Todos os anos, vemos que a CES apresenta produtos muito interessantes e curiosos, e depois de algum tempo, nos perguntamos: o que aconteceu com eles? Diversos gadgets apresentados no evento de Las Vegas jamais chegaram ao mercado. Os motivos? Talvez porque fossem muito avançados para a sua época, ou porque tinham um design peculiar… ou porque eram estranhos mesmo. Nesse post, vamos ver alguns deles.

Amiga Walker

amiga-walker

Era um computador que parecia ter sido fabricado pelo Darth Vader. Foi desenvolvido pela Amiga Technologies na década de 1990, e só foram fabricados dois protótipos porque a empresa entrou em processo de falência. Por conta disso, jamais chegou ao mercado.

O super computador (na época) contava com um leitor de disquete de 1.44 MB, 4 MB de RAM e um processador Motorola 68030 de 33 MHz. Hoje, esse PC não é mais potente que o smartphone que você leva no bolso. Mas na sua época, poderia fazer a alegria de muitos.

Sega VR

sewga-vr

O Sega VR pode ser considerado o pai dos óculos de realidade virtual que hoje aparecem com mais frequência no mercado. O seu modelo jamais chegou ao mercado por problemas de desenvolvimento que nunca foram oficialmente informados. Alguns dizem que os óculos produziam dores de cabeça e pescoço, náuseas, desorientação, entre outros efeitos colaterais.

O projeto foi apresentado na CES 1994, e em 1994, já estava cancelado. Quatro jogos para o Sega VR foram criados, e usavam cartuchos de 16 MB que eram inseridos dentro dos óculos. Bizarro!

Atari 2700

Atari-2700

A Atari anunciou na década de 1980 o Atari 2700, um console que contava com os primeiros controles sem fio do segmento de videogames. Os poucos que conseguiram utilizar o controle afirmam que eles eram cômodos e não muito grandes, mas interferiam no funcionamento de outros aparelhos, como portas de garagem, televisores e outros Atari 2700 nas proximidades (o alcance de rádio dos controles envolvia um raio de 300 metros).

O Atari 2700 nunca foi lançado, pois sabiam que tal problema resultaria em um fracasso comercial do produto. Em compensação, em 1983, eles lançaram o Atari 2600, que também usava controles sem fio. Porém, os controles eram muito grandes para serem usados. Ou seja, fracasso do mesmo jeito.

Microsoft Courier

courier_microsoft_111

Muitos dizem que o iPad não foi o primeiro tablet do mercado (e não foi mesmo), porque a Microsoft desenvolveu uma ideia similar anos antes. Em 2008, eles anunciaram o desenvolvimento de um booklet PC, o Microsoft Courier, que teria duas telas sensíveis ao toque, dando uma aparência de livro ao produto, que poderia ser manipulado com uma caneta Stylus ou com as mãos.

O Microsoft Courier atuaria como um notebook pessoal, com aplicativos de calendário, contatos, galeria de fotos, e-mails e leitor de livros. O problema é que ele contava com o Windows CE, o que impedia a instalação de qualquer tipo de aplicativo mais popular.

Por fim, a Microsoft explicou que estava desenvolvendo ou produto, mas que ele só era uma incubação destinada à pesquisas. Em 2010 eles cancelaram o projeto, a Apple lançou o iPad, e o resto da história, você já conhece muito bem.