Compartilhe

Eu vou defender o Chrome OS até o final e com todas as minhas forças, pois é um sistema operacional que dá aos Chromebooks tudo o que eu preciso para o básico do meu trabalho nos blogs, especialmente fora de casa.

Tá, você pode até chamar os Chromebooks de netbook empobrecido. Não tem memória, não tem processador, não tem armazenamento… Pois é, mas se eu cheguei a editar podcasts em um netbook que era um pato (nada, anda e voa, mas não faz nenhuma das três coisas direito), com o Chrome OS eu faço o justo e suficiente, com um equipamento que é proporcionalmente mais barato.

Dito isso, esta é a minha nova ferramenta de trabalho, o Samsung Chromebook Connect.

 

 

Por que eu escolhi este Chromebook?

Eu troquei o meu antigo Acer Chromebook R11 (dois bons anos juntos) pelo Samsung Chromebook Connect (não confundir com o Samsung Chromebook 3, que eu testei há dois anos), que me entrega uma autonomia de bateria maior que o modelo da Acer (pelo menos 10 horas conectado, contra 7 horas do modelo da Acer), em um produto menos pesado e com mais anos de atualização via Google.

Ficar esse tempo todo longe da tomada é fundamental para a minha produtividade diária, e esse foi o principal motivo para escolher esse modelo. Pode não ser o Chromebook mais potente nesse momento, mas é o que vai atender as minhas necessidades pela melhor relação custo-benefício.

Quem sabe mais adiante (quando a conta bancária deixar) eu acabe investindo o meu rico dinheirinho no Samsung Chromebook Plus, modelo mais avançado com Chrome OS. Até lá, o Samsung Chromebook Connect vai garantir a produtividade que eu preciso.

É claro que esse produto vai receber um review no TargetHD.net. O vídeo de unboxing e primeiras impressões será publicado no canal de vídeos do blog na segunda-feira, 3 de fevereiro… durante a ressaca do Super Bowl. Logo, se você quer conferir mais detalhes sobre esse e outros produtos de tecnologia que eu recebo para testes e análises, já se inscreve no canal do YouTube do TargetHD.net.


Compartilhe