Compartilhe

Vai me dizer que você nunca percebeu isso?

Qualquer pessoa que vai regularmente no McDonald’s, ou até mesmo aqueles que vão eventualmente (uma vez por mês, como é o meu caso) vão afirmar, com todas as letras, que a Coca-Cola oferecida na maior rede de fast foods do mundo é melhor do que aquela servida em qualquer outro tipo de estabelecimento, incluindo nas garrafas de vidro que alguns supermercados vendem.

E essa não é uma percepção subjetiva, ou algo inventado pela sua mente. É claro que a mesma ciência que está procurando a cura do câncer e do Alzheimer tem uma explicação para oferecer, respondendo mais um “grande mistério da humanidade”.

 

 

 

É mais uma estratégia para você virar um viciado em Coca-Cola

 

 

E nem poderia ser diferente. Todas as grandes empresas contam com bem cuidadas estratégias de marketing para fidelizar clientes aos seus produtos ou, em alguns casos, persuadir as pessoas a consumir esses produtos. Fotos promocionais atraentes e bem tratadas com luzes e cores, presentes que os clientes recebem e o tratamento específico para um determinado produto.

E é isso o que acontece com a Coca-Cola do McDonald’s.

É importante deixar bem claro que a diferença de sabor não está na sua cabeça, muito menos no seu desejo incontrolável em comer aquele fast food com uma Coca-Cola bem gelada. Isso acontece porque esse refrigerante recebe um tratamento diferenciado no McDonald’s, onde uma combinação de fatores faz com que a mesma se torne ainda mais saborosa.

Primeiro, os refrigerantes que chegam ao McDonald’s estão em tanques de aço inoxidável, um material que mantém a bebida mais fresca do que ela ficaria no plástico. O refrigerante e a água passam por métodos de filtração diferenciados, com um resfriamento prévio antes de entrar nas máquinas de bebidas.

Além disso, o McDonald’s usa tubos isolados para levar o refrigerante até a sua fonte, mantendo o líquido o mais frio possível. A água ou o gelo que entram em contato com a bebida não alteram o seu sabor, além da temperatura correta ficar acima do ponto de congelamento.

 

 

Na prática, a Coca-Cola que sai das máquinas e dispensers do McDonald’s sai mais fresca e em uma temperatura muito mais baixa, o que é melhor para a sua carbonatação. A bebida se mantém fria por muito mais tempo, evitando que o gás se disperse e conservando a efervescência.

Sem falar que o canudo utilizado pelo McDonald’s libera uma quantidade maior de líquido na boca, o que ajuda a entregar todo o sabor para as papilas gustativas. E, por fim, nem todos os países a Coca-Cola servida nessa rede de fast food entregam a mesma quantidade de açúcar: Estados Unidos e Canadá normalmente oferecem a bebida mais adocicada.

 

 

 

O que aprendemos aqui?

 

Que a Coca-Cola tem uma baita ajuda do McDonald’s para deixar você ainda mais viciado no refrigerante mais conhecido do mundo. Por outro lado, a combinação do Big Mac com o refrigerante pode ser simplesmente deliciosa. Tudo bem, você pode contrair uma diabetes com o passar dos anos, principalmente se você consumir esse combo todos os dias. Mas para algumas pessoas mais inconsequentes os efeitos morais compensam os colaterais.

 

 

Via New York Times, Reader’s Digest


Compartilhe