Compartilhe

O Picnic é um robô modular que é capaz de fazer 300 pizzas por hora. Ou pelo menos tenta. O produto da startup norte-americana Vivid Robotics quer revolucionar a cozinha da sua casa ou dos restaurantes dessa forma.

O produto é uma plataforma robótica modular, que produz a pizza de acordo com a quantidade de ingredientes. O usuário pode fazer o download de receitas, e um sistema de machine learning vai aprendendo e melhorando o processo de produção das pizzas com o passar do tempo.

A máquina em si é como uma linha de montagem com dimensões menores, e já é um sistema mais que funcional. As tais 300 pizzas por hora são as convencionais, com 30 cm de diâmetro. Para as pizzas família (46 cm de diâmetro), a capacidade de produção seria de (ainda incríveis) 180 pizzas por hora.

 

 

Como o Picnic prepara as pizzas?

O Picnic é um robô modular, onde você precisa montar os módulos de acordo com as receitas que vai fazer. Quanto mais ingredientes você quer na pizza, mais módulos você precisa instalar.

As massas você precisa preparar a parte, pois nenhum modo faz isso. Com a massa pronta, você coloca ela no primeiro módulo, e o robô detecta o tamanho da pizza. Antes do processo, você precisa escolher a receita no seu painel de controle.

Vários sensores e câmeras registram o avanço do processo, e os diferentes módulos adicionam os ingredientes. Ou seja o módulo de molho não atua da mesma forma do módulo do queijo. A pizza é montada até o último módulo, que vai assar a pizza.

O Picnic tem um programa que permite o download de diferentes receitas ou troca dos ingredientes dos módulos. Tudo pode ser controlado pelo smartphone, e uma pessoa precisa atuar na máquina para preencher os módulos de ingredientes.

Por enquanto, o Picnic só serve para fazer pizzas, mas mais adiante ele pode ser adaptados para produzir outros tipos de pratos. O sistema pode ser utilizado tanto em restaurantes para produzir pizzas em larga escala como em residências.

A ideia da empresa é utilizar o modelo de Robótica como um serviço (RaaS), onde você paga uma assinatura mensal e recebe a máquina instalada e sua manutenção, além das atualizações de hardware e software vitalícias, análise de dados na nuvem e monitorização do funcionamento do robô.

É cedo para saber se o Picnic vai revolucionar o mundo da gastronomia, mas este é um conceito que pode revolucionar ao menos as redes de fast food.


Compartilhe