Scott Chen, atual presidente do Grindr, acaba de receber uma saraivada de críticas vindas dos seus próprios clientes e organizações afins, depois de publicar no Facebook algo que não se alinha muito com a proposta do aplicativo:

“Algumas pessoas pensam que o matrimônio é algo sagrado entre um homem e uma mulher. E eu também acredito. Mas esse é um assunto de cada qual. Algumas pessoas pensam que o propósito do matrimônio é ter um filho que leva o seu DNA. Porém, de novo, esse é um assunto seu.”

Chen escreveu isso durante um debate de comentários dentro da rede social em um futuro referendum sobre o matrimônio gay em Taiwan. O assunto explodiu e viralizou quando um site encontrou a publicação, o que obrigou o executivo a escrever uma resposta quilométrica, esclarecendo a fala e pedindo desculpas:

“A razão pela qual eu disse que o matrimônio é algo sagrado entre um homem e uma mulher se baseia em minha experiência pessoal. Eu sou um homem heterossexual, casado com uma mulher que amo e tenho duas filhas maravilhosas que amo, vindas de um matrimônio.

E é assim como eu me sinto sobre o matrimônio. Diferentes pessoas tem diferentes sentimentos sobre os seus casamentos. Não podem negar os meus sentimentos sobre o meu matrimônio.

Sou um grande defensor dos direitos LGBTQ+ desde que eu era jovem. Apoio o matrimônio gay e estou orgulhos em poder trabalhar para o Grindr.”

Vale lembrar que tudo isso aconteceu porque o Grindr foi adquirido por uma empresa especializada no desenvolvimento de videogames, e com isso Chen virou o novo presidente do serviço. Mesmo sem ser membro da comunidade gay.

#FAIL

 

+info