Quando eu ainda recebia os dispositivos da Sony, eu ficava impressionado com o conjunto geral. Eram smartphones de qualidade, com soluções diferenciadas e câmeras de ótima qualidade. E não foi pelo desapego por parte da assessoria de imprensa da marca que eu fui me desiludindo com os últimos lançamentos. Foi porque cada lançamento deixava a impressão de ser um ‘mais do mesmo’.

O mesmo design, o mesmo conceito geral, o mesmo software. Nada mudava. Não havia inovação. Não havia ponto de ruptura com o passado. Um conservadorismo que chega a assustar.

Agora, a Sony tenta se reinventar com o Sony Xperia 1, um novo top de linha que aposta no momento em que os usuários estão consumindo mais conteúdo nas telas menores. A proporção 21:9 é mais apta para o consumo de filmes e séries, e os usuários de serviços como Netflix, Amazon Prime e YouTube com certeza vão se beneficiar disso.

Outra grande novidade do Sony Xperia 1 é a presença da câmera tripla traseira, e esse pode ser um grande acerto por parte dos japoneses. A Sony sabe que possui os melhores sensores fotográficos da atualidade. Logo, por que não utilizar isso a seu favor? Por que não trabalhar com mais sensores e inteligência artificial, quando todos os demais fabricantes estão fazendo exatamente isso?

Pode não ser uma inovação para o mercado como um todo, mas é uma inovação para a Sony e seus smartphones.

 

 

Mas… isso tudo basta?

 

 

Mas… será que o Sony Xperia 1 é o suficiente para reposicionar os japoneses no mercado mobile?

É difícil saber sem testar o produto (e sem saber o preço também), mas ao menos a Sony está tentando alguma coisa. Levando em consideração exclusivamente o foco de consumo de conteúdo (e exibição de conteúdo produzido pelo próprio dispositivo, com câmeras que podem registrar fotos e vídeos incríveis), o Sony Xperia 1 pode sim ser um acerto.

Em pleno 2019, não basta ser um smartphone top de linha. É preciso agregar algum algo mais. E, de novo, pelo menos a Sony está tentando. Muita gente adora registrar fotos e vídeos no smartphone, e ter uma tela capaz de oferecer uma experiência singular nesse aspecto é algo importante.

Além disso, o momento é mesmo do consumo de conteúdo nos dispositivos móveis, e essa tela 21:9 oferece uma vantagem teórica para esse grupo de usuários.

Eu torço para que o Sony Xperia 1 dê certo no mercado, mesmo sabendo que a competição é pesada. Mas dessa vez ao menos testemunhando alguma coisa mudando nos smartphones dos japoneses.