lg-g5-tela-always-on

O LG G5 deve trazer a tecnologia ‘Always On’, ou seja, uma tela sempre ativa para exibir as notificações recebidas pelo usuário. Nada contra as notificações em si na tela, nem mesmo contra a proposta de manter a tela sempre ativa. O problema é fazer isso em uma tela LCD. Teria a LG encontrado a “fórmula mágica” para entregar uma tela desse tipo mais econômica que as demais?

É possível. A LG tem uma qualidade já comprovada nesse aspecto, e um expertise que investe muito na pesquisa e desenvolvimento de soluções de telas para os seus dispositivos. Aliás, as telas sempre foram um ponto muito positivo dos recentes lançamentos da LG, de modo que não posso duvidar da sua capacidade em alcançar soluções que podem surpreender aos mais exigentes e preocupados.

Por outro lado, formatos como o Super AMOLED (adotado pela Samsung), que é capaz de oferecer tons de preto mais profundos e efetivamente “desligando” os pixels que não são utilizados para a exibição de uma determinada informação ou notificação ainda são mais eficientes na economia de energia. Justamente por não ativar a tela por completo.

É claro que a LG pode ter encontrado uma solução para as telas LCD, reduzindo assim o consumo de bateria das mesmas. Porém, o anúncio desse conceito preocupa a alguns. Por outro lado, o recurso pode ser um dos trunfos do futuro LG G5, ou um dos diferenciais que podem destacar esse modelo da concorrência entre os lançamentos de 2016.

Vale a pena lembrar que, recentemente, ficamos sabendo que a Samsung vai lançar um case com bateria para o Galaxy S7, e que esse acessório deve ser anunciado junto com o novo modelo. Muitos consideram esse movimento não como uma simples adição de um acessório, mas sim uma “confissão de culpa”, indicando que os coreanos não foram tão bem assim no desenvolvimento da bateria do seu smartphone, ou nas otimizações de hardware e software para oferecer uma maior autonomia de bateria.

As cartas estão na mesa, e as perguntas só devem ser respondidas no dia 21 de fevereiro. Até la, seguimos com as especulações e vazamentos.