asus-vivo-stick

Virou moda. E essa moda é boa. Ter computadores (quase) completos que cabem no seu bolso era algo quase inimaginável em um passado distante, mas como a tecnologia é algo em constante evolução, hoje temos soluções viáveis e que podem abrigar tudo o que precisamos para o mínimo de produtividade e conectividade em dispositivos com dimensões bem reduzidas. É o caso do Asus VivoStick, apresentado na IFA 2015.

Em um dispositivo que pesa aproximadamente 70 gramas, temos um processador Intel Cherry Trail, 2 GB de RAM, 32 GB de armazenamento e várias portas de conectividade. Tudo isso é gerenciado pelo Windows 10, e mesmo que você não obtenha um desempenho top de linha em um produto como esse (e nem é o objetivo), você pelo menos tem um dispositivo pronto para ser usado em qualquer lugar. E com um custo baixíssimo: US$ 129.

Levando em conta que estamos falando de um sistema operacional da Microsoft (que já foi bem mais caro, mas ainda não é Open Source como os seus concorrentes), a relação custo-benefício do Asus VivoStick é muito interessante, principalmente para os usuários que precisam de um computador para as tarefas mais básicas. É uma alternativa interessante aos Chromebooks, uma vez que você pode chegar em qualquer lugar com um monitor ou TV com HDMI, conectar o dispositivo, e realizar uma tarefa básica de edição ou consulta na web (sempre se lembrando de levar o teclado e o mouse na mochila, é claro).

Além disso, produtos como o VivoStick tornam o mundo da informática e da internet algo acessível para as populações de baixa renda, uma vez que essa alternativa é uma das mais baratas disponíveis no mercado. Ok, talvez você pense que uma TV com HDMI não é uma das coisas mais baratas do mundo, e que talvez valesse mais a pena investir um pouco mais para ter um notebook com Chrome OS ou até mesmo com o Windows 10 (olá, Lenovo Ideapad 100S).

Leia também:  Onde estão os novos MacBooks, Apple?

Pode ser. Mas as chances das pessoas terem uma TV com HDMI em casa hoje são consideráveis. E para quem quer trabalhar em bibliotecas ou escolas (onde existem os monitores e TVs com tal porta), esse dispositivo pode ser uma mão na roda.

Então, Asus… mais um que pode ser enviado pra gente brincar… o que acham disso?