Recriaram a intro da Netflix em fios de lã. E até a Netflix achou isso genial | @oEduardoMoreira Press "Enter" to skip to content
Início » Internet » Recriaram a intro da Netflix em fios de lã. E até a Netflix achou isso genial

Recriaram a intro da Netflix em fios de lã. E até a Netflix achou isso genial

Compartilhe

Você sabia que a intro que a Netflix usa antes de suas séries e filmes originais (e em qualquer propaganda de mídia que a empresa faz em vídeo) tem um nome? Pois é… ela se chama Tudum, tal e como o som que é reproduzido quando o logo da empresa aparece.

O Tudum é um ícone do nosso tempo, e faz parte da cultura pop para uma geração de consumidores de conteúdo audiovisual. Uma das pessoas que se sentiu pessoalmente motivadas por esse símbolo é Kevin Parry, artista plástico e animador em stop-motion.

Com apenas US$ 30, Kevin recriou o Tudum em animação. E ficou tão genial, que chamou a atenção do pessoal da Netflix.

 

 

 

Como ele fez isso?

O processo de recriação da vinheta de intro da Netflix foi simplificado, uma vez que o fundo do vídeo original é em preto. Para obter o movimento em 3D, Parry criou duas “paredes” que permitiam o movimento em stop-motion. O material que ele utilizou para criar os traços do logo foi as linhas normalmente utilizadas no tricô.

Entre as duas paredes, Kevin teve que desenhar uma forma onde o logo da Netflix também fosse feito com esse material de lã, com os fios subindo aos poucos e com diferentes alturas para que a câmera capturasse todo o movimento.

Mesmo com o fundo em preto simplificando tudo, o processo pode ser considerado muito trabalhoso, principalmente considerando o fato que todos os movimentos precisam ser capturados passo a passo.

O trabalho de Kevin merece ser aplaudido de pé por todos nós, especialmente pelo fato dele conseguir chamar a atenção de ninguém menos que a Netflix, que adorou a iniciativa.

 

 

 

O que a Netflix achou de tudo isso?

Diferente da Nintendo (que quer atuar como virgem imaculada, impedindo que qualquer criador de conteúdo utilize a sua propriedade intelectual em vídeos de qualquer forma), a Netflix reagiu de forma muito positiva à iniciativa de Kevin.

Publicamente, a Netflix reconheceu o trabalho como INCRÍVEL, e muitos usuários começaram a comentar no vídeo do YouTube que a plataforma deveria utilizar a intro feito com fios de lã em todos os conteúdos que a empresa produzir com stop-motion.

Não sei se a Netflix vai abraçar a causa. Mas deveria, principalmente se esse pagamento resultar em uma boa quantia de dinheiro para o criador de um vídeo simples e, ao mesmo tempo, genial.

Confesso que eu admiro a criatividade humana quando utilizada para fins benéficos. E estou na torcida desde já para que esse reconhecimento que Parry conseguiu com esse projeto não fique apenas no INCRÍVEL da Netflix.


Compartilhe
@oEduardoMoreira