Compartilhe

Muita gente já está de saco cheio das chamadas de vídeo. Quero dizer, elas estão ajudando nesse momento a estreitar os contatos pessoais e profissionais em tempos de distanciamento social. Porém, não é todo mundo que está com a mesma paciência ou anseio para se comunicar por vídeo com as pessoas o tempo todo.

Logo, muitas pessoas estão pensando em voltar a estabelecer as conversas e conexões por voz, através das chamadas exclusivamente por áudio. Mas alguns preferem fazer isso à moda antiga, como nos velhos tempos.

Uma dessas pessoas é Justine Haupt, uma engenheira aeroespacial, que encontrou aquela que pode ser a solução perfeita para os mais saudosistas, mas que não podem (ou não querem) abrir mão da tecnologia moderna. Uma solução meio estranha, mas funcional: o Rotary Cellphone, um celular com teclado analógico rotatório e conectividade 4G.

 

 

 

O velho encontra o novo

 

Os mais velhos (quem tem 40 anos ou mais, como eu) com certeza vão se lembrar dos telefones antigos, que contavam com um marcador analógico giratório. Uma tecnologia rudimentar, que os millennials com certeza não sabem como utilizar, mas vou resumir o conceito: para realizar a chamada, você tinha que meter o dedo em cada buraco correspondente ao número do telefone e girar o disco.

Sim, amigo leitor com 20 anos ou menos…. era algo trabalhoso, mas era a tecnologia disponível na época.

Pois bem, Justine Haupt adaptou este mecanismo do passado em um telefone móvel digital, eliminando a tela touch e a câmera. É uma forma radical de acabar com as chamadas de vídeo e o vício que as pessoas adquiriram em deslizar o dedo pela tela, ao mesmo tempo que entrega uma maior privacidade para os usuários mais neuróticos, mesmo que seja de uma forma estranha e rudimentar.

A primeira versão desse peculiar telefone já estava disponível, e poderia ser replicada por qualquer pessoa com uma impressora 3D. Porém, o primeiro modelo era apenas 3G. Agora, o dispositivo foi melhorado com a conectividade 4G e outras novidades.

O Rotary Cellphone conta com uma tela de tinta eletrônica que mostra dados como o número com o qual estamos realizando a chamada, além de receber um leitor de cartões SD para armazenar os contatos. Usa um sistema de vibração, já que não há toques sonoros para as chamadas recebidas. E seu design é resistente e completamente reparável, uma vez que suas peças da carcaça podem ser impressas, e as peças do seu circuito eletrônico podem ser substituídas em caso de problemas.

Por conta da grande quantidade de pedidos que a Justine Haupt recebeu após o lançamento da primeira versão, o Rotary Cellphone com a conectividade 4G será comercializado no final do ano, através da plataforma Sky’s Edge.

 

 

 

O que eu penso do Rotary Cellphone

 

O produto é perfeito para os usuários que procuram por um celular retrô para se desconectar do mundo online, das redes sociais e dos comunicadores instantâneos e, ainda assim, querem se manter localizáveis para eventuais emergências.

O Rotary Cellphone conta com todas as principais vantagens da conectividade 4G, ao mesmo tempo que consegue entregar um conceito de telefone móvel realmente original e divertido. Pena que o seu preço não foi anunciado.

 

 

 

Via Sky’s Edge


Compartilhe