Ir ao conteúdo

Tomi, criança com câncer e paralisia cebebral… e youtuber

Compartilhe

Eu, você, seus pais e metade dos nerds chatos… nós precisamos parar de reclamar da vida. Para ontem.

Não ter visualizações nos blogs e canais de vídeos no YouTube não significa nada. O mundo ainda é muito mais fácil para nós do que é para o Tomás Blanch, doravante conhecido como Tomi. Uma criança chilena como outra qualquer, que pode não agregar em nada na sua vida…

…até você saber que ela sofre de paralisia cerebral por conta de um câncer que está se desenvolvendo e, ainda assim, tem como sonho ser um youtuber gamer.

E você aí, perfeitão, falando para as paredes e reclamando disso.

Que vergonha!

 

 

 

A internet está ajudando o Tomi

 

 

Sabe por que crianças como o Tomi precisam de ajuda?

Porque o mundo para elas será muito mais difícil e cruel do que o próprio câncer que ele sofre que ele sofre.

Na verdade, o mundo já está sendo cruel. Ou você acha que o Tomi não sofre do bullying vindo de fracassados que não conseguem construir nada que preste na vida?

E, pode ter certeza: dentro e fora da internet, o Tomi vai ter que enfrentar desafios muito maiores que qualquer um de nós. O mundo é cercado de perdedores que vão tentar colocá-lo para baixo a todo custo, o tempo todo. Especialmente nesse momento, onde um grupo enorme de pessoas acha que o mundo é feito apenas para seres perfeitos.

Só eu acho esse tipo de pensamento coisa de gente anormal?

Enfim, antes que o Tomi desistisse diante de todas as dificuldades que iria enfrentar com a galera do mal que está na internet, um grande grupo de youtubers gamers e influenciadores chilenos decidiram ajudá-lo, de todas as formas.

E o Google já percebeu os efeitos dessa solidariedade e, principalmente, a vontade do garoto em realizar o seu sonho.

 

 

 

Tomi já tem 1 milhão de seguidores. E você?

 

 

O Tomi já conseguiu 1 milhão de seguidores no YouTube. Enquanto isso, eu fico reclamando que esse blog não tem audiência, e você reclama que a sua mãe comprou um Big Bob no lugar de um Big Mac.

Eu não vou discutir a qualidade do canal de vídeos do garoto. A ideia não é essa. O principal objetivo aqui é mostrar como é legal ver alguém tentando realizar os seus sonhos, apesar de todas as dificuldades.

Desejo ao pequeno Tomi todo o sucesso do mundo. Sucesso, e uma boa grana do AdSense, que não faz mal para ninguém.

E o recado final para mim, para você, para seus pais e para muitos nerds chatos que estão na internet não fazendo nada de útil é: corre atrás dos seus sonhos, antes que a padaria feche.

Não faz mais sentido ficar na inércia, mesmo em um tempo onde o distanciamento social é importante. Não vale a pena ficar sentado reclamando dos seus fracassos. Não existem motivos para não continuar a tentar e não perseguir aquilo que você deseja.

Se até uma criança com câncer e paralisia cerebral quer ser um youtuber gamer (e com todos os méritos, por sinal), é sinal que você pode sim ser aquele vlogueirinho outfit ou vlogueira de moda e maquiagem que você tanto sonha.

Ou ser um blogueiro velho de tecnologia, que escreve um post para mostrar para as pessoas que a vida vai muito além das coisas que acontecem no seu grupo de WhatsApp sobre animes japoneses.


Compartilhe
Publicado emInternet