Tag Archives: asus

Ultrabook ASUS S46CB

by

121983234_1GG

O Ultrabook ASUS S46CB se destaca por ser um computador portátil fino e leve e, mesmo assim contar com uma unidade de DVD-RW, algo incomum para essa categoria de produto. É o modelo mais potente de ultrabook oferecido hoje pela empresa.

O ASUS S46CB conta com um processador Intel Core i7, placa de vídeo dedicada NVIDIA GeForce (o que garante uma melhor performance nos gráficos, além de liberar recursos de RAM para outras funcionalidades), cache SSD para uma execução mais rápida dos programas mais utilizados, 6 GB de RAM, HD de 1 TB e 24 GB de SSD para o sistema operacional.

121983234_4GG

1936
Informações Técnicas

MarcaASUS
ProcessadorIntel Core i7
Modelo Processador3517U
Cache4 MB
ChipsetMobile Intel® HM76 Express Chipsets
Memória RAM6GB
Placa MãeASUS
HD1TB
SSD24GB
Blu-rayNão
Conexão HDMISim
Webcam IntegradaSim
Leitor biométricoNão
DrivesDVD-RW 8 x 8,9′ mm
Tamanho da tela14″
Rede10/100/1000 Mbps
SomIntegrado/ Sonic Master
WirelessSim
BluetoothSim
VídeoNVIDIA Geforce GT 740M
TecladoTeclado Chiclet Português do Brasil (ABNT2)
MouseTouchpad
Sistema OperacionalWindows 8
CorPreto
Alimentação (tipo de bateria)65 W – 4 Cells / 2950 mAh
Conexões1x Headphone-out & Audio-in Combo Jack 1x RJ45 LAN Jack for LAN insert 1x VGA Port (D-Sub) 1x HDMI 2x USB 2.0 1x USB 3.0
VoltagemBivolt
Conteúdo da EmbalagemNotebook, Carregador e Certificado de garantia
Dimensões aproximadas do produto (cm) – AxLxP34,8×24,8×2,1cm
Peso líq. aproximado do produto (kg)2kg
ModeloS46CB-BRAZIL-WX236H
Referência do Modelo90NB0111-M03270

Notebook Ultrafino Asus X550LN-BRA-DM550H

by

Asus X550LN-BRA-DM550H-01

O Notebook Ultrafino Asus X550LN-BRA-DM550H é um dos modelos mais procurados nas últimas semanas pelos consumidores brasileiros.

O portátil conta com um processador Intel Core i5 de 4ª geração, que trabalha em conjunto com uma placa de vídeo NVIDIA GeForce GT840M (com 2 GB de RAM DDR3 dedicados). Essa combinação garante um maior desempenho para as tarefas de produtividade e entretenimento, com uma experiência de uso excelente.

Asus X550LN-BRA-DM550H-04

O Asus X550LN-BRA-DM550H é fino e leve, além de ser visualmente muito elegante. Porém, nada disso impede que o portátil receba a tecnologia de som SonicMaster, para um áudio mais potente, e uma unidade de DVD, para uma maior versatilidade na manipulação de conteúdos e instalação de programas.

O touchpad de grandes dimensões conta com a tecnologia SmartGesture, e a superfície de digitação do portátil está sempre em uma temperatura agradável, através da tecnologia IceCool.

Asus X550LN-BRA-DM550H-05

O Asus X550LN-BRA-DM550H conta com uma tela LED de 15.6 polegadas, 8 GB de RAM e 1 TB de armazenamento. Esse conjunto de hardware é gerenciado pelo sistema operacional Windows 8.1.

Temos aqui um portátil recomendado para quem quer uma maior produtividade e versatilidade nas atividades diárias. Um modelo mais ajustado para as tarefas mais pesadas, e competente para a reprodução de conteúdos multimídia e alguns jogos de forma casual.

Asus X550LN-BRA-DM550H-03 Asus X550LN-BRA-DM550H-06

1936

Ultrabook Asus S46CA-WX158H

by

Asus-S46CA-WX158H-01

Nas últimas semanas, eu venho percebendo um considerável aumento no volume de vendas de notebooks e ultrabooks. Aliás, diferente das últimas estimativas do IDC, esse foi um segmento que sempre vendeu muito bem no TargetHD. Nesse caso em específico, o que me chama a atenção é o crescimento nas vendas do ultrabook Asus S46CA-WX158H, que é um modelo mais simples, porém, devidamente ajustado para a necessidade da maioria dos usuários.

O produto se destaca por ser um computador portátil leve, o que facilita muito a vida daqueles que precisam se deslocar o dia inteiro para trabalhar ou estudar. Além disso, mesmo sendo um notebook com dimensões reduzidas, ele ainda consegue abrigar uma unidade de DVD, que apesar de não ser algo comum na categoria de ultrabooks, pode ser um importante diferencial para aqueles que desejam manipular com dados de mídias externas. Não é qualquer ultrabook que tem isso.

Asus-S46CA-WX158H-04

O ultrabook Asus S46CA-WX158H possui um processador Intel Core i5 de terceira geração, 8 GB de RAM, e um sistema de armazenamento híbrido, com 500 GB de HD (para armazenamento dos seus dados pessoais) e 24 GB de SSD (para o sistema operacional Windows 8.1 e para agilizar a carga dos aplicativos mais utilizados). A unidade em SSD fica inacessível para o usuário, o que torna o computador um pouco mais seguro e menos sujeito a eventuais remoções de arquivos do sistema.

Essa proposta de armazenamento híbrido é muito bem vinda. Uma SSD tradicional ainda é um item um tanto quanto caro. Logo, é melhor contar com uma pequena SSD para agilizar o desempenho geral do sistema operacional, e manter uma HD tradicional para o armazenamento de arquivos.

De qualquer forma, essa combinação de hardware deve oferecer um desempenho muito satisfatório para os usuários que pretendem trabalhar nas atividades mais básicas. Rodar filmes executar aplicativos, navegar na internet, ver vídeos por streaming e acessar as redes sociais são atividades que no ultrabook Asus S46CA-WX158H podem ser realizadas de forma eficiente e com boa experiência de uso.

Asus-S46CA-WX158H-02

O Asus S46CA-WX158H possui uma tela LED de 14 polegadas, com resolução HD, além de alto-falantes integrados com boa qualidade de áudio. O dispositivo aproveita muito bem suas capacidades multimídia para uma eficiente reprodução de fotos, música e vídeos, e a maioria dos usuários mais casuais poderão extrair bons resultados de um consumo de entretenimento mais descompromissado.

Por fim, mas não menos importante, o ultrabook Asus S46CA-WX158H conta com a tecnologia Super Hybrid Engine II, que permite que o portátil retorne do modo de espera em apenas dois segundos. Essa funcionalidade é uma mão na roda para aqueles usuários que não necessitam desligar o notebook ao final de cada seção de uso, e querem uma maior agilidade para começar a trabalhar no menor tempo possível.

Asus-S46CA-WX158H-12

O ultrabook Asus S46CA-WX158H é recomendado para aqueles usuários que querem um portátil leve e funcional para realizar as tarefas mais comuns ao longo do dia, e em qualquer lugar. Também é recomendado para aqueles que gostariam de comprar um ultrabook, mas estava esperando por um preço mais competitivo (ou menos exorbitante). É o portátil para quem quer realizar o básico, mas não quer ficar com dor nas costas no final do dia porque levou um notebook pesado para todos os lados.

Asus-S46CA-WX158H-08 Asus-S46CA-WX158H-09 Asus-S46CA-WX158H-10

04-botao-clique037-180.jpg

Bancada de Testes | Asus ZenFone 6

by

asus-zenfone-6

O carnaval passou, o ano de 2015 ‘começou’ e os produtos começam a chegar para testes. A assessoria de imprensa da Asus do Brasil enviou para testes e reviews o smartphone Asus ZenFone 6, cujo review será publicado em breve (‘quando?’, você pergunta; EM BREVE, eu te respondo) no TargetHD.

O Asus ZenFone 6 – como o seu próprio nome indica – possui uma tela de 6 polegadas, com resolução HD (1280 x 720 pixels). Com seis polegadas, temos um produto consideravelmente maior do que o meu Motorola Moto Maxx, modelo que já considero grande nas suas dimensões. Porém, o ZenFone 6 tem as suas vantagens imediatas.

A primeira (e a mais evidente delas) está na sua tela com dimensões generosas, o que torna a experiência de uso mais prazerosa facilitando a interação com o sistema operacional Android. Sem falar que a visualização de conteúdos de vídeo e interação com os games fica muito favorecida.

O modelo conta com o sistema operacional Android 4.4.2 com a interface ZenUI, e combinado com essa tela e um competente processador Intel Atom, o ZenFone 6 entrega uma experiência de uso muito boa. Nenhum engasgo, lag ou travamento nos primeiros momentos de uso. Vamos ver se tudo isso continua assim no final dos testes.

Outro fator promissor está na câmera traseira, que promete ter uma boa melhorada em relação ao ZenFone 5. Não me entendam mal. Eu gostei da câmera traseira do modelo de cinco polegadas, principalmente nas fotos registradas durante o dia. Porém, as imagens capturadas à noite ou em ambientes com situações mais críticas de iluminação, os resultados ficaram um pouco abaixo do que eu esperava.

Mas aí eu acho que é muito mais um problema meu.

De qualquer forma, vou ter um bom tempo para testar o Asus ZenFone 6, e assim descobrir se vale a pena ir direto para o modelo com tela maior e mais caro. Ou pelo menos para que tipo de usuário é indicada a compra desse produto.

Lembrando mais uma vez que o review completo (com todos os testes) você verá lá no TargetHD.net em breve. Agora, se o seu comichão não aguenta, e você quer comprar o produto sem esperar as minhas impressões sobre o mesmo, pode ao menos comprar o produto pelo ícone de compra no final do post, e ao menos me dar uma comissão. A gerência agradece.

Vídeo a seguir.

04-botao-clique037-180.jpg

Notebook Asus X450LA-BRAL-WX084H

by

Asus X450LA-BRAL-WX084H-01

A Asus sempre ofereceu opções muito interessantes no universo de computadores portáteis, e o notebook Asus X450LA-BRAL-WX084H é apenas mais um exemplo dessa premissa. Na tentativa de manter vivo um segmento que a cada ano registra um volume menor de vendas, o modelo da Asus me lembra por que eu ainda prefiro utilizar um notebook para a produção de conteúdo diário.

É inegável que o aspecto estético desse notebook é o primeiro detalhe que chama a atenção dos usuários. Tudo bem, eu sei que beleza não é tudo nesse mundo, mas nesse caso, é algo fundamental. Um acabamento com visual metálico, dando um ar de sofisticação e elegância, que chama a atenção de quem não fica satisfeito em ter apenas um notebook em casa, querendo também uma peça de tecnologia que se tenha orgulho de usar em qualquer lugar.

Asus X450LA-BRAL-WX084H-05

Seguindo a atual tendência dos computadores portáteis – e dos produtos de tecnologia como um todo -, esse notebook da Asus conta com um design mais fino (pelo menos mais fino que os seus concorrentes), o que automaticamente facilita a vida do usuário na hora do seu transporte, pois a baixa espessura resulta em um volume menor na mochila ou bolsa. Mas não é só isso.

Seu acabamento possui uma textura que oferece um resultado visual final muito interessante, que reforça a ideia de um produto diferenciado na sua estética.

Asus X450LA-BRAL-WX084H-07

Mas esse portátil da Asus não se destaca apenas pela beleza. O produto também oferece especificações técnicas que são mais que suficientes para que a maioria dos usuários consiga realizar as mais diferentes atividades, sem maiores problemas de desempenho.

O notebook Asus X450LA-BRAL-WX084H possui um processador Intel Core i5 de quarta geração, 4 GB de RAM, 500 GB de HD, tela de 14 polegadas e sistema operacional Windows 8.1. Essas são especificações que atendem muito bem aos usuários que pretendem utilizar o produto para o consumo de conteúdos multimídia (streaming de áudio e vídeo), navegação na internet, acesso às redes sociais, produção de textos e jogos mais básicos.

Asus X450LA-BRAL-WX084H-02

Como diferenciais, a Asus também adicionou novos recursos para uma melhor experiência multimídia. Por exemplo, a tecnologia de áudio SonicMaster, que oferece uma maior definição e volume, o AudioWizard, que ajusta o som do notebook para diferentes atividades, e a tecnologia ASUS Splendid, que oferece cores mais vibrantes na tela.

O modelo também se destaca por oferecer recursos que promovem uma experiência de uso mais intuitiva, como a SmartGesture, que atua diretamente no touchpad, e a IceCool, que mantém a superfície do portátil sempre fria.

Asus X450LA-BRAL-WX084H-04

Para os usuários que buscam uma interessante relação custo/benefício em um notebook, mas precisa de um pouco mais do que as configurações mais básicas, esse modelo da Asus pode ser a sua opção. Vale a pena ser considerado para o seu próximo investimento.

04-botao-clique037-180.jpg

ASUS ZenFone 2: grande e poderoso demais?

by

asus-zenfone-2

A CES 2015 acabou, e eu não falei desse pequeno monstro acima, o ASUS ZenFone 2. Do que eu li sobre o produto, ele chega para tentar brigar com o Motorola Moto Maxx, e mostrar ao mundo que não é só a Qualcomm que pode alimentar dispositivos poderosos. A Intel vem disposta a fazer barulho nesse aspecto, e encontrou na ASUS a parceia ideal para isso.

O que muita gente se perguntou é: será que precisamos de tudo isso?

Olha, eu acho que quem perguntou isso não é geek convicto. Como eu me considero um, eu respondo rapidamente que ‘eu quero sempre mais’.

Para a maioria, talvez não seja necessário carregar no bolso 4 GB de RAM. Aliás, esse foi o número que mais chamou a atenção no novo modelo da ASUS. Questões como tamanho de tela e um processador que era capaz de trabalhar em 64 bits ficaram em segundo plano. Essa ‘cereja do bolo’ dos 4 GB de RAM deu o tom das opiniões formadas. Isso, e o espaço de armazenamento que é bem generoso.

Pode ser que esses números generosos acabem levantando mais uma vez a discussão sobre a eficiência do Android em gerenciar recursos. Os Apple fanboys users mais inflamados dirão que o iOS roda muito bem sem precisar de especificações técnicas mais elevadas. Por outro lado, o iPhone custa mais caro. Logo… enfim, isso não vem ao caso.

O que realmente interessa é: quem vai usar todo o poder de hardware do ASUS ZenFone 2?

Provavelmente eu e você, que está lendo esse post. Os geeks mais hardcores, que querem se certificar que o desempenho do produto será algo perfeito e impecável. Quem não quer mais sofrer com engasgos, travamentos, paralisações críticas e outros tantos efeitos colaterais indesejáveis que já testemunhamos antes no Android.

É claro que outras questões precisam ser observadas, como a autonomia de bateria do produto, se a interface ZenUI vai pesar ou não (no ASUS ZenFone 5 que testei no final do ano passado, ela se apresentou bem competente), se a Intel vai continuar a fazer um bom trabalho com esse processador… enfim, as variantes são muitas, e é cedo para dizer que temos um novo smart top de linha no mercado que pode ser chamado de ‘um dos melhores da temporada’.

Mas as primeiras impressões são muito positivas. Até demais. Soa quase como um milagre natalino (tardio) o fato da ASUS ter colocado um hardware tão forte em um produto cujo preço inicial sugerido é de apenas US$ 199.

Só o tempo (e os primeiros reviews) vão dizer se a ASUS acertou ou não nesse lançamento. Por enquanto, recebe a hashtag #EuQueroEMuito (mas não abro mão do meu Moto Maxx, pois estou muito feliz com ele #MotoMaxxTheBest).

Unboxing do Asus Zenfone 5

by

asus_zenfone_series_generic_official

Recebi da assessoria de imprensa da Asus no Brasil o Zenfone 5, um modelo que ainda será lançado no mercado brasileiro. O smarphone se destaca por contar com processador Intel, um Android altamente customizado, uma tela grande e de elevada qualidade, suporte ao dual SIM e a ideia de ser uma alternativa aos modelos de marcas mais consolidadas em nosso mercado. Essa é a primeira aposta da Asus no Brasil no mercado de smartphones, e a seguir, você tem o unboxing com as minhas primeiras impressões sobre o dispositivo.

 

Os wearables da IFA 2014

by

wearables-ifa-2014

A IFA 2014 foi a casa dos wearables. Gigantes como Sony, Samsung e Asus apresentaram suas apostas em relógios inteligentes e pulseiras quantificadoras. Os dispositivos vestíveis estão se tornando aos poucos os protagonistas do mundo da tecnologia, e o evento de Berlim foi pródigo em nos mostrar o que está por vir nesse setor. Esse post faz um resumo dos produtos anunciados, com alguns detalhes que você precisa conhecer.

 

Samsung Gear S

gear_s

A Samsung finalmente entendeu o conceito de um smartwatch (na teoria), já que o novo Gear S é autônomo, ou seja, não depende de um smartphone para funcionar, já que conta com um slot para SIM card, podendo receber e realizar chamadas. Além disso, possui as funções já esperadas, como monitor de atividades, medidor cardíaco, notificações, etc.

O Gear S conta com a plataforma Tizen, deixando o Android Wear de lado, e tem autonomia de bateria prometida de dois dias de uso, com um processador de 1 GHz. O ponto negativo está no seu design, que não parecer ser tão bom, ainda mais pelo fato da Samsung ter integrado um teclado QWERTY em uma tela de 2 polegadas. Te desafio a redigir um e-mail nessa telinha.

 

Asus ZenWatch

asus_zenwatch-

O primeiro smartwatch da Asus funciona com o sistema Android Wear, e tem preço de 199 euros. Seu design mostra um formato curvo e uma pulseira de couro, deixando o modelo muito parecido com um relógio convencional. A Asus fez um ótimo trabalho com o software do produto, agregando valou com aplicativos próprios, como por exemplo um aletra no caso de telefone perdido, desbloqueio de smartphone ou tablet com o relógio e sistema de gestos e notificações com melhorias.

O Asus ZenWatch possui uma tela de 1.63 polegadas com Gorilla Glass 3, processador Qualcomm Snapdragon 400, é resistente à água e poeira, e possui uma boa combinação de design, hardware e funcionalidades. Parece que a Asus acertou com esse produto.

 

Sony SmartBand Talk

uklrg3ydf4m2v3xubvuo

A Sony surpreendeu com essa pulseira quantificadora com tela de tinta eletrônica, que é mais cômoda para ler notificações e dados exibidos na tela. Um grande diferencial. A pulseira recebeu novos sensores para coletar as informações das atividades esportivas, além de um monitor de sono.

Seu design é bem atraente, e vale destacar que a tela de tinta eletrônica entrega uma autonomia de bateria maior, um ponto chave nos wearables. A Sony SmartBand Talk é resistente a água e poeira, está disponível em várias cores, e é orientada ao usuário mais juvenil.

 

Sony SmartWatch 3

650_1000_smartwatch_11

A Sony finalmente decidiu fabricar um smartwatch com Android Wear. O SmartWatch 3 conta com GPS e microfone para comandos de voz, mas não possui alto-falante integrado para chamadas. Seu design é modular, permitindo a troca das pulseiras.

Além disso, o modelo da Sony é uma excelente opção para os esportistas, contando com uma memória interna de 4 GB para armazenar músicas, e o já citado GPS para monitorar sua atividade. O modelo é resistente a água e poeira, e é compatível com dispositivos Bluetooth LE, como fones de ouvido (por exemplo).

 

LG G Watch R

LG_G_Watch_R

Por fim, temos um dos smartwatches com melhor design até agora, e uma das respostas ao design do Moto 360. O novo LG G Watch R funciona com o sistema Android Wear e possui corpo de aço inoxidável, correia de couro e tela redonda com 1.3 polegadas (P-OLED).

Seu processador é um Qualcomm Snapdragon 400 de 1.2 GHz, com 512 GB de RAM e 4 GB de armazenamento, além de contar com um sensor de ritmo cardíaco e contar com certificação IP67. Chega ao mercado em outubro, com um preço sugerido de 299 euros.

IFA 2014 | Sobre o Asus ZenWatch

by

650_1000_3

A aposta dos fabricantes de tecnologia é nos smartwatches, e isso fica cada vez mais evidente a cada mês de 2014. É disparado o segmento que mais cresceu nos últimos 12 meses. E cada vez mais os fabricantes estão entendendo que os usuários não querem usar no pulso gadgets que se distanciem muito dos relógios que eles já usam hoje. Pensando nisso, a Asus apresentou o ZenWatch, com a finalidade de ser o substituto do seu relógio atual.

Se vão conseguir? Não faço ideia. Mas que a ideia aqui é claramente se aproximar ao máximo do relógio tradicional, isso é. A começar do seu formato mais tradicional, com um formato retangular sim, mas com cantos arredondados, e um estilo de design mais para o sóbrio do que para o ousado. Outro sinal claro de seu conservadorismo está nas tradicionais pulseiras de couro (ou de um material que imita o couro), algo muito presente nos relógios.

Também vemos nas imagens promocionais apenas a demonstração de interface que lembra um relógio analógico, e nenhuma imagem com a interface do Android Wear. A impressão que dá é que os fabricantes não querem assustar os usuários com detalhes muito ousados ou diferenciados. Até porque subentende-se que os geeks já sabem que o sistema operacional que esse dispositivo carrega é mesmo o Android Wear.

asus_zenwatch-

Logo, para se aproximar do grande público, a melhor coisa a ser feita é mostrar – mesmo que de forma indireta – que esse dispositivo, apesar de contar com uma boa dose de tecnologia, e vários recursos que podem tornar a sua vida mais funcional, o que realmente importa é mostrar para o maior número de pessoas (inclusive os usuários casuais) é que o produto é TAMBÉM um relógio que pode ser utilizado no pulso. Para SÓ DEPOIS o usuário ir descobrindo, com calma, o que mais esse relógio pode fazer por você.

Pode não ser a melhor estratégia do universo, mas é uma estratégia válida. Ainda mais se levarmos em conta que a Apple ainda não apresentou o seu produto – e quando eles fizerem isso, provavelmente serão o parâmetro a ser seguido. Os fabricantes não sabem direito como apresentarem seus smartwatches, e o que eles fizerem acabam sendo a escolha “mais acertada” no momento.

De qualquer forma, o Asus ZenWatch me agrada, mas ainda me sinto seduzido pelo Moto 360. Ainda bem que falta muito pouco para que o mesmo seja oficialmente apresentado. Porém, não vou desabonar o dispositivo da Asus. Quanto maior o número de alternativas, melhor para todo mundo. O que eu quero é ter o direito de escolher aquele que for o melhor para mim.

E tenho certeza que você também quer isso.

 

Bancada de Testes | Asus Fonepad 7

by

DSC09115

E os produtos não param de chegar por aqui. Dessa vez, a assessoria de imprensa da Asus do Brasil enviou para testes e reviews no TargetHD.net o tablet Asus Fonepad 7. O produto se destaca por ser um produto que segue a tendência de mercado em oferecer dimensões reduzidas e baixo custo, mas oferece o diferencial de contar com o recurso de telefonia no dispositivo, permitindo a realização e recebimento de chamadas telefônicas a partir do dispositivo.

Na verdade, essa é a segunda geração de tablets da linha Fonepad, que na sua primeira versão contava com uma proposta mais pensada em usuários intermediários. Dessa vez, temos um produto com apelo claramente para o mercado de entrada. Mesmo assim, as primeiras impressões do produto são bem positivas.

DSC09120

Estamos diante de um tablet que não possui grandes apelos visuais. É um produto com estética simples, com predominância dos tons escuros (azul marinho, para ser mais preciso), mas que tem duas características que certamente agradam: 1) é compacto (algo óbvio, pelo seu tamanho, mas como estou acostumado com o LG G Pad 8.3, que tem 8 polegadas de tela, a diferença é perceptível), e tem boa qualidade de construção.

DSC09123

Assim como a primeira versão, o novo Fonepad 7 conta com um processador Intel, o que garante um desempenho no mínimo diferenciado para um produto de suas características. A Intel está tentando oferecer ao mercado de tablets processadores com bom desempenho e baixo custo, e no caso desse produto, pelo menos nos primeiros testes, o modelo consegue desempenhar um bom papel.

DSC09133

Não só por conta do processador, mas também pela sábia decisão da Asus em não modificar de forma tão profunda o Android, o conjunto geral do produto soa agradável no primeiro contato. O desempenho do dispositivo apresenta a agilidade e a fluidez que se pede de um bom tablet. É claro que ainda preciso testar o produto em situações onde o conjunto será mais exigido (como nos jogos, por exemplo), mas pelo menos nesse primeiro contato, os resultados foram muito satisfatórios.

DSC09135

O Asus Fonepad 7 conta com o sistema operacional Android 4.3 Jelly Bean. Não é a mais recente, mas é melhor do que contar com uma versão anterior, já limitada de recursos e – por experiência própria – com pior gerenciamento de especificações técnicas. É, amigos… Google Play Service: o grande vilão do Android. Mais adiante eu falo sobre isso aqui no blog.

DSC09127

Aqui, mais uma vez eu destaco a ergonomia do produto, com um ótimo agarre. O Fonepad 7 é fino o suficiente para ser confortável em um uso mais prolongado, como nos jogos, durante a leitura ocasional, e a navegação na internet.

DSC09139

Para resumir: por enquanto, estou gostando do Asus Fonepad 7. O review deve sair no TargetHD nas próximas semanas. A seguir, veja o vídeo de primeiras impressões do produto.

 

O que penso sobre… o novo Nexus 7 (2013) e o Android 4.3 Jelly Bean

by

nexus-7-2ndgen

Nasceu a criança. Quase junto com o Rei George Alexander (quem apostou nesse nome ganhou uma graninha). Em um evento bem rápido (menos de uma hora), a Google anunciou ontem (24) o novo Nexus 7 (2013), o sistema operacional Android 4.3 Jelly Bean, e o Google Chromecast, que é um dispositivo USB que transmite vídeos por streaming para a sua TV, aproveitando a interface do sistema operacional da Google adaptada para TVs de alta definição.

Deixarei o terceiro item um pouco de lado, e falarei dos dois primeiros itens. Aliás, pouco há para se dizer sobre os dois. O primeiro foi amplamente vazado nos diferentes veículos de tecnologia (incluindo o TargetHD), enquanto que o segundo apresenta poucas melhorias nas suas funcionalidades, mas que são sempre bem vindas.

De qualquer forma, vamos lá.

O novo Nexus 7 veio com melhorias que alguns julgam que já poderiam estar presentes na primeira versão. Porém, como a Google adotou para a primeira versão do seu tablet a proposta de oferecer um produto barato e com um ótimo desempenho geral, não era possível adicionar todos os itens de uma vez, com o risco de encarecer o produto.

Um ano se passou, algumas coisas mudaram de forma considerável no mercado de tecnologia (principalmente o fator preço dos componentes), e a partir de agora, a Google pode ser dar ao luxo de adicionar alguns elementos considerados preciosos pelos usuários.

Durante o evento, ficou claro para todos qual é o objetivo da Google com um tablet (ou qual é a finalidade que eles querem que o usuário tenha com o seu produto): entretenimento. Eles privilegiaram tanto os consumidores quanto os produtores de conteúdo no novo Nexus 7: os consumidores, porque contam com o tablet com melhores especificações para a reprodução de vídeos e jogos, e os produtores, que contam com um conjunto hardware + software mais completo, estimulando assim a criação de soluções mais completas.

Tal teoria fica ainda mais evidente quando olhamos para as especificações técnicas do novo Nexus 7: processador Qualcomm Snapdragon S4 de 1.5 GHz, 2 GB de RAM, GPU Adreno 320 e tela de 7 polegadas com 323 ppp (1920 x 1200 pixels). É simplesmente um dos tablets mais completos nos seus recursos técnicos, e com a melhor resolução de tela dentro da sua categoria.

É o produto ideal para quem quer ver vídeos, filmes e séries, largado na cama, mas com uma telinha de 7 polegadas para sua diversão. Também é perfeito para quem gosta de jogos, ainda mais com as demonstrações exibidas no evento, já adaptadas para a plataforma Open GL ES 3.0 presente no Android 4.3 Jelly Bean.

Eu posso deixar um pouco de lado a câmera traseira de 5 megapixels? Falo isso porque sou um daqueles que não se conforma com alguém fotografando algo com um tablet…

Mas posso destacar a presença do NFC, da porta miniHDMI e da compatibilidade com recarga sem fio. Todos esses itens deixam o nov Nexus 7 mais dinâmico e versátil, ampliando o leque de possibilidades de uso.

xzsh20-1374683402.jpg.pagespeed.ic.5iPsO0k3TD

Já o Android 4.3 Jelly Bean não oferece grandes mudanças visuais, mas apresenta pequenas correções e mudanças que podem beneficiar os desenvolvedores e a experiência de uso. Os desenvolvedores contam com um sistema novinho para explorar pequenas novidades como por exemplo o controle de perfis, a própria compatibilidade com a Open GL ES 3.0 já citada mais acima, e os novos Google Play Games e Google Play Textbook.

Aliás, a Play Textbook é o movimento mais “ousado” da Google para buscar um mercado relativamente dominado pela Apple e Kindle: os livros escolares. Com um formato de negócios que se vale de longos períodos de empréstimo digital e fortes descontos para compras de livros, a Google pretende não só conseguir mais dinheiro com a comercialização desses títulos educacionais, mas principalmente, agregar valor de mercado com algo que é bem visto pelos consumidores, de um modo geral.

A Google mostrou novidades, onde algumas delas não eram tão novidades assim. Por outro lado, mostra a consistência de uma empresa madura, sólida e pronta para os desafios mais importantes. Vamos ver se o novo Nexus 7 será um sucesso de vendas (e se não leva tanto tempo para chegar ao Brasil) e se o Android 4.3 confirma esse ponto de maturidade do sistema do robozinho verde (e se não demora a ser atualizado em outros dispositivos no Brasil).

Essas duas questões, só o tempo saberá responder.

Bancada de Testes | Tablet Nexus 7 (em vídeo)

by

google-nexus-7

Recebi na semana passada a minha unidade do tablet ASUS Nexus 7. Aquela mesma que está a venda no Walmart. Preferi pagar a mais para obter algum tipo de garantia sobre o produto, do que me aventurar a comprar de um desconhecido do Mercadolivre. Além disso, para poder testar o produto de forma adequada, eu precisava utilizar o mesmo modelo disponível no mercado nacional. E já posso dizer que esse é “O” tablet Android definitivo.

Já testei vários tablets de diversos fabricantes, mas nenhum deles causou tão boas impressões como o Nexus 7. Um dispositivo leve, bonito, elegante, estável e rápido. Principalmente rápido. Pouquíssimo tempo de inicialização e configurações primárias, sem frescuras, com poucas intervenções humanas. É um tablet que não trava, não engasga, oferece uma ótima performance, e uma autonomia de bateria sem igual.

No vídeo abaixo, passo as minhas primeiras impressões do produto. O review completo deve sair em breve no TargetHD.net. Se você não sabe o que quer dizer o termo “em breve”, eu explico nesse post. Tudo o que eu posso dizer é que as primeiras impressões do Nexus 7 são excelentes. É o melhor tablet Android que você pode comprar, e é um dos motivos pelos quais os tablets com o sistema do Google superaram em vendas pela primeira vez o iPad. Aliás, com um desses, pra quê iPad?

Vídeo abaixo.

Fones de ouvido ASUS ROG Orion, Orion Pro e Echelon, pensado para os gamers

by

Novos fones de ouvido para games são lançados na Europa, pelas mãos da ASUS. Todos da família ROG (Republic of Games).

Começamos pelo Orion Pro (foto acima), que possui um processador ROG Spitfire USB, que é capaz de reproduzir um som 7.1, para uma melhor reprodução de detalhes do jogo, como movimento de outros personagens, chamadas de companheiros, disparos, etc.

Ainda tem a sua variante, a Orion, que só se distingue da versão Pro pela ausência de microfone.

Por fim, a Echelon possui uma camuflagem e almofadas de 100 mm, que cobre a orelha por completo, oferecendo um grande conforto ao usuário, além de um microfone com cancelamento de ruído ambiente.

Preços:

Orion, por 80 euros
Orion Pro, por 107 euros
Echelon, 87 euros

Via Engadget

Mouse ASUS ROG GX1000 vai te acomanhar nas suas melhores partidas

by

O mouse ASUS ROG GX1000 tem um design em alumínio escovado, com quatro níveis de resolução (de 50 a 8200 dpi), cinco pesos desmontáveis (de cinco gramas cada um), com uma base de teflon, que oferece um manejo cômodo e veloz em qualquer tipo de superfície. Com indicador LED em quatro cores diferentes, o modelo permite a configuração de seis macros, assim como o controle de outros parâmetros que podem ser registrados em diferentes perfis. Chega ao mercado em janeiro de 2013, com preço de 110 euros.

Via Engadget

ASUS pode apresentar um novo PadPhone com Tegra 3 em 2012

by

A ASUS quer entrar na briga dos híbridos, e a prova disso é o lançamento do Transformer Prime. Agora, rumores afirmam que um próximo telefone da linha PadPhone estaria por vir, e contaria com um processador Tegra 3 quad-core. Quem informa é Nicole Scott, do site NetbookNews.com, que recebeu informações de pessoas próximas à ASUS. A apresentação do novo aparelho deve acontecer na Mobile World Congress 2012, em fevereiro. Vale a pena esperar até lá. Afinal, estamos falando de um processador de quatro núcleos.

via Engadget