O que podemos aprender com o currículo de Bill Gates? | @oEduardoMoreira Press "Enter" to skip to content
Início » Variedades » O que podemos aprender com o currículo de Bill Gates?

O que podemos aprender com o currículo de Bill Gates?

Compartilhe

Bill Gates estava destinado a fundar a Microsoft e mudar o mundo do seu jeito. Seu sistema operacional, copiado ou não de outras plataformas, é dominante nos computadores domésticos, e é o que permite que eu produza conteúdos na internet a partir dos meus notebooks (hoje, eu tenho pelo menos três de uso diário, todos com o software da gigante de Redmond).

Mas até Bill Gates procurou emprego um dia. E ele ainda mantém uma conta no LinkedIn, como muitos de nós que ainda atuamos no segmento profissional.

Então, por pura diversão ou pela mera curiosidade (e para virar post em blogs como o meu), Gates decidiu compartilhar em sua conta no LinkedIn uma cópia do seu currículo que era enviado para as empresas em 1974, um ano antes dele fundar a Microsoft.

Vamos ver o que podemos descobrir e aprender com o currículo de Bill Gates.

 

 

 

A vasta experiência de Bill Gates com apenas 18 anos de idade

Mais uma vez, Bill Gates mostra um sinal de humildade (pois ele é o cara que fica na fila do seu fast food preferido para comprar hambúrguer, como qualquer um de nós faz todos os dias), e escreveu no post do LinkedIn em anexo ao seu currículo o seguinte:

“Se você é recém-formado ou evadido, tenho certeza de que seu currículo é muito melhor do que o meu há 48 anos.”.

Tá. Gates pode estar se valendo de uma certa falsa modéstia neste caso, já que a imensa maioria de nós, meros mortais, jamais passamos perto da calçada da Universidade de Harvard, muito menos contamos com toda a experiência que ele acumulou com o uso de computadores e linguagens de programação da época.

Sem falar que a maioria de nós não codirigiu um projeto dentro de Harvard para gerenciar a programação de colégios particulares nos Estados Unidos, ganhando mais de US$ 10 mil com essa iniciativa (considerando a inflação, US$ 60 mil hoje).

E, depois disso, nenhum de nós conseguiu trabalhar com alguém do porte de Paul Allen (cofundador da futura Microsoft) para desenvolver um sistema para que os engenheiros de tráfego pudessem estudar nas universidades o fluxo de tráfego.

Com a idade de Gates, eu estava consertando computadores de desconhecidos para ajudar a pagar a minha faculdade e, ainda assim, falhando na iniciativa.

Aliás, nem nós, que vivemos no presente, muito menos a esmagadora maioria das pessoas que estavam vivas em 1974, contavam com a experiência de Gates, que era bem novo quando compartilhou o seu currículo por aí (apenas 18 anos de idade).

Talvez Gates tenha mencionado o “um currículo melhor” quando ele se refere aos dados pessoais que ele decidiu colocar no documento, acreditando que tais informações poderiam ser interessantes ou decisivas para a sua contratação por alguma empresa norte-americana.

Por exemplo, por causa dessa cópia de currículo compartilhada no LinkedIn, sabemos que Gates em 1974 tinha 1,78 de altura e pesava apenas 59 quilos. Isso pode ser interessante para nós hoje como mera curiosidade, mas não sei se o pessoal da IBM achou esses dados algo realmente relevante.

Outro detalhe pessoal indicado por Gates no documento (e aqui temos algo totalmente compreensível para a época) era o endereço onde ele vivia com os seus pais quando não estava no campus de Harward: uma casa no bairro de Laurelhurst, do lado do lago de Seattle. Com o tempo, ele modernizou essa casa, que se tornou altamente tecnológica, e o imóvel foi vendido no ano passado por US$ 2.6 milhões.

 

 

 

As habilidades acumuladas por Bill Gates com apenas 18 anos de idade

Já entendemos que Bill Gates era mesmo alguém acima da média. Por conta disso, ele queria receber um salário compatível com essas experiências e habilidades acumuladas.

No currículo, Gates indicou que gostaria de receber um salário inicial de US$ 12 mil, deixando em aberto a flexibilização desse valor. Ele também não indicou restrições sobre o local de trabalho, apesar de ser de conhecimento público que ele e Allen fundaram a Microsoft em Albuquerque, Novo México, em 1975. Só depois é que a empresa foi transferida para Redmond, Washington.

Para justificar o salário solicitado, além de toda a experiência acumulada, Gates menciona todas as habilidades que ele possui com apenas 18 anos de idade, incluindo a sua experiência com as linguagens de programação. Na época, ele contava com conhecimentos em plataformas como FORTRAN, COBOL, ALGOL e BASIC, além de ter atuado como programador de sistemas na TRW Systems Group em 1973.

O currículo de Gates foi escrito à máquina (obviamente). Só depois da chegada da Microsoft é que o mundo passou a usar computadores pessoais em massa para criar esse tipo de documento… no Microsoft Word.

No final das contas, Bill Gates não ser contratado por uma gigante da tecnologia da época foi a melhor notícia que ele mesmo poderia receber. Trabalhando para outra empresa, ele teria dificuldades para fundar a (na época) Micro-Soft com Paul Allen, e sua vida poderia ser bem diferente.

Com isso, Bill Gates deixou de ser um jovem de 18 anos que pedia US$ 12 mil de salário para se tornar um milionário aos 26 anos.

Veja como o desemprego sorriu para Bill Gates. Já para pessoas como eu e você, o desemprego só significa falta de dinheiro mesmo.


Compartilhe
@oEduardoMoreira