Ir ao conteúdo

Prédio de 5 andares “caminhou” 62 metros na China

Compartilhe

Eu sei que tem muitas coisas estranhas acontecendo na China, e sei também que algumas pessoas com a mente mais fraca repudia tudo o que vem de lá. Mas essas pessoas provavelmente estão lendo este post com um iPhone ou um Xiaomi na mão. Logo, fico tranquilo que elas se sentem bem com a própria hipocrisia.

Não posso negar que algumas coisas que a China entrega para o mundo são simplesmente fascinantes. E eu não estou falando das encomendas do AliExpress e da Bangood que chegam aqui em casa quase todos os dias. Falo de verdadeiras maravilhas tecnológicas, que deixam qualquer geek embasbacado.

Como é o caso desse prédio de cinco andares que consegue se deslocar pelas ruas da cidade.

 

 

 

Acho que eu deveria sentir medo disso

 

Sei que estamos falando de tecnologia pura nesse caso, mas é algo tão inimaginável em um passado não muito distante, que dá medo. De verdade.

Como a gente não sabe exatamente quais são as coisas que acontecem na China, a impressão que fica é que, em algum momento, o prédio vai se transformar em um Transformer gigante, desafiando o Godzilla, um Megazord ou algum outro monstro gigante da ficção científica para uma batalha mortal e sem precedentes.

De qualquer forma, é importante contar como foi que chegamos a esse ponto.

O prédio que você vê nas imagens que ilustram o post é a Escola Primária Lagena. Ela tem 85 anos de vida e é um edifício de interesse cultural, e todo e qualquer país evoluído deve preservar prédios com essa missão para a sociedade…

Certo, Brasil?

De qualquer forma, algum gestor público entendeu que era uma ótima ideia mover o prédio de cinco andares em, pelo menos, 62 metros, para que o mesmo fique em uma melhor posição. Obviamente, a primeira opção apresentada foi a demolição e construção de um novo prédio. Porém, este é um edifício histórico, o que exigia uma alternativa menos drástica.

Então, a Shangai Evolution Shift utilizou uma tecnologia que é conhecida como “walking machine”, que é composta por 200 atuadores hidráulicos que se movem de forma compassada, guiados por um computador. Dessa forma, foi possível levantar as mais de 7.6 toneladas do edifício de um lugar para outro.

O processo de migração do prédio é tão fascinante, que chega a ser algo hipnótico. Toda a migração é mostrada em detalhes em um timelapse que mostra todo o movimento das patas hidráulicas. No final das contas, o prédio foi deslocado 62 metros em 18 dias, alterando sua posição em pelo menos 21 graus.

A tarefa de migração aconteceu em outubro de 2020, e não é a primeira vez que uma máquina como essa é utilizada para mudar um prédio de lugar. Um templo dentro de Shangai também foi deslocado pela mesma ferramenta, e ao redor do mundo outras obras incríveis da engenharia foram construídas para um deslocamento alternativo. Um dos melhores exemplos nesse sentido está na Alemanha, onde alguns barcos conseguem navegar em cima de carros no mar.

Olha… estou aplaudindo de pé isso aqui… E é por isso que os chineses estão dominando o mundo, e não apenas o mercado de smartphones.

 

 

 

Via CNN


Compartilhe
Publicado emTecnologiaVariedades