Compartilhe

A quarentena e o isolamento social resultante de uma pandemia que assola o mundo fez com que vários hábitos se modificassem, além de tirar temporariamente algumas coisas de muita gente. Sei que é difícil ficar preso em casa, mas é uma necessidade real e imediata, pelo menos nesse primeiro momento onde não temos uma vacina para nos proteger dessa ameaça.

Ficamos mais distantes das pessoas, nos sentimos sozinhos e entediados, e é absolutamente normal que a bad vibe esteja batendo. É inegável que temos muitas informações circulando por aí, e naturalmente ficamos saturados com tudo isso.

Por isso, temos que dar um tempo para esse momento turbulento de tempos em tempos. Liberar a mente para respirar e oxigenar o cérebro. E nessas horas, a mesma internet que golpeia você com tanta informação (ou desinformação) sobre um inimigo invisível pode ser a mesma rede mundial de computadores que vai aproximar você das coisas que você fazia normalmente antes do mundo virar de ponta a cabeça.

Mesmo que seja em modo virtual.

Muitas pessoas estavam acostumadas a visitar bibliotecas e museus para alimentar a alma, algo que é impossível fazer nesse momento em que estamos confinados em nossas casas. Felizmente, tem algumas iniciativas na internet que permitem realizar uma viagem cultural sem precisar sair de casa ou do apartamento, atuando como uma fonte de entretenimento infinita quando mais precisamos disso.

 

 

 

A arte através de um clique

 

 

O site Virtual Museums é um dos ótimos exemplos de como a internet pode oferecer cultura e entretenimento para todos os confinados. A página é um mapa mundi interativo, onde podemos encontrar museus de todo o planeta que oferecem algum tipo de visita virtual.

Ao entrar no site, você vai ver o mapa clássico do Google Mapas, com os localizadores em vermelho. Cada ponto indica quais museus oferecem visitas virtuais online, onde a plataforma indica alguns dos mais importantes museus do planeta.

Ao dar um zoom no mapa (aproximando ou se distanciando da área onde queremos realizar a tal visita virtual), você pode ver a localização exata desse museu e, uma vez selecionado um dos marcadores, o nome do museu aparece, com informações sobre o que a visita virtual pode nos oferecer.

 

 

Na parte inferior (na maioria dos casos), aparecem dois botões: um para visitar o site oficial do museu e outro que abre de forma direta a visita virtual. Entre os museus selecionados pelos site, é possível visitar alguns que são emblemáticos, como o Museu Frida Kahlo (na Cidade do México) ou o Museu Goggenheim (em Bilbao) ou o MoMA (Museu de Arte Moderna de Nova York).

O Virtual Museums pode ser o motivo pelo qual você vai passar algumas boas horas navegando pelo mapa interativo, cheio de diferentes museus e com algumas visitas virtuais. Alguns museus entregam um resultado final realmente impressionante (com várias obras registradas e informações sobre essas obras). É altamente recomendado ter esse site devidamente salvo nos seus favoritos durante essas semanas onde estamos distantes de obras tão inesquecíveis.

Recomendo o uso dessas ferramentas, e tente (de todas as formas) não enlouquecer durante a quarentena. E, por favor, resista à tentação e… fique em casa!


Compartilhe