Salvar Brooklyn Nine-Nine é algo mais que providencial

Compartilhe

Nunca podemos dizer que Brooklyn Nine-Nine era uma comédia underdoog na grade da Fox. Para começar, na minha modesta opinião (que só vale alguma coisa aqui nesse blog), todas as comédias desse canal estão com a sorte atirada aos leões, porque todas contam com audiências que as colocam automaticamente em risco de cancelamento.

Mas, deixando de lado os números, que são frios e não representam claramente o quanto uma série é significativa para seu público ou até mesmo para o canal que é exibido (vide 30 Rock, que ficou no ar por sete temporadas na NBC sem ser um campeão de audiência, mas estava no ar porque ganhava Emmys e rendia prestígio e visibilidade para o canal do pavão), Brooklyn Nine-Nine era sim uma das comédias mais respeitadas e bem vistas da atualidade.

O estilo de humor de Andy Samberg pode não agradar a algumas pessoas que estão lendo esse post, mas caiu como uma luva com o perfil da Fox e de sua audiência. Comédia non-sense, com situações absurdas, zoando tudo e todos e rindo de si mesmo sempre que necessário. Esse tipo de série sempre esteve no DNA do canal e, pelo visto, deve ficar, para a nossa alegria.

Reforço essa afirmação em apenas dois exemplos definitivos: Married With Children e The Simpsons.

Se a Fox não tivesse esse espírito transgressor, ousado e pensando em oferecer o diferente dentro de sua grade de programação, essas duas séries jamais teriam chegado ao ar, e nunca chegariam tão longe (Married With Children durou 10 temporadas, e The Simpsons está na 29a temporada… e contando…).

Brooklyn Nine-Nine é fruto desse espírito bagaceira da Fox que eu aprendi a amar. E que poderia perdurar mais sim dentro do canal. Acho mesmo que a série só foi cancelada porque tinha baixa audiência… como todas as comédias na Fox contam hoje com baixa audiência.

Nem mesmo os domingos de animação são hoje uma unanimidade. Todas as séries animadas exibidas na grade perderam preciosos décimos na demo, como vítimas da diluição da audiência para outras alternativas, incluindo o streaming de video.

Há quem diga que Brooklyn Nine-Nine pode ser resgatada pelo Hulu, e este pode ser a primeira ressuscitação da plataforma em três anos (depois de The Mindy Project). É possível. Pode até se alinhar mais com o perfil de espectador que assiste esse tipo de série. Sem falar que o barulho feito na internet por conta do seu cancelamento é enorme.

Eu fico na torcida para que salvem a comédia do Andy Samberg. Precisamos de mais séries assim. Aliás, precisamos de séries de qualidade no ar. E Brooklyn Nine-Nine era uma dessas séries: simples, objetiva, com edição ágil, roteiro com viradas interessantes, diálogos inteligentes e um elenco bem entrosado.

O que poderíamos querer mais?

Ah, sim… nesse momento? Eu quero mais é que salvem a série. É isso.


Compartilhe