Início » Software » SerenityOS, um sistema operacional criado do zero por um homem como um projeto terapêutico

SerenityOS, um sistema operacional criado do zero por um homem como um projeto terapêutico

Compartilhe

O SerenityOS é um sistema operacional que foi criado do zero e não é para o uso geral. Ele é voltado para usuários muito específicos, já que é um sistema Unix com interface gráfica vintage, pensado nos computadores com arquitetura x86 e, principalmente, fruto de uma terapia.

É o tipo de projeto de um homem só, que faz o trabalho no seu tempo livre. Neste, caso, o tempo livre era enorme, já que o seu criador queria apenas se sentir melhor. No final, entregou um software completo.

 

 

 

Uma carta de amor aos sistemas operacionais da década de 90

 

 

O site oficial do SerenityOS diz o seguinte:

 

“O SerenityOS é uma carta de amor às interfaces de usuário dos anos 90 em uma base semelhante ao Unix. Seria uma honra dizer que ele rouba boas ideias de vários sistemas: em termos gerais, o objetivo é casar a estética do software de escritório noturno . dos anos 90 com a acessibilidade do Unix para usuários avançados no final dos anos 2000 “.

 

Essa é uma criação de Andreas Kling, ex-desenvolvedor da Apple que encarou este como um projeto pessoal que nasceu em forma de terapia. Tanto, que o software não possui ISO para download, mas apenas o seu código fonte para compilação e execução.

A parte mais legal do SerenityOS é que ele foi feito por uma única pessoa, mas já está maduro o suficiente para rodar alguns jogos bem populares, como Quake ou Doom, além de jogos mais simples e casuais.

Por outro lado, este é um sistema operacional que só aproveita um núcleo de qualquer processador de computador. Mesmo assim, o seu desempenho é excepcional. Andreas já trabalha no suporte para vários núcleos de processamento para o software.

 

 

 

Como esse projeto surgiu?

 

 

Andreas Kling é um ex-dependente químico, que decidiu criar o SerenityOS depois de sair de uma clínica de desintoxicação. Tudo o que ele queria era ter algo para focar a sua mente e utilizar bem o seu tempo.

Então, se inspirou na “oração da serenidade” para batizar o seu sistema operacional.

A terapia resultou em transformação para Andreas, que deixou o seu emprego para se dedicar ao SerenityOS em tempo integral. O resultado disso? Hoje, ele ganha mais de US$ 2.000 de doações, fora as vendas de merchandising para tocar o projeto.

Andreas diz o seguinte:

 

“Não estou tentando ficar rico com isso – sou apenas um ser humano tentando permanecer são e saudáveis, mas descobri que meu projeto de terapia conectou-se a milhares de pessoas, muitas das quais querem apoiá-lo e ver onde está vai. É realmente uma honra me encontrar nesta posição.”

 

O SerenityOS é um projeto muito interessante para qualquer amante de sistemas operacionais. O projeto está documentado nos sites de Kling e em seu canal no YouTube, onde é possível ver o processo de desenvolvimento deste software em detalhes e, principalmente, todos os desafios que ele enfrentou, assim como os motivos por trás do nascimento e desenvolvimento do software.

 


Compartilhe