Início » Games » Querer o novo console retrô da Capcom é um desejo impossível

Querer o novo console retrô da Capcom é um desejo impossível

Compartilhe

Vai adiantar eu dizer desde já que eu quero um desses? Além de não ter essa grana toda, provavelmente este novo Retro Station lançado pela Capcom estará disponível em mercados bem distantes do Brasil, e a importação de um produto como esse deve custar uma nota preta (e eu não quero pagar elevados impostos por importados, por isso só compro coisas pequenas).

De qualquer forma, vale a pena fazer o registro de sua existência, para que os mais corajosos possam se interessar na aquisição. Pelo menos alguém vai ficar feliz em ter um produto como esse em casa, mesmo que seja só para deixar em uma estante para fazer inveja a outros amigos gamers.

 

 

 

Com uma seleção de jogos muito peculiar

 

 

Esta Retro Station apareceu de forma quase improvisada na Amazon Japão. Ela conta com uma tela de 8 polegadas com uma saída HDMI para conexão com a TV enorme que você tem na sala e um botão no estilo arcade com seis botões no melhor estilo de máquina arcade do passado.

O console portátil retrô conta com dez jogos de duas das mais importantes franquias da Capcom: Street Fighter e Mega Man:

– Street Fighter II
– Street Fighter II Champion Edition
– Super Street Fighter II
– Super Street Fighter II Turbo
– Super Puzzle Fighter II Turbo
– Mega Man: The Power Battle
– Mega Man 2 The Power Fighters
– Mega Man X
– Mega Man Soccer
– Mega Man & Bass

 

Tá, não é a seleção de jogos mais ampla e diversificada do mundo, mas ao menos você tem algumas horas de diversão com os títulos dessa franquia. Tem alguns jogos que são bem raros, como são os casos do Mega Man & Bass, que eu não me lembro se chegou a ser lançado no Brasil.

O preço desse produto é avaliado em aproximadamente 175 euros, e sua data de lançamento está prevista para o dia 1 de dezembro. Ou seja, é um produto bem caro, o que resulta em um gordo imposto de importação. E esses dois elementos me afastam dessa linda peça gaming com estilo retrô.

Além disso, mesmo que eu estivesse nadando em dinheiro, o que não é o caso (nunca foi, apesar do maluco ano de 2020), não dá para ter qualquer tipo de certeza ou garantia que o produto chegaria no Brasil até o Natal, o que poderia estragar de forma definitiva a minha pausa de final de ano.

Sim… pois certamente eu passaria o final de ano jogando videogames, obviamente (algo que ainda pretendo fazer).

 

 

Via Siliconera


Compartilhe