Compartilhe

Se você achou que o hackeamento do Twitter foi algo grande, saiba que você tem razão. Foi o maior hack da história… do Twitter. Mas não da história da tecnologia. Outras empresas e pessoas já sofreram mais do que simplesmente mandar mensagens oferecendo o dobro de dinheiro depositado em contas de Bitcoins.

Nesse post, vou revisar de forma breve os 10 ataques informáticos mais importantes da última década, de acordo com o levantamento realizado pela CNBC. Acho esse tipo de post válido, pois é sempre importante olhar para o passado para compreender o que está acontecendo no presente.

 

 

 

Os hacks ao UnderArmour (MyFitnessPal)

 

Aconteceu em março de 2018, com o roubo de 143.6 milhões de registros, através de um acesso à base de dados via app MyFitnessPal.

 

 

 

Equifax

 

Em setembro de 2017, cerca de 147 milhões de registros da Equifax vazaram, com nomes, números de seguro social, datas de nascimento, números de cartão de crédito e licenças das carteiras de motorista nas mãos de hackers. A Equifax teve que pagar US$ 700 milhões de multa pelo incidente, já que eles foram informados em março do mesmo ano sobre a vulnerabilidade em seu sistema, e não fizeram nada.

 

 

 

Dubsmash

 

Os hackers ficaram com os dados de 161.5 milhões de usuários do Dubsmash em 2018. A falha de segurança só se tornou pública em fevereiro de 2019. 600 milhões de contas de 16 portais sofreram ataques.

Comitê Nacional do Partido Republicano

Foi revelado em junho de 2017 que hackers tiveram acesso aos dados de 198 milhões de eleitores do Partido Republicano, já que a empresa Deep Root Analytics falhou na proteção desses dados.

 

 

 

Zynga

 

Mais de 218 milhões de pessoas foram afetadas pelo ataque contra a Zynga, que ocorreu em setembro de 2019. Os clientes que jogavam os games Draw Something e Word with Friends foram os principais afetados. Nomes de usuários, contas do Facebook, números de telefones e outros dados foram parar nas mãos dos hackers.

 

 

 

Exactis

 

Foram roubados os dados de 340 milhões de pessoas em junho de 2018, onde aproximadamente 2 TB de dados foram expostos, com e-mails, endereços, números de telefones e outras informações pessoais.

 

 

 

Marriott

 

A rede de hotéis Marriott sofreu ataques em novembro de 2018, afetando os dados de 383 milhões de pessoas.

 

 

 

Veeam

 

O Veeam teve 445 milhões de registros hackeados em setembro de 2018, por causa de um erro humano. Os dados incluíam nomes, e-mails e endereços de IP.

 

 

 

River City Media

 

A River City Media é uma empresa de mercado por e-mail, e o ataque contra ela aconteceu em 2017, afetando 1.37 bilhão de dados. Entre eles, endereços de IP, nomes e endereços físicos.

 

 

 

Yahoo!

 

O grande rei dos hackeamentos na última década. Os vazamentos foram anunciados em setembro e dezembro de 2016, afetando mais de 3 bilhões de registros. Os hackers tiveram acesso a nomes, endereços de e-mail, números de telefones e dados de nascimento de mais de 1 bilhão de usuários do Yahoo! O mais curioso desse incidente é que a empresa não reconheceu o número total de usuários afetados, e foi a Verizon (empresa que iria comprar boa parte do Yahoo!) que identificou os tais 3 bilhões de usuários afetados. A empresa teve que pagar nada menos que US$ 117 milhões em processos.

 

 

Via CNBC


Compartilhe