria, que tem em média 150 mAh a menos, e na interface TouchWiz, que é o verdadeiro calcanhar de Aquiles dos dispositivos dos sul-coreanos. Mas são itens perfeitamente contornáveis.

Ah, sim… quanto paguei no Samsung Galaxy S2 usado? R$ 200. E o dispositivo está funcionando muito bem. Até porque já fiz o root dele e instalei o Android 6.0.1 Marshmallow, que está rodando bem limpo, levando em conta o tempo de lançamento desse produto.

galaxy-s2-android-6.0

Aqui, chego a algumas conclusões:

1. O Samsung Galaxy S2 é mesmo um dos melhores smartphones que a Samsung lançou em sua história, e um dos melhores de todos os tempos. Para ser capaz de rodar um Android atualizado cinco anos depois de seu lançamento, entendo que o trabalho dos sul-coreanos foi realmente muito bom.

2. É uma pena que vivemos em uma obsolescência programada no mundo da tecnologia móvel, pois acredito que outros modelos igualmente capazes podem receber um Android atualizado.

3. De novo: tem gente supervalorizando o Moto G. Ele é excelente, mas não vale tudo isso que estão cobrando por ele.

4. Mais uma vez: é vergonhoso para a Motorola negligenciar a atualização do Moto Maxx a esse nível. Até um smartphone de 2011 suporta o Android Marshmallow. Decepcionante.

Enfim, vida que segue. Vivendo e aprendendo. Seja bem vindo de volta, Samsung Galaxy S2. Como smartphone ‘quebra galho’, vai servir muito bem.