Compartilhe

Ninguém está seguro na internet. As ameaças de segurança cibernéticas são inúmeras, e nada pode ser feito para proteger as suas atividades cotidianas na web. Nem mesmo podemos assistir ao pornô nosso de cada dia via Pornhub a partir do seu aplicativo oficial.

A empresa de segurança Lookout publicou um artigo onde revela a existência do Monokle, um temível set de ferramentas de spywares. Esta plataforma de espionagem estaria ativa e escondida em vários aplicativos falsos que se passavam pelos originais, e com muito tempo circulando no Android.

Agora, leia com atenção a descrição oficial do Monokle:

“Monokle é um software de vigilância móvel avançado, que compromete a privacidade do usuário ao roubar os dados pessoais armazenados em um dispositivo infectado, para vazar esta informação e para controlar a infraestrutura do terminal.”

 

 

Não é só com o Pornhub: vários apps populares foram alvos

 

 

Evernote, Google Play Store, Skype, Google e até o Pornhub são apenas alguns dos aplicativos apócrifas que, em segundo plano, podiam espionar e roubar todas as informações do smartphone comprometido. Só por isso, o caso aqui é bem sério, pois milhões de usuários ficam automaticamente desprotegidos.

Mas o mais curioso e alarmante da situação é que o conjunto de ferramentas de espionagem supostamente foi desenvolvido pelo serviço de defesa privado com sede em San Petesburgo (Rússia), a Special Technology Center. A empresa é conhecida pelos seus vínculos com a Direção Principal de Inteligência (GRU), com sede em Moscou.

Logo, já se especula sobre o possível destino de todos os dados roubados.

Ou seja… tudo bem com você, Vladmir?

 

 

O Monokle começou a circular na web em 2016, mas foi em 2018 que alcançou o seu auge. Ainda não dá para estimar o alcance da ameaça ao longo desse tempo, mas é quase redundante dizer a essa altura do campeonato que todo cuidado é pouco com os aplicativos que você instala de fontes desconhecidas.

 

Via Lookout


Compartilhe