Início » Smartphones » Samsung Galaxy A52 e Galaxy A72 | Primeira Opinião

Samsung Galaxy A52 e Galaxy A72 | Primeira Opinião

Compartilhe

Eu devia ter deixado a minha opinião sobre os novos Galaxy A52 e Galaxy A72 da Samsung antes. Até porque eu assisti ao evento de lançamento online. Mas só agora que posso deixar meus dois centavos sobre os novos smartphones “de linha média”.

Coloco “de linha média” “entre aspas”, porque de médio ele não tem nada. Ele tem mais cara de top de linha disfarçado, com um acabamento teoricamente simplificado e alguns dos recursos que estão presentes nos modelos mais caros e completos da empresa.

O que, particularmente, acho ótimo.

 

 

 

A modernização dos smartphones de “linha média” da Samsung

 

 

Os novos Galaxy A52 e Galaxy A72 representam um importante passo adiante da Samsung para deixar os modelos da série A mais próximos dos dispositivos top e linha e premium.

Com as tecnologias se barateando, fica mais fácil encontrar telefones com baterias que podem durar dois dias, câmeras com estabilização ótica na câmera frontal, sensores fotográficos avançados e um hardware mais potente para aguentar o tranco do dia a dia.

Em um passado não muito distante, muitos encaravam a série Galaxy A como modelos de linha média de forma pura e simples. Isso, obviamente, mudou: a Samsung basicamente agora tem como telefones de entrada a série A0x, promoveu a série M como intermediária, e a série A agora é intermediária premium.

O que não é ruim… desde que os preços sejam competitivos por aqui. Mas falo sobre isso daqui a pouco.

A Samsung sabe que precisa competir com modelos dentro da mesma categoria de hardware de marcas como Xiaomi, Realme, Huawei, OPPO e outras, que oferecem uma relação custo-benefício excelente.

Por outro lado, a Samsung tem público cativo em vários mercados globais, e oferecer um pouco a mais para cobrar um pouco a mais que a concorrência pode fazer a diferença a favor para os coreanos.

 

 

 

Galaxy A52 e Galaxy A72: valem a pena?

 

 

Lá fora, é de se observar como o público vai receber esses dispositivos.

Os preços sugeridos pela Samsung ficam mais ou menos na mesma faixa cobrada pela concorrência mencionada nos parágrafos anteriores, o que pode resultar em uma interessante disputa nesse precioso segmento de mercado.

Já no Brasil… vamos esperar. E torcer.

Na verdade, mais torcer.

Torcer para que a Samsung não ferre com o preço do produto por aqui, tal e como fez com o Samsung Galaxy S20 FE na época do seu lançamento.

Tudo bem, o preço dos smartphones Android tendem a cair com o passar do tempo. Mas o gosto amargo da primeira impressão sempre fica.


Compartilhe