Um cidadão levou nove anos para concluir um submarino, completando o seu projeto com a ajuda do financiamento coletivo. O submarino era diesel-elétrico, e parecia ser uma ideia futurista e minimamente inovadora.

Porém, em uma das viagens de demonstração, o submarino afundou. Seu inventor foi resgatado.

O problema é que justamente nessa viagem estava uma editora da Wired, que ia escrever um artigo sobre o projeto. E aí as coisas começaram a complicar.

Primeiro foi dito para a polícia que a editora ficou na Dinamarca, mas várias contradições foram detectadas nessa versão. Por fim, o criador do submarino confessou que a profissional faleceu no acidente, e que foi enterrada em uma ilha.

E temos aqui mais um dos grandes crimes da história da tecnologia.

 

+info