Compartilhe

Itens raros de tecnologia podem custar muito dinheiro, mas nem todo o dinheiro do mundo consegue mensurar o valor histórico que uma relíquia pode ter para o colecionador. Que dirá um disquete Macintosh assinado por Steve Jobs.

O item está sendo leiloado na RR Auction, e tem um valor avaliado (neste momento) de US$ 7.500. Esta é a última peça de colecionador assinada pelo co-fundador da Apple que vai sair em leilão. É um item da história da informática com qualidade de museu e raro para qualquer colecionador, uma vez que Steve Jobs se recusou por diversas vezes a autografar itens a pedido de fãs.

 

 

As novas gerações nem sabem o que é um disquete

 

 

A imensa maioria dos usuários de tecnologia que nasceram de 2000 em diante (isso mesmo… eu estou falando com você, membro da geração Millennial…) nem sabe direito o que é um disquete, muito menos viu um na vida ao vivo.

Os disquetes morreram há muito tempo, dando espaço aos CDs e DVDs que, por sua vez, também foram superados e estão (quase) extintos. E o Blu-ray foi um completo fiasco.

Hoje, vivemos a era do conteúdo digital, onde o streaming (em maior parte) e o download (em segundo plano) estão acabando com os formatos físicos, salvo em segmentos específicos do mercado. Até mesmo os pendrives e unidades de armazenamento externo estão ameaçados.

Por outro lado, alguns formatos físicos estão sobrevivendo e são exceções da regra. Por exemplo, o vinil ressuscitou de forma espetacular, com um mercado que segue se alimentando através de colecionadores e aficionados pela qualidade de áudio entregue pelos discos musicais.

Hoje, o disquete não tem valor algum nos aspectos informáticos, mas muitos colecionadores mantém unidades desse formato de armazenamento com softwares e jogos com mais de 20 anos de vida. E esse esse disquete está autografado por Steve Jobs, com certeza ele vale milhares de dólares. Insisto: esse é um item muito raro.

 

 

O disquete Macintosh em leilão contém uma cópia do Macintosh System Tools 6.0, com a assinatura de Jobs na etiqueta e um rotulador em negro. A assinatura está certificada e o produto é descrito como “em bom estado”.

O lance inicial do leilão desse disquete foi de US$ 5.000, e é provável que ele alcance a marca de US$ 7.500, o valor estimado que o item possui. Não é um produto barato, mas está bem longe de ser o item com valor mais caro em leilão com o autógrafo de Steve Jobs. Um pôster do filme Toy Story que recebeu a assinatura do ex-CEO da Apple saiu em leilão com a oferta mínima de US$ 25.000.

Além disso, uma placa comemorativa com a assinatura de Jobs tinha um valor de US$ 15.000 quando foi leiloado no começo de 2019, e uma cópia da Macworld que Jobs autografou tinha um valor de US$ 10.000. Os leilões realizados pela RR Auciton podem ser verdadeiros campos de batalha para os superfãs da Apple que contam com alguns milhares de dólares sobrando na carteira, conta bancária ou cartão de crédito.

Se você está com essa grana sobrando, pode ser um bom presente que você pode “se dar” no próximo Natal.

 

Via RR Auction


Compartilhe