Snapdragon ou MediaTek: o que é melhor em um celular barato? | @oEduardoMoreira Press "Enter" to skip to content
Início » Telefonia » Snapdragon ou MediaTek: o que é melhor em um celular barato?

Snapdragon ou MediaTek: o que é melhor em um celular barato?

Compartilhe

O duelo entre Snapdragon (Qualcomm) e MediaTek no mercado de processadores para smartphones continua, e por mais que muitos afirmem que a distância entre as duas marcas diminuiu de forma considerável (o que é verdade), ainda temos os mais céticos.

E eu entendo a preocupação desse grupo. Escolher um processador que vai atender a todas as necessidades no smartphone é algo fundamental para ter uma boa experiência de uso em um dispositivo que vai ficar em suas mãos por alguns anos.

Principalmente quando este é um dispositivo de entrada ou de baixo custo.

Por isso, vamos tentar mostrar neste post qual é o melhor processador para smartphones de entrada ou com restrições técnicas por baixo orçamento: Snapdragon ou MediaTek?

 

 

 

Um custa menos que o outro, é claro…

O setor de telefonia móvel é complexo e conta com diversas opções de produtos nas mais diferentes faixas de preço. E é óbvio que quanto mais gastamos, melhor será a experiência de uso. Porém, o cenário mudou nos últimos anos, e pagar pouco no smartphone não quer dizer que teremos uma experiência de uso sacrificada.

Hoje, um telefone de entrada pode entregar um ótimo desempenho com jogos ou apps mais pesados. E, neste caso em específico, as melhores opções estão nas mãos da MediaTek, justamente por conta da melhor relação custo-benefício.

Os processadores de entrada da MediaTek são mais baratos que os chips da Qualcomm e, em alguns casos específicos, são mais potentes. Basta você procurar com alma e atenção pelos modelos que entregam essa melhor performance.

Por outro lado, não espere um desempenho a altura dos chips Dimensity. Por melhor que eles sejam, ainda são processadores de entrada. Porém, a MediaTek trabalhou bastante na redução dos custos dos chips Helio, o que faz com que a balança do custo-performance acabe pendendo ao seu favor.

O importante é você analisar caso a caso. Às vezes vale a pena pagar um pouco a mais por um smartphone com Snapdragon 732G do que em um modelo com o Helio G88. Por outro lado, se as suas necessidades são mais básicas, pode ir de MediaTek que os resultados serão satisfatórios.

 

 

 

Preste atenção onde cada marca está centrando esforços

O principal foco da Qualcomm neste momento está nos dispositivos de linha média-alta (além é claro dos chips para telefones top de linha e premium), deixando um pouco de lado o segmento de entrada. E é nessa onda que a MediaTek está surfando com os processadores Helio.

O desafio da MediaTek nesse sentido será enorme, pois tudo indica que a Qualcomm vai voltar os seus olhares mais carinhosos para os chips de entrada em 2022. Em compensação, existe um mercado mais ou menos definido a favor da marca do chip Helio, e só o tempo vai dizer se esse quadro vai mudar a médio prazo.

Nesse momento, se você precisa de um telefone básico para tarefas básicas, pode comprar um smartphone mais simples com processadores da MediaTek. Mas… se você pode esperar um pouco mais de tempo… quem sabe no futuro a Qualcomm acaba virando o jogo. Potencial para isso não lhe falta.

De qualquer forma, insisto: analise caso a caso. Como em quase tudo que você faz em sua vida.


Compartilhe
@oEduardoMoreira