Compartilhe

Eu cheguei a escrever sobre o Plague Inc. no mês de março no TargetHD.net e, sendo bem sincero, esse artigo deveria ir para o meu blog principal. Porém, depois de tudo o que aconteceu em 2020, certos temas devem ser evitados em blogs comerciais, e entendo que o lugar mais adequado para falar sobre isso é aqui mesmo.

O Plague Inc. tinha como objetivo inicial incentivar o jogador a fazer um vírus se disseminar pelo planeta. Porém, os eventos do mundo real fizeram os seus responsáveis a mudar a narrativa do jogo, que deixou de estimular a ideia de criar a praga definitiva para desenvolver estratégias para conter uma ameaça desse tipo.

A primeira proposta já gerava polêmicas antes de tudo o que aconteceu em 2020. E a mudança dessa narrativa colocou um pouco de ordem no caos que a desenvolvedora criou junto ao grande público.

Agora, temos Plague Inc.: The Cure, como modo de expansão para as suas versões para Android e iOS. E não é apenas uma atualização da segunda proposta de jogo, mas o que a Ndemic Creations oferece para os seus jogadores é algo que muitos pensam nesse momento: encontrar a cura para um vírus mortal.

 

 

 

Extensão paga temporariamente de graça

 

 

Plague inc.: The Cure é uma expansão paga, mas será gratuita até que a crise sanitária global do mundo real não seja resolvida. E tenho certeza que muitos de nós querem sentir a satisfação em combater uma pandemia a partir de várias frentes e, dessa forma, vencer.

A versão dessa expansão para PCs está chegando em breve, também em forma de DLC. Mas… será que vai se manter a tradição de oferecer uma experiência de jogo 100% sem micro pagamentos ou complementos pagos dentro do game? Espero que sim.

Em Plague Inc.: The Cure, o jogador pode escolher entre sete tipos de agente de expansão: bactéria, vírus, parasita, fungo, príon, nano vírus e arma biológica. Ou pode acessar o item Enfermidade X, onde você pode definir as características da doença que você vai criar, indo da sua persistência e os diversos climas nas diferentes regiões do planeta até o nível de infecção inicial ou a duração da mesma.

A partir daí, é por sua conta tentar encontrar a cura: ativar as primeiras medidas de controle, identificar os primeiros brotes do vírus, estabelecer estratégias sobre o que fazer quando o vírus avançar (fechar fronteiras, campanhas de comunicação, intervenção de autoridades) e todas as medidas para tentar frear o vírus.

Você pode pensar que o lançamento de Plague Inc.: The Cure a essa altura dos acontecimentos pode ser uma ação de marketing, principalmente para combater as autoridades chinesas, que proibiram o jogo no país em fevereiro de 2020. Afinal de contas, as vendas do jogo aumentaram, e as críticas também.

Porém, quem testou o jogo principal, gostou da proposta da expansão. E, convenhamos: quem não quer salvar o mundo… principalmente depois de destruir o mundo algumas vezes? Se as pessoas não quisessem dar uma de herói de vez em quando, os filmes da Marvel e da DC não fariam tanto sucesso nos cinemas.

A não ser que você seja um terraplanista que não acredita na ciência. Se for esse o seu caso, você vai detestar Plague Inc.: The Cure.

 

 

Via NDEMIC Creations


Compartilhe