Compartilhe

Está ficando cada vez mais difícil para os fabricantes tradicionais de smartphones. E a Redmi está se tornando a queridinha da galera da importação, pois os novos Redmi Note 9 Pro e Redmi Note 9 Pro Max chamam a atenção por entregar muito e cobrando muito pouco.

A decisão da Xiaomi em oferecer a independência para a Redmi foi uma das mais sábias que a gigante chinesa poderia tomar. No melhor estilo “dividir para conquistar”, a segunda marca está entregando uma relação custo-benefício que é simplesmente incrível, e muita gente inevitavelmente vai olhar para a marca com maior atenção na hora de escolher o seu dispositivo principal.

Os novos Redmi Note 9 Pro e Redmi Note 9 Pro Max são dois excelentes exemplos de smartphones de linha média com preços muito competitivos e especificações boas o suficiente para convencer os usuários que realmente vale a pena acreditar nos produtos da Redmi. São telefones que são bem equilibrados nas especificações técnicas, mostrando mais uma vez que não é preciso ter um produto top de linha para ser feliz.

 

 

Sem falar que Redmi Note 9 Pro e Redmi Note 9 Pro Max são smartphones que apostam na entrega de diferenciais em pontos que são muito importantes para um grande grupo de usuários: câmeras competentes e que entregam uma maior versatilidade nos registros fotográficos, baterias generosas para uma maior autonomia, tela perfurada para maior imersão de conteúdo e o processador Snapdragon da série 700, para um bom desempenho nas principais tarefas do dia-a-dia.

O que mais você pode querer? Um preço que varia entre 155 e 226 euros. É claro que esse valor vai subir quando o telefone chegar na Europa, e no Brasil ele deve custar um pouco mais caro. Porém, ele entrega muita coisa por menos de 300 euros, o que é algo realmente incrível para um produto desse porte.

 

 

Nem preciso dizer que os novos Redmi Note 9 Pro e Redmi Note 9 Pro Max são autênticos golaços para a Redmi e para a Xiaomi. Poucos modelos conseguem nesse momento entregar tanto por tão pouco. Vale a pena ficar de olho nesse aqui.


Compartilhe