A moda retrô existe no mundo da tecnologia, e essa é uma realidade inescapável. Vários fabricantes estão relançando produtos do passado com atualizações para o nosso tempo, com o objetivo de atrair os usuários mais velhos e nostálgicos, e também os mais novos, que podem conhecer como nós, mais velhos, éramos felizes.

Porém, alguém precisa colocar um limite nisso.

Uma operadora da Coreia do Sul decidiu relançar o iPhone 3GS para comemorar o lançamento de sua loja virtual. Aqui, diferente de outros produtos, não temos um dispositivo com hardware ou software atualizados para 2018. Temos exatamente o iPhone 3GS, o mesmo que chegou ao mercado há nove anos.

O que acontece aqui?

A operadora aproveitou que tinha várias unidades do iPhone 3GS estocados em armazéns e disponibilizou para venda, por um preço realmente muito baixo (em torno de 40 euros… ao menos isso…). Ao menos os produtos não ficam gerando prejuízo pela inatividade.

OK, os colecionadores vão adorar comprar um modelo que está cada vez mais raro em um perfeito estado de conservação. Daqui a 10 anos, esses modelos custarão uma fortuna, e muita gente vai lucrar com isso.

Agora, nem consigo imaginar como algo válido para os demais usuários. Quem é que vai usar um iPhone com iOS 6, tela de 3.5 polegadas e um hardware totalmente limitado?

Alguém tem que colocar limites no que realmente é moda retrô, e o que é tentativa de enganar almas inocentes em busca de dinheiro fácil.

Por favor, bom senso, amigos fabricantes!