Por que a MIUI 13 pode (e deve) ser muito diferente da MIUI 12 | @oEduardoMoreira Press "Enter" to skip to content
Início » Software » Por que a MIUI 13 pode (e deve) ser muito diferente da MIUI 12

Por que a MIUI 13 pode (e deve) ser muito diferente da MIUI 12

Compartilhe

Não adianta a Xiaomi lançar smartphones com especificações técnicas incríveis e preços atraentes se a experiência de uso desses dispositivos é arruinada pelo software. A MIUI precisa melhorar de forma urgente, e a MIUI 13 é a esperança de muita gente por dias melhores.

Os traumas deixados pela MIUI 12 parecem ser permanentes o suficiente para fazer com que alguns usuários acabem desistindo dos dispositivos da Xiaomi. E a MIUI 12.5, mesmo corrigindo vários inconvenientes, ainda peca em detalhes importantes para os donos dos telefones.

Por isso, vale a pena entender por que a MIUI 13 pode (e deve) ser muito diferente da MIUI 12.

 

 

 

Porque a Xiaomi precisa de uma solução definitiva

É inconcebível ver smartphones tão potentes sofrendo com tantos problemas de software. Tudo bem, esse comportamento anormal não é uma exclusividade da Xiaomi. Porém, como a marca é muito popular, acaba com a sua imagem mais afetada com esses problemas.

Falhas como lentidão durante a navegação no sistema operacional, erros na conectividade WiFi, telas apagando aleatoriamente e congelamento de imagem são frequentes nos smartphones da Xiaomi. E, ao mesmo tempo, inconcebíveis para dispositivos tão problemas.

A MIUI 12.5 foi uma resposta rápida da Xiaomi para tentar resolver todas as falhas presentes na versão anterior. E nem todos os problemas foram resolvidos, até mesmo pelo pouco tempo que a empresa teve para desenvolver essa versão intermediária.

Logo, as esperanças dos usuários e da própria Xiaomi estão na MIUI 13, que está prestes a chegar ao mundo. Quem sabe ela pode ser a solução dos problemas se a empresa focar nas soluções corretas.

 

 

 

O que a Xiaomi tem em mente?

A MIUI 12.5 não conseguiu recuperar a fluidez dos smartphones da Xiaomi, que mas ao menos melhorou a resposta ao toque na tela, o que já ajuda a deixar a experiência de uso dos dispositivos algo menos irritante.

Neste momento, a Xiaomi entende que a MIUI 13 precisa receber toda a sua atenção para oferecer um sistema operacional desenvolvido do zero e sem todas as anormalidades presentes na MIUI 12. Neste caso, a empresa concluiu que não adianta promover uma evolução de um software que já nasceu problemático.

A promessa da Xiaomi é que a MIUI 13 entrega tudo isso e muito mais. A nova versão do sistema operacional deve entregar um aumento de desempenho de 52% em média nos dispositivos, com uma otimização 26% maior.

É claro que todo mundo terá que esperar este software chegar aos dispositivos. Mas pelo menos no discurso, a Xiaomi afirma que os usuários vão viver novos tempos com a MIUI 13.

De qualquer forma, o trabalho da Xiaomi precisa ser constante, pois a tarefa em entregar um sistema operacional decente para os smartphones da marca mal começou, e parece estar longe de terminar. A partir de agora (janeiro de 2022), o programa beta vai entregar o software para os primeiros usuários credenciados. E muito em breve vamos descobrir se as promessas serão ou não vazias.

A Xiaomi precisa calar os críticos que, ao mesmo tempo, são os seus usuários. Pois são justamente esses reclamões que podem acabar com a imagem da empresa.

E com razão.


Compartilhe