Compartilhe

wordpress-cache-plugin

Cache. Essa palavra me dá arrepios, tira o meu sono com madrugadas diante do computador, na esperança de resolver os problemas que os seus plugins me apresentam, me dá pesadelos… enfim, o cache não é o meu amigo. De tempos em tempos, eu me vejo passando horas tentando resolver os problemas de cache dos meus blogs. O mais bizarro é que, em muitas vezes, os blogs se comportam de forma diferente, deixando a solução do problema algo ainda mais complexo.

O cache é um mal necessário. Quem tem blog independente (e até mesmo para os patrocinados) sabe muito bem que um bom sistema de cache não só deixa o blog/site mais rápido no seu acesso, mas também poupa recursos de servidor, evitando que o mesmo despenque de forma mais rápida (não evita as quedas, mas é uma mão na roda quando o seu site é muito visitado).

Nos últimos dias, me deparei com esse “pequeno 14” (os mais antigos entenderão essa expressão) por causa do W3 Total Cache. Ele é considerado por muitos o melhor plugin de cache para blogs com o WordPress, mas confesso que nunca me adaptei muito bem com ele. Aliás, nem eu, nem meus blogs. Sempre havia alguma coisa empatando o bom funcionamento do plugin com os blogs.

O mais bizarro é que o mesmo plugin, com as mesmas configurações, se comporta de forma diferente em blogs diferentes. Esse é um mistério que jamais vou conseguir desvendar. Aí, eu simplesmente apelo: ou copio as configurações daquele que está funcionando bem para o blog problemático, ou em casos extremos, eu removo tudo e começo do zero.

Aliás, que fique claro: não sou webmaster nem webdesigner. Tudo o que fiz nos meus blogs foram por iniciativas independentes, no modo “auto didata”, pesquisando as soluções na internet, e encontrando aquelas que são as mais adequadas para a minha situação. Não é a forma mais bonita de se fazer um blog, mas é o que temos para hoje (e para todo o sempre).

Para o último problema com o W3 Total Cache – que impedia a atualização de algumas categorias dos blogs, mesmo quando eu indicava que as categorias não precisavam do cache, eu simplesmente decidi remover completamente o plugin, e pesquisar nos blogs que são maiores do que os meus quais são os plugins de cache que eles estão utilizando. Verifiquei que muita gente usa o WP Super Cache, que é realmente muito eficiente, mas que utilizei por um curto período de tempo, e os meus blogs simplesmente desapareceram dos resultados das buscas do Google. E como eu sou meio burro nessa parte, não quero mais passar por isso.

Então, a segunda opção foi o Hyper Cache Extended, versão corrigida e atualizada do Hyper Cache original, que não é tão eficiente quanto o W3 Total Cache ou o WP Super Cache, mas ao menos funciona do jeito que eu espero e preciso nos meus blogs. Bom, pelo menos por enquanto (se você observar alguma anormalidade, me avise).

Aliás, eu procuro melhorar meus blogs observando soluções que outros blogs estão adotando. Procuro olhar para os lados e ver o que os outros estão fazendo de eficiente, e tentar aplicar isso nos meus trabalhos. Até porque é dessa forma que eu estou aprendendo todos os dias a como fazer essa brincadeira de blog. Além disso, não posso ter vaidade nessas horas: se existe um problema, eu tenho que procurar pela solução o quanto antes.

A boa notícia é que ontem eu tive uma boa noite de sono, depois de quatro horas buscando uma solução para esse chato chamado cache.


Compartilhe