Compartilhe

Eu confesso que tenho um pouco de dificuldades em entender algumas empresas de tecnologia. Algumas decisões tomadas não são muito claras. Ou é um excesso de confiança descabido, ou é uma falta de bom senso sem tamanho. Ah, você quer um exemplo do que eu estou falando? Pois não: OnePlus com o seu OnePlus 7T Pro.

Esse lançamento tem o mesmo efeito da mulher que enterrou o marido na terça-feira à tarde e é vista dançando agarrada com um negão na gafieira na terça-feira à noite. O defunto nem esfriou direito! Se bem que, no caso da viúva, é “vida que segue”. No caso da OnePlus, significa “meu dinheiro não vale muita coisa”.

 

 

Justifica lançar uma atualização em tão curto espaço de tempo?

 

 

Eu não vou discutir o que você faz com o seu dinheiro, mas podemos discutir o que as gigantes de tecnologia fazem com o nosso. A grande diferença substancial do OnePlus 7T Pro para o seu antecessor é o novo processador Snapdragon 855+, mais orientado para o público gaming.

E, mesmo assim, em partes: não há menção (por exemplo) sobre o sistema de refrigeração interna do dispositivo, de melhorias de software para otimização do processador em games, e de inclusão de recursos que são relevantes para uma melhor experiência durante os jogos.

Bem sabemos que não basta adicionar um processador atualizado no smartphone e deixar o resto igual ao modelo anterior (e teoricamente menos potente). É preciso garantir que o carro que recebe o motor mais forte vai conseguir andar bem com ele.

 

 

Não me entenda mal, amigo leitor. Eu acho o OnePlus 7T Pro um excelente smartphone, em todos os aspectos. Até mesmo o preço de 759 euros é bem interessante (apesar de ainda ser caro, como a maioria dos produtos dentro dessa categoria), considerando tudo o que ele entrega.

O que questiono é a validade ou necessidade de um lançamento de uma versão que basicamente só muda o processador em uma janela tão curta de tempo em relação a um modelo que ainda está rendendo vendas no mercado. Penso que os compradores da versão com Snapdragon 855 estão “muito felizes” com o anúncio da OnePlus de hoje.

Mas para quem vai decidir dançar com o negão na gafieira… boa sorte. Provavelmente não vai se arrepender.


Compartilhe