(Outros) Piores celulares da história | @oEduardoMoreira Press "Enter" to skip to content
Início » Telefonia » (Outros) Piores celulares da história

(Outros) Piores celulares da história

Compartilhe

Eu sei que já escrevi este post antes no blog. Mas o mundo mobile já foi mais criativo em termos de design, sempre podemos oferecer mais da ruindade dos designs dos smartphones do passado.

Tudo bem, eu estou exagerando um pouco. Mas só um pouco.

Não posso culpar os fabricantes no passado pela tentativa em serem diferentes. Logo, todo mundo tentava soluções irreverentes até 2007, quando a Apple apresentou o iPhone e colocou todo mundo no vale da mesmice.

Por isso, vamos apresentar neste post outros cinco modelos de telefones móveis que entram com facilidade na lista dos piores de todos os tempos.

 

 

 

Xiang Yan Wang 3838

Este modelo com formato de maço de cigarros não é necessariamente feio, mas sim de gosto duvidoso. Você, pai conservador, certamente teria uma parada cardíaca se sua filha de 14 anos de idade se sentasse à mesa e retirasse do bolso um celular com esse formato, não é mesmo?

Mas o que realmente é bizarro no Xiang Yan Wang 3838 é que o usuário (se quisesse) poderia inserir algumas unidades do seu cigarro favorito, para poder fumar enquanto ouvia aquela música do Pet Shop Boys durante aquele tempo de espera pelo ônibus de volta para casa depois de um longo dia de trabalho.

Eu jamais usaria um celular como esse. Até porque eu não fumo (e nem bebo… e não sou crente por causa disso). Mas principalmente pelo péssimo gosto que o dispositivo transmite em sua estética.

 

 

 

Nexus 6P

O Google bem que tentou, mas não acertou no Nexus 6P, acabando com as expectativas de muita gente. Aqui, o modelo é lembrado pela ruindade mesmo: seu funcionamento deixou muito a desejar.

Muitos usuários reportaram ao longo de sua “vida útil” (ou morte lenta, dependendo do ponto de vista) uma série de problemas de funcionamento, com um hardware problemático que esquentava muito e, de forma quase óbvia, os aplicativos que se encerravam sozinhos.

Esse é mais um que não tive a chance de testar, mas posso dizer que tive a “sorte” ou a “felicidade” de jamais chegar perto de um. Dessa forma, evito o estresse e o desgosto que muita gente sentiu no passado.

Não dava para ser feliz com ele.

 

 

 

Nokia N-Gage

Ele só está aqui porque não foi incluído no post original e, ainda assim, entra nessa lista sob protestos da minha parte.

Eu queria um Nokia N-Gage quando comecei a escrever sobre tecnologia, e nunca realizei o meu sonho (quem sabe agora, que posso comprar telefones do passado para colecionar). Porém, minha inocência jamais poderia dimensionar sobre o quão ruim poderia ser este telefone.

Logo ele, que queria ser um telefone gaming, não conseguiu ser nem telefone, nem videogame. Os jogos eram de uma qualidade muito abaixo do esperado, e apesar de sua ergonomia adequada para os games, ele não atendia as necessidades de quem queria um telefone minimamente competente.

Uma pena que ele deu tão errado.

 

 

 

Motorola C550

Eu não tive a chance de usar esse telefone, mas quem teve o desprazer de fazer isso não esquece dele tão cedo.

O Motorola C550 até que contava com especificações adequadas e um preço acessível para a maioria dos usuários. Por outro lado, o seu principal problema estava na autonomia de bateria, que não chegava a 3 horas de chamadas por carga.

E ter que competir com uma Nokia que entregava telefones com baterias “eternas” não era uma tarefa fácil. Logo, não é surpresa ver esse telefone na lista dos piores de todos os tempos.

 

 

 

Maple Phone

Eu tenho quase certeza que coloquei esse Maple Phone em alguma lista de piores de todos os tempos. Ou aqui, ou no TargetHD.net.

De qualquer forma, vale a pena fazer um (possível) novo registro dele, pois apesar de combinar a tecnologia com a natureza (ou a destruição dela, já que a madeira vem de uma árvore que, de alguma forma, teve que cair para o telefone existir), onde alguém achou legal entregar ao mercado um telefone com corpo de madeira, câmera integrada e teclado touch.

Pois é. Na prática, isso não deu muito certo. Nada funcionou direito em um dispositivo que não podia tomar chuva de jeito nenhum, pois isso poderia comprometer a maior parte de sua estrutura e, por tabela, o seu funcionamento.


Compartilhe
@oEduardoMoreira