Compartilhe

O ser humano é um bicho meio estranho. Faz protesto contra profissionais de saúde durante a pandemia, discute nas redes sociais e elege o Donald Trump como presidente dos Estados Unidos (não vou citar o exemplo do Brasil para não dar ibope para idiotas).

Algumas coisas que acontecem com o ser humano simplesmente não podem ser explicadas. Nem a NASA explica. Já outras, um grupo de cientistas com muito tempo livre por causa da quarentena conseguem explicar.

Alguns odores que, em teoria, deveriam ser repulsivos, acabam atraindo os humanos. E explicar por que isso acontece nunca é algo muito simples, e a resposta envolve vários mecanismos do nosso organismo. Por exemplo, o café que acabou de ser passado na cafeteira tem um aroma agradável e quase irresistível para (quase) todas as pessoas (eu já consigo imaginar esse cheiro enquanto escrevo esse post), mas… por que tem gente que gosta de odores exóticos, como é o caso da gasolina?

 

 

 

As ruas tem cheiro de gasolina e óleo diesel…

 

A gasolina nem é um componente natural. Ela é uma combinação de componentes químicos de diferentes fontes e com funções muito específicas que, combinadas, alimentam diferentes tipos de motores.

A maioria das gasolinas disponíveis no mercado contam com (por exemplo) antioxidantes, lubrificantes ou anticongelantes, além dos elementos hidro carburantes para o seu funcionamento como conhecemos. Porém, de forma racional, essa combinação de componentes entrega um odor que não necessariamente é uma unanimidade. Nem todo mundo gosta desse cheiro.

Mas tem gente que gosta.

Por que?

A resposta está em um único elemento, que acaba se impondo em relação aos demais e que é bem agradável para o olfato humano: o benzeno. Este é um elemento que a maioria das pessoas percebe como adocicado, e combinando com o fato que passamos boa parte da vida assistindo corridas da Fórmula 1, admirando as mulheres seminuas que apareciam ao lado de carros potentes e os filmes da franquia Velozes e Furiosos sendo tão eróticos quanto filmes pornográficos para os amantes dos carros, o cheiro da gasolina é perfume Chanel para os amantes dos carros.

Por outro lado, antes que você saia de casa (nem deve sair de casa nesse momento, a não ser que seja extremamente necessário) para comprar um vidro de benzeno e passar no corpo para se sentir melhor no isolamento social, é importante deixar bem claro que esse é um elemento químico muito perigoso.

O benzeno é utilizado para impulsionar a eficiência do combustível, melhorando o desempenho do motor (e, por causa disso, os combustíveis oferecidos por diferentes postos e fornecedores não são iguais). O cheiro dessa substância produz uma leve sensação de prazer pelo efeito supressor que ele produz nos receptores nervosos do cérebro, gerando um efeito similar quando o cidadão está levemente embriagado.

Porém, não há uma conclusão que é aceita pela maioria da comunidade científica sobre os motivos para que o cheiro da gasolina seja agradável ou prazeroso para um grande número de pessoas. As hipóteses são diversas, onde o olfato e as respostas neuronais seguem guardando muitas incógnitas.

No final das contas, tenha os seus momentos de prazer enquanto abastece o seu carro. Você não está incomodando a ninguém com isso.

E, no final das contas, aquela música do Daddy Yankee não tinha uma letra tão absurda assim…

 


Compartilhe