Início » Gastronomia » Por que o The Fleur Burger, que custa US$ 5.000, é o hambúrguer mais caro do mundo?

Por que o The Fleur Burger, que custa US$ 5.000, é o hambúrguer mais caro do mundo?

Compartilhe

Eu amo hambúrguer. De verdade. É um dos meus pratos preferidos. Mas não sei seu eu pagaria os US$ 5.000 cobrados pelo The Fleu Burger, que é considerado o mais caro do mundo.

Mesmo porque, historicamente, qualquer hambúrguer tem como principal objetivo ser uma comida rápida e barata para qualquer pessoa sair comendo por aí feliz e contente. É claro que temos algumas exceções na vida, como o ótimo Outback e o detestável Madero, mas nem eles conseguem alcançar o absurdo valor do lanche que custa US$ 5.000.

Então… vamos descobrir por que o The Fleu Burger custa o mesmo que um PS5 no mercado negro (e eu sei que você entendeu a piada).

 

 

 

Por que o The Fleu Burger custa US$ 5.000?

 

 

Para degustar o hambúrguer mais caro do mundo, você precisa se deslocar para os Estados Unidos e ter no cartão de crédito ou na conta bancária o valor que já foi destacado várias vezes nesse post.

E o The Fleu Burger só poderia ser encontrado em Las Vegas, terra das roletas, das apostas, dos casamentos relâmpagos bregas e das coisas extravagantes. O restaurante que serve o lanche é o Fleur, e está localizado dentro do Mandalay Bay Casino, o que pode ajudar a começar a explicar o elevado preço do lanche.

O restaurante é dirigido pelo reconhecido chef francês Hubert Keller, que não é tão famoso quanto o tio do Podrão da sua cidade. O restaurante é centrado na comida clássica do bistrô francês, e serve sopa de cebola francesa, coq au vin e batatas fritas francesas.

Ou seja, comida chique com porções pretenciosas.

O Fleur não entra na lista dos restaurantes mais caros do mundo, mas tem o hambúrguer mais caro do mundo, que é sugestivamente batizado como Fleur Burger 5000. E o que tem nesse lanche para ele custar US$ 5.000?

Anote a lista de ingredientes:

 

– Carne wagyu
– Foie gras braseado
– Lascas de trufas em abundância

 

O lanche em si nem tem ingredientes tão caros. O que inflaciona o seu preço é a garrafa do 1995 Chateau Petrus de Burdeos, um dos vinhos mais caros do mundo.

Em resumo: só come o Fleur Burger 5000 os milionários com fome, ou os filhos de milionários que querem impressionar as patricinhas filhas de socialites. É claro que jamais vou comer um lanche desses, mas acho legal que você saiba que ele existe, apenas para ter comigo aquela sensação gostosa de ser pobre e ser feliz.

 


Compartilhe