sony-xperia-m5

Bem sabemos que a Sony possui alguns dos melhores sensores fotográficos para smartphones Android do mercado (e, talvez, do mercado mobile de um modo geral, independente do sistema operacional). Logo, eles precisam fazer marketing disso. O resultado: mais um smartphone de linha média que promete as melhores fotos em um telefone celular que o seu dinheiro pode comprar (ou não, se você for um quebrado que nem eu).

O Sony Xperia M5 vem basicamente calcado nas suas duas câmeras. A traseira, de 21.5 megapixels, é a que mais promete milagres, com um sensor Clear Image Zoom, capacidade de gravação de vídeos em 4K e um sistema de foco automático híbrido, que tem um tempo de resposta inferior a 0.25 segundo. Sim, isso é bem rápido. Mais rápido que o piscar do olho humano (em média, 0.3 segundo). Mas… o Xperia Z5 (e seus derivados apresentados na IFA 2015) já não contam com um sensor cujo foco se ajusta em assustadores 0.03 segundo? Não seria mais rápido?

Enfim, bem sabemos que velocidade de foco não quer dizer necessariamente que teremos a melhor foto registrada. Só quer dizer que a câmera tem um foco rápido, e que as chances de uma imagem ser registrada com melhor qualidade aumentam. Mas não é uma regra. Só na prática saberemos se essa câmera entrega tudo o que promete.

Outro detalhe do Xperia M5 é o fato dele contar com um sensor frontal de 13 megapixels, mas esse sensor não vir acompanhado de um flash LED. Para quem quer vender um smartphone capaz de tirar excelentes fotos, esta é uma ausência sentida. Afinal de contas, já é sabido que as pessoas gostam de registrar selfies em ambientes com baixa luminosidade. Logo, por que não tornar esse item algo popular nos dispositivos?

 

Fora isso, o Xperia M5 traz tudo aquilo que a Sony já oferece em boa parte dos seus dispositivos, incluindo a certificação IP65/68, algo que pode ser interessante para os usuários mais preocupados com a segurança do produto. Mas é um modelo bem focado para quem prioriza a câmera. Mais até do que o Xperia C5 Ultra, que preza mais pela relação custo-benefício. Acho que, por conta desse modelo não apresentar nada que seja realmente um diferencial para a escolha desse produto (exceto o fato de ser um smartphone Sony, pensado nos fãs da Sony), não temos nele uma opção tão interessante assim.

Só por causa de um foco mais rápido que o piscar de olho? Pelo menos para mim, não.