Compartilhe

Depois de tanto tempo trancado em casa esperando tudo voltar ao normal (ou que o novo normal fique pronto para você se adaptar, dependendo do seu ponto de vista), muito provavelmente você vai querer se livrar do cheiro de mofo que está na sua casa ou apartamento, abrir as janelas e deixar a luz do sol entrar. E com ele, o ar limpo para respirar um pouco mais aliviado.

E essa ar limpo que vai entrar na sua casa vai te convidar para sair, buscando mais oxigênio para os seus pulmões e cérebro. Bom, eu pelo menos vou querer isso, pois não aguento mais ter meus pensamentos enclausurados em um apartamento de 50 metros quadrados.

Ou seja, é melhor você saber desde já qual é o destino que você quer na hora de oxigenar o cérebro. Quem sabe um lugar paradisíaco para inspirar os seus novos planos e sonhos.

Quem sabe o local com o ar mais puro da Terra.

E é claro que a ciência pode ajudar você nessa busca. A boa notícia é que os cientistas já encontraram esse lugar, e a má notícia é que (muito) provavelmente você jamais poderá visitá-lo.

 

 

 

Onde está o ar mais limpo da Terra?

 

 

Um grupo de investigadores da Universidade Estatal de Colorado localizou uma região atmosférica da Terra que não sofreu mudanças pelas atividades relacionados com os seres humanos, e em nenhum momento da história. O estudo mediu a composição do bioaerosol do Oceano Austral, que está próximo da Antártida, e descobriram que é nesse local que está o ar mais limpo de todo o planeta.

O estudo é único na história, onde os investigadores buscavam por regiões do planeta que não foram afetados pela mudança climática provocada pelo homem, o que pode ser importante para uma futura migração da espécie humana quando tudo por aqui ficar insuportável nesse aspecto.

Os cientistas descobriram que o ar da capa limite é a que alimenta as nuvens mais baixas sobre o Oceano Austral, e que esse ar não continha aerossóis causados pela atividade humana. Tais aerossóis são partículas sólidas e líquidas suspensas no ar, onde se incluem as queimas de combustíveis fósseis, certos cultivos, a produção de fertilizantes e a eliminação de águas residuais, que são elementos que provocam a contaminação do ar.

Os aerossóis que controlam as propriedades das nuvens do Oceano Austral estão fortemente vinculados aos processos biológicos e oceânicos, e a Antártida parece estar isolada da dispersão de micro-organismos até o sul, e a disposição dos nutrientes dos continentes do sul.

Assim, o Oceano Austral é um dos poucos lugares da Terra que não foi afetado pelas atividades humanas. Por outro lado, mostras do ar que tem contato direto com o oceano foram recolhidas para analisar os micróbios no ar, mostrando que o ar que está ao sul não vem de regiões contaminadas.

Aí você me pergunta: “por que eu devo me importar com tudo isso?”.

Primeiro, porque agora todo mundo entende como é importante ter um ar puro para respirar. E segundo, porque a Organização Mundial da Saúde informa que a contaminação do ar mata 7 milhões de pessoas por ano, além de aumentar os riscos das enfermidades cardíacas.

E você quer o seu coração funcionando direito para se manter vivo. Certo?

 

 

Via InterestingEngineering


Compartilhe