650_1000_iphone

A Gartner informa que pela primeira vez desde 2011, a Apple tirou o trono da Samsung em vendas de smartphones durante um trimestre de algum ano (nesse caso, 0 quarto trimestre de 2014). A gigante de Cupertino ganhou quota de mercado global, e vendeu no último trimestre do ano passado 74.8 milhões de unidades, contra 73 milhões dos coreanos. Milagre? Longe disso.

 

Um trimestre de novos iPhones

A Apple superou a Samsung no último trimestre de 2014, mas os coreanos ainda contam com larga liderança ao longo de todo o ano de 2014. Foram mais de 300 milhões de smartphones vendidos pela Samsung no ano passado (24.7% do mercado), contra 191 milhões de unidades de iPhones (15%). Para a Apple, essa fatia é a mesma de 2013.

O diferencial a favor da Apple dessa vez é que o volume de vendas globais foram maiores, alcançando a marca de 1.2 bilhão de smartphones. Quem perdeu mesmo foi a Samsung, com queda de 6%. Sem falar que o último trimestre de cada ano é sempre o mais forte ciclo de lançamentos da gigante de Cupertino.

A Time mostra um gráfico que resume essa situação, onde vemos os grandes picos de vendas após os lançamentos da Apple, enquanto que a Samsung tem um crescimento mais sustentável e constante.

650_1000_captura_de_pantalla_2015-03-04_a_las_9.54.49

 

O acerto do iPhone 6 e iPhone 6 Plus

Além de ser um trimestre forte de vendas, o aumento significativo da Apple também se deu pela sensação geral de acerto em relação aos novos iPhone 6 e iPhone 6 Plus.

No final de 2013, a Samsung alcançou uma quota de vendas de 29.5%, com 83 milhões de smartphones vendidos. Nesse trimestre, e com o iPhone 5s recém chegado ao mercado, a Apple ficou nos 50 milhões de unidades (17.8%).

Olhando para os dados do final de 2014 da Gartner, a Samsung perdeu 10 milhões no número de smartphones vendidos (19.9%), enquanto que a Apple vendeu quase 25 milhões de unidades a mais (20.4%).

Os novos iPhone 6 e iPhone 6 Plus superaram o iPhone 5s em vendas com forte relevância. Aqui, com certeza influenciou o aumento da tela, que animou os antigos usuários de iPhone a trocar os seus dispositivo, ou trazer de volta aqueles que se sentiram atraídos pelo Android por causa de dispositivos com telas generosas.

 

Sem um competidor mais forte

A Samsung teve uma boa notícia na Mobile World Congress 2015: a boa acolhida aos novos Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge. As reações foram muito diferentes daquelas vistas no ano passado com o Galaxy S5, e isso explica também por que a Apple superou a Samsung.

Também não podemos deixar de olhar para o cenário no mercado de smartphones nesse ano: mais rivais para a Samsung entre os modelos top de linha, e uma ressurreição entre os modelos de linha média e de entrada feito por marcas que centraram seus esforços no ‘bom, bonito e barato’.

O que ajuda a Samsung dessa vez é que o Galaxy S6 é sim um rival de peso para o iPhone 6, o que pode prometer fortes emoções para os próximos relatórios de vendas.

 

A tranqulidade de viver um excelente momento

É fato: a Apple passa por um momento excelente, não só pela base de usuários que aumenta, mas também em relação ao mercado como um todo. Os últimos resultados corroboram para isso, e grande parte do seu valor na Bolsa e os lucros obtidos são por conta das vendas do iPhone, que não só são em números elevados, mas que também teve o preço médio de venda aumentado em US$ 50.

Isso, com dezenas de milhões de unidades vendidas ao ano, entregam para a Apple uma tranquilidade que permite uma tomada de decisões mais serena e sem pressões, diferente dos demais concorrentes do mercado.