Compartilhe

O Samsung Galaxy M21 é a evolução da proposta de smartphone de linha média da Samsung, dentro de sua reformulação de portfólio com mudança de nomenclatura e reposicionamento das famílias.

Antes, a Samsung promovia uma bagunça gigante com os seus smartphones, chegando a lançar um modelo por semana em um determinado ano (eu me lembro em ter escrito alguma coisa sobre isso nesse blog…). E se deu conta em como isso era irritante para nós, produtores de conteúdo, e para o consumidor, que ficava confuso no mar de telefones novos.

De uns dois ou três anos para cá, a Samsung corrigiu isso. Bom, mais ou menos. Ainda lança vários smartphones por ano, mas são basicamente cinco famílias: M (linha média), A (linha média premium), S (top de linha premium), Note (top de linha premium) e os dobraveis (Fold ou Flip).

E isso deixou as coisas um pouco mais fáceis.

 

 

 

Samsung Galaxy M21 quer manter você longe da tomada

 

 

É injusto dizer que esse telefone é só uma bateria que alimenta uma tela gigante. Posso ver coisas boas no Samsung Galaxy M21.

Sua tela é de boa qualidade, considerando a faixa de preço em que deve ser posicionado. A câmera traseira tripla é a prova cabal que modelos mais acessíveis ao menos vão receber uma maior flexibilidade fotográfica, o processador Exynos 9611 deve dar conta do recado para as principais tarefas do dia-a-dia e sua generosa bateria de 6.000 mAh vai manter você longe da tomada por muito tempo.

Combine tudo isso com o Android 10 (revestido pela interface One UI 2.0), a conectividade mínima que você espera de um dispositivo desse porte e o seu preço sugerido de 160 euros, e temos uma cominação mais do que interessante para quem busca um telefone mais acessível e um pouco acima da média nas especificações.

 

 

O Samsung Galaxy M21 é um competidor para os smartphones da Xiaomi e da Redmi? Quem sabe… só poderemos afirmar isso com maior precisão quando o seu preço para o mercado internacional for revelado. Pelo menos em um mercado como o da Índia (emergente, mas com um enorme público consumidor em potencial), o seu preço é bem atraente.

O grande problema é que, tradicionalmente, a Samsung não suaviza nos preços de seus produtos por aqui, com valores que normalmente ficam um pouco acima da realidade dessas propostas. Por isso que só nos resta esperar pelo lançamento do modelo por aqui para só então ter um parecer melhor sobre a sua relação custo-benefício dentro da nossa realidade.

 

 

Mas… olhando de longe… vale a pena ficar de olho nele. Sem compromisso.


Compartilhe