Ir ao conteúdo

Por que você não consegue comer apenas uma batata frita?

Compartilhe

Porque batata frita é uma delícia, e eu sou uma alma fraca.

Eu poderia usar a resposta acima, e seria uma resposta válida. Mas dessa forma eu perco um bom tema para um post engraçadalho, e eu preciso preencher esse blog com conteúdo relevante, para que os anunciantes continuem divulgando produtos para roubar dados dos visitantes.

Falei demais?

Muito bem, vou parar de enrolar e começar a responder a pergunta do post: por que batatas fritas são tão viciantes?

 

 

 

Você consegue comer APENAS UMA BATATA FRITA?

 

A resposta nem é um sonoro NÃO nesse caso. É um estridente ISSO O QUE VOCÊ ESTÁ PROPONDO É ALGO SIMPLESMENTE IMPOSSÍVEL!

Além do seu poderoso sabor lotado de elementos químicos não saudáveis que deixam um delicioso sabor artificial que bem sabemos que uma batata não tem (mas que adoramos enganar a nós mesmos, acreditando que esse sabor compensa muito mais do que uma saúde saudável), as batatas fritas despertam outro sentido poderoso, que impede que uma pessoa pegue apenas uma unidade desses snacks: o auditivo.

O segredo do sucesso da batata frita em relação ao aipo não está apenas no fato do primeiro ser uma delícia e o outro ser o Geraldo Alckmin dos vegetais, mas está também no som que o alimento faz quando mastigado por um ser humano.

 

 

 

A ciência estudando o som das batatas fritas

 

Um estudo descobriu que o barulho de crunch produzido quando os seus dentes mordem algo crocante é um fator importante para despertar o desejo por um alimento. O ser humano associa a sonoridade de um crunch com a frescura de um alimento.

No estudo, 20 participantes avaliaram a frescura de 180 batatas Pringles (o equivalente a dois tubos), onde todos os voluntários utilizaram fones de ouvido para que os pesquisadores manipulassem o volume de cada um deles, que escutou um som crocante característico ao morder a unidade de batata.

Conforme os participantes foram ouvindo o crunch mais forte, mas eles perceberam o alimento como mais crocante e fresco e, por tabela, mais desejável. Apesar do sinal aditivo estar diretamente relacionado ao subconsciente para entregar essa impressão, está claro que o som tem um papel importante na nossa experiência gastronômica, assim como os odores, o sabor e o aspecto visual.

Agora, pense no quão decepcionante é morder uma batata frita que não faz o crunch na boca. E isso acontece com qualquer tipo de comida, indo de maçãs até bolachas. Normalmente associamos o ruído forte com o frescor, o que deixa a comida ainda mais apetitosa.

Só tenho uma dúvida: como fica a vida dos deficientes auditivos nesse aspecto?

De qualquer forma, faça o teste: coma uma unidade de batatas Pringles, e resista à tentação de não comer a lata toda.

 

 

Via Eat This, Not That


Compartilhe
Publicado emGastronomiaVariedades