Mais de US$ 300 foram destruídos graças a um bug e a uma série de erros. Em 7 de novembro, um erro em um código na carteira digital Parity Wallet permitiu oa usuário devops199 tomar posse ao equivalente a US$ 32 milhões em Ethereu, a segunda maior criptomoeda do mundo.

Ao solucionar o problema, de forma inadvertida foi introduzida uma segunda falha, que permitiu ao mesmo devops199 a ser o único proprietário desses fundos. O usuário tentou devolver o dinheiro, mas acabou bloqueando os fundos de forma permanente.

Ao tentar apagar o código que gerou o erro, os fundos das carteiras da empresa ficaram bloqueados permanentemente, impedindo assim os saques das carteiras de todos os clientes.

Um dos afetados é o próprio fundador da Parity e o ex-desenvolvedor principal do Ethereum, Gavin Woods, que teve mais de US$ 90 milhões congelados.

É a segunda vez em um ano que a carteira da Parity foi violada. Em julho, uma falha permitiu o roubo de mais de 27 milhões de euros em Ether. O erro foi resolvido no dia 19 de julho. Porém, o código implementado em 20 de julho continha o bug que só foi descoberto agora.

 

Via Parity Tech