Press "Enter" to skip to content
Início » Variedades » O trabalho remoto dos sonhos é em um cruzeiro em alto mar

O trabalho remoto dos sonhos é em um cruzeiro em alto mar

Compartilhe

Alguém tinha que pensar fora da bolha, principalmente em um momento em que muito se discute sobre a validade do trabalho remoto, principalmente por parte dos executivos mais conservadores e com visões arcaicas da questão.

Richard Branson, CEO da Virgin, surpreendeu o mercado ao apresentar uma proposta de trabalho voltada para os nômades digitais, mas passando longe de ser a ideia de viver em uma chata rotina, onde você tem que produzir tudo trancado no seu quarto.

Branson quer oferecer qualidade de vida para os profissionais, principalmente para aqueles que adoram ver cenários diferentes todos os dias e que amam viajar. E esse é o tipo de escritório que até eu quero.

 

Como é o trabalho remoto dos sonhos

A ideia consiste em oferecer uma alternativa ao trabalho remoto tradicional, proporcionando a oportunidade de passar um mês em um cruzeiro de luxo, com excelente conexão à internet, navegando por destinos paradisíacos… por “um valor acessível”.

Essa proposta tem como público-alvo principal os nômades digitais provenientes de países com salários mais elevados, que enfrentam altos custos de vida em grandes centros urbanos como Canárias, Lisboa, Medellín, São Paulo, Nova York ou Cidade do México. Além disso, ela também atrai aqueles que buscam investir em experiências únicas e enriquecedoras.

Apesar de sua proposta atraente, o cruzeiro da Virgin Voyages possui uma política restritiva de “apenas para adultos”, o que exclui a presença de crianças a bordo.

Isso limita a participação de pais e mães que trabalham remotamente e desejam desfrutar dessa experiência com seus filhos. No final das contas, apenas os mais velhos (solteiros e casados) ou jovens que podem pagar os mais de 10 mil euros (para duas pessoas por cabine) podem considerar a sério trabalhar dessa forma.

O itinerário do cruzeiro inclui viagens pelo Mediterrâneo, passando por cidades costeiras do sul da Europa, como Cannes, Roma, Ibiza, Palma de Mallorca e Córsega.

 

Experiência a bordo do Scarlet Lady

O cruzeiro Scarlet Lady foi projetado para proporcionar uma experiência única que combina trabalho e lazer, desde que o profissional consiga conciliar tudo de forma organizada, sem prejudicar a produtividade.

A bordo, os passageiros podem desfrutar de atividades como yoga, spinning, piscina, além de paradas em locais costeiros encantadores, tornando a viagem uma experiência inesquecível.

Diferentemente de outros CEOs que começaram seus impérios em garagens, Richard Branson iniciou sua jornada empreendedora trabalhando em uma casa flutuante (acredite, se quiser).

Sua experiência como programador e seu estilo de vida (que também era a de um nômade digital) foram fundamentais para a concepção dessa iniciativa, que nada mais é do que mais um reflexo de sua ousadia e visão disruptiva.

 

Um grande sucesso

O lançamento do cruzeiro para nômades digitais obteve um sucesso surpreendente, com todas as reservas esgotadas em apenas 48 horas, demonstrando a alta demanda por esse tipo de experiência.

Diante desse êxito, é provável que a Virgin Voyages explore novas iniciativas semelhantes no futuro, considerando o interesse crescente nesse segmento.

Com uma idade média dos passageiros de 50 anos, a maioria sendo trabalhadores remotos em tempo integral, não resta dúvidas que Branson soube explorar algo que está ficando cada vez mais importante dentro dos mais diferentes segmentos profissionais: a qualidade de vida.


Compartilhe
@oEduardoMoreira