Tag Archives: ciência

A Estrela da Morte é real, e está engolindo um planeta

by

estrela-da-morte

O conceito de Estrela da Morte deixado por Star Wars como sistema capaz de destruir planetas inteiros tem a sua “réplica” do mundo real. E, mais uma vez, a realidade acaba superando a ficção.

Um relatório apresentado por um grupo de astrônomos informa que uma anã branca situada a 570 anos-luz da Terra, na constelação de Virgo, tem ao seu redor restos de um planeta que a orbitam de forma contínua, e que estão sendo consumidos pelo calor da mesma.

Os especialistas ficaram surpresos, já que essa anã branca existe graças aos restos do seu próprio “sistema solar” em miniatura, o que permite entender melhor por que esses astros contam com ferro e silício orbitando ao seu redor. Esses materiais vieram de planetas que foram consumidos por essas estrelas, e que ficarão orbitando ao seu redor como “lembrança” de sua destruição.

Obviamente, essa destruição não aconteceu de forma imediata. Ela se produziu paulatinamente, por conta da elevada temperatura da anã branca, que como você já deve saber, nada mais é do que a fase final da vida de uma estrela.

Via Phys.org

A aerodinâmica de uma vaca

by

aerodinamica-de-una-vaca

A imagem acima ilustra de forma clara algo que a comunidade científica suspeitava há muito tempo: que as vacas não voam por causa do seu muito deficiente design aerodinâmico. Mas acho que você que está lendo esse post muito provavelmente não é um cientista, e também chegou à essa conclusão sem maiores dificuldades.

Mas algum cientista achou que seria interessante colocar uma vaca em um túnel de vento para confirmar.

Via imgur.com

A cabeça desse homem será transplantada em outro corpo em 2017

by

29fb3c61fe059f26df37f9329881c846

O primeiro transplante de cabeça vai acontecer em dezembro de 2017. Pode parecer coisa de filme de ficção científica ou de um episódio de Futurama, mas o procedimento é real e vai acontecer com a intervenção do médico italiano Sergio Canavero.

Apesar da notícia ter se tornado pública no começo de 2015, ela volta à cena por ter uma data definida. A pessoa que está emprestando o seu corpo para essa operação é Valeri Spiridónov, russo de 30 anos que padece de uma enfermidade genética chamada atrofia muscular espinhal (AME), que ataca os neurônios motores, deixando a pessoa imóvel.

Spiridónov se prepara para essa cirurgia, principalmente no psicológico, já que ainda que ele conheça os sérios riscos envolvidos, ele entende que vale muito mais a pena tentar do que continuar com a sua condição de vida. Além disso, ele acredita que, aconteça o que acontecer, tudo será um sucesso, seja por conseguir um corpo saudável, seja por ter ajudado a ciência a pesquisar esse tipo de cirurgia pela primeira vez.

Se tudo der certo, esse transplante histórico será a primeira tentativa bem sucedida com os humanos, já que apenas macacos passaram por tal intervenção, e sem muito sucesso. No primeiro transplante, o primata só sobreviveu por três horas, mas conseguiu fazer isso dos cinco sentidos. No segundo teste, a cobaia viveu vários dias, mas sem conseguir conectar a espinha dorsal, sem obter mobilidade.

O procedimento contará com a intervenção de 150 profissionais, e vai durar mais de um dia. Para tal cirurgia, é óbvio que é preciso de um doador de um corpo saudável, que deve vir de um falecimento que só afetou a cabeça da pessoa.

Nem preciso dizer que temos uma grande parte da comunidade científica que é contra a cirurgia, e opina que esta intervenção é algo muito temerário, já que nesse momento não existem os meios que garantam um trabalho tão complexo com a medula espinhal e sistema nervoso que obtenha sucesso. Até o setor religioso na Rússia se pronunciou, dizendo que é um sacrilégio e que alguém ‘resultante’ dessa operação não pode ser considerado uma pessoa.

Que comece a discussão.

Via Antena3Quo, El Confidencial, El Mundo

 

Cientistas revelam por que deveríamos comer insetos

by

baratas-fritas

Em muitas culturas, comer insetos não só é algo completamente normal, mas também é considerada uma ‘delicatessen’ para paladares exigentes e pessoas muito ricas. Por outro lado, a maioria considera os insetos algo nojento e asqueroso. Porém, um relatório da Universidade de Penn State convida a derrubar os tabus, recomendando as pessoas a comerem certos bichos.

Entre os motivos para essa afirmação, eles destacam que – por exemplo – alguns insetos (como os grilos) contam com 65% de proteínas, enquanto que uma chuleta conta com apenas 50% de conteúdo proteico. Os insetos contam com vários nutriente e baixo conteúdo de gordura, podem ser encontrados em abundância na natureza, baixo impacto no meio ambiente em caso de consumo, podem ser consumidos de diferentes formas e são gostosos.

Acredite, se quiser.

Vale lembrar que as conclusões provém de um relatório científico e não admite discussões, mas os prejuízos sociais, os costumes e os hábitos contam com um peso tão grande, que o consumo de insetos dificilmente vai se popularizar.

Via Softpedia

Pílulas para gases com aroma de rosas ou chocolate (acredite, se quiser)

by

fart-masking-pills

Esse Papai Noel hippie da foto acima é o inventor francês Christian Poincheval. Ele inventou uma pílula que, segundo ele, transforma o cheiro dos gases fedorentos que você solta ao lado de sua esposa ou namorada em belos aromas de rosas, violetas ou chocolate.

As pílulas contam com ingredientes 100% naturais, e custam 10 euros cada cartela com 60 pílulas. Christian disse que teve a ideia depois de sentir os efeitos de pesadas refeições com alguns amigos, onde todos se sentiam sufocados com o cheiro dos gases liberados na atmosfera.

Então, ele pesquisou por ingredientes naturais que reduzissem os efeitos da flatulência e depois de meses de testes, as pílulas foram desenvolvidas.

Vivendo e aprendendo. Sempre.

+info

Um dia uma barata ciborgue pode salvar sua vida…

by

650_1000_bozkurt-roach-header

A Universidade da Carolina do Norte avançou as suas pesquisas e desenvolvimento das baratas ciborgues. Seus avanços anteriores fizeram comq que eles controlassem as mesmas com a ajuda de uma ‘mochila’ que, conectadas nas antenas dos insetos, atuavam como um controle remoto. Agora as mochilas incluem mais tecnologias para torná-las autônomas quando as baratas estão imersas, simulando operações de resgate.

O avanço mais significativo da tecnologia dessas mochilas está na sua autonomia. Por um lado, eles criaram um sistema onde essas baratas ciborgue vão nos ajudar nas tarefas de resgate, trabalhando de forma conjunta para as situações emergenciais, buscando sobreviventes em desastres de diferentes espécies.

Para conseguir isso, um sensor que é capaz de detectar sons vai facilitar a localização de pessoas que estão pedindo ajuda em locais de difícil acesso, como por exemplo embaixo dos escombros de um terremoto. Dois tipos de mochilas incluem essa tecnologia: uma com um microfone para detectar os sons, e a segunda com vários sensores que, trabalhando em conjunto, seriam capazes de triangular e detectar a procedência exata do som.

O sistema do recinto fechado é também essencial para recarregar as mochilas das baratas, onde é possível utilizar uma potente luz que alimenta as células solares do sistema. O próximo passo é colocar o projeto para os testes práticos, em situações reais, uma vez que todo o conceito funcionou de forma impecável dentro do laboratório.

 

Via NC State.

Beber demais pode te causar mais problemas do que você pensava

by

rnrzwhmja0llu3ubxhgg

O abuso de qualquer substância é algo prejudicial, e o álcool não é nenhuma exceção (mesmo que você pense o contrário). Além da longa lista de problemas gerados pelas doses a mais, um item até óbvio foi recentemente adicionaido. Um grupo de cientistas confirmou em estudos recentes algo que as pessoas comuns já comprovam por décadas: o abuso do álcool resulta em maiores perdas de memória para pessoas com idade avançada.

Pesquisadores da Universidade de Exeter (Reino Unido) monitoraram a saúde de 6.500 pessoas de idade mediana durante várias décadas. Nas primeiras enquetes, eles perguntaram sobre os hábitos de consumo de álcool. 20 anos depois (entre 1996 e 2010), foram feitas provas cognitivas periódicas com esse grupo de amostra, e 16% que afirmaram que bebiam habitualmente apresentaram um deterioramento muito maior dos processos cerebrais relacionados com a memória.

O estudo acabou de ser publicado na revista American Journal of Geriatic Psychiatry, e o próximo passo do grupo de Exeter é determinar se esse deterioramento cognitivo em um prazo de 20 anos também aparece sem os efeitos da idade avançada. Ou seja, eles querem averiguar se um jovem de 20 anos de idade terá problemas de memória maiores quando chegar aos 40 por conta da bebida.

Eu não bebo. Nenhum tipo de bebida. É algo que não me agrada e nunca me agradou. E não sou eu que vou aqui julgar quem bebe nesse post. Acho que cada um deve ao menos ter a capacidade de cuidar da sua própria vida, ser dono do próprio nariz, e saber quando um hábito está te prejudicando para tomar uma atitude.

Porém, eu já presenciei casos de “amnésia alcoólica”, e não é necessário nenhum cientista para comprovar isso. É claro que são incidentes diferentes, e o estudo dos pesquisadores do Reino Unido ainda visa encontrar uma relação direta e efetiva na perda de memória com o consumo exagerado do álcool.

Mesmo assim, entendo que o problema não está no consumo do álcool em si, mas sim daquilo que escrevi no primeiro parágrafo: o excesso. Tudo o que é demais, estraga. Tudo o que é para mais, atrapalha. Aliás, nunca entendi a graça da expressão “beber até cair”: se isso acontece, como você vai pegar a mulher depois? Vai ficar no chão, sozinho, deixando o cachorro lamber a sua boca?

Bom, se o seu objetivo é deixar a gostosa para um mané qualquer pegar depois, parabéns! Pode encher a cara. Eu não faria isso se fosse você.

Aliás, eu já não faço! 😀

 

Com informações do Wall Street Journal

Qual é o animal mais mortífero para o ser humano?

by

dead-human-01

Mitos e estatísticas existem para ser derrubados. E qual é a melhor forma de fazer isso do que com um infográfico? Pois é, segundo Bill Gates, co-fundador da Microsoft, o animal mais perigoso para o homem é o mosquito. Acredite, se quiser.

Gates segue envolvido em sua missão de erradicar a malária do mundo. Como parte desse esforço, ele liberou o infográfico que você está vendo, que utiliza dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização de Alimentos e Agricultura das Nações Unidas (FAO), para explicar por que os mosquitos são animais mais perigosos que o próprio homem.

O perigo está nas doenças que os mosquitos transmitem (entre elas, a malária), que matam mais de 720 mil pessoas por ano, mas que as 475 mil mortes provocadas pelo próprio ser humano, ou das 50 mil mortes provocadas pelas serpentes.

Faz sentido. Afinal, de todas as ameaças listadas por Gates em seu infográfico, o mosquito é um daqueles que podem atacar você e transmitir a doença, sem você se dar conta disso.

Abaixo, um segundo infográfico que mostra os mesmos dados, mas com outra perspectiva.

dead-human-02

Via Gates Notes

Comprovado: o cérebro de um artista é diferente dos demais

by

artist-brain

Um novo estudo publicado pela revista Neuroimage revela novos dados sobre como muda o cérebro humano em função das tarefas que realizamos. Rebecca Chamberlain, autora do estudo, queria averiguar se os artistas (principalmente os artistas plásticos) conseguem realmente ver o mundo de uma forma diferente, à luz da ciência. E no final, um detalhe ficou bem claro: o cérebro de um artista é estruturalmente diferente dos demais.

Chamberlain submeteu 21 estudantes de arte de um scanner denominado Morfometria Voxel, que calcula em grande o volume das diferentes áreas de cérebro. Depois, comparou com outras 23 pessoas que não se dedicam a nenhuma atividade artística visual.

O resultado do estudo indica que os artistas mostram um desenvolvimento visivelmente maior da massa cinzenta e da massa branca do cérebro, em uma área localizada no lóbulo parietal superior oculto na fissura longitudinal medial entre os dois hemisférios cerebrais. Além disso, outras áreas do cérebro associadas ao processamento de imagens e coordenação motora são mais desenvolvidas.

A grande dúvida é se a porcentagem desse desenvolvimento é inato, ou se isso acontece por conta da prática e da experiência em uma área determinada do conhecimento. Nos dias de hoje, temos provas que, ao refinar a nossa técnica em uma determinada área, o nosso cérebro é capaz de reduzir o tempo de conexões entre as áreas que processam esse tipo de conhecimento.

O estudo ao menos serve para descartar a crença popular de que os artistas possuem o hemisfério cerebral direito mais desenvolvido, já que mostra claramente que as duas metades do cérebro se desenvolvem da mesma forma, mas com regiões responsáveis aos campos da criatividade (que estão nos dois hemisférios cerebrais) mais evidenciados.

Chamberlain e sua equipe acreditam que podem utilizar a mesma técnica para medir as mudanças no cérebro das crianças, a medida que elas crescem e desenvolvem suas habilidades em diferentes atividades.

Via BBC
+info

Uma estranha mutação genética tornou dois irmãos imunes a vírus

by

mutacao-genes

Pesquisadores descobriram uma estranha mutação genética em dois irmãos, que os tornam imunes a uma grande variedade de infecções virais. O caso relatado em um estudo no New England Jornal of Medicine pode servir para conhecer melhor como o nosso corpo reage aos vírus e, eventualmente, desenvolver medicamentos mais eficientes.

A mutação genética encontrada nos dois irmãos de 11 e 6 anos de idade faz com que os vírus sejam incapazes de desenvolver uma película protetora externa, que as torna resistentes e perigosas aos organismos. Para construir a tal película, os vírus atacam células do corpo sadias. Porém, por causa da mutação, as células dos dois irmãos são incompletas, e não finalizaram um processo chamado glicosilção, que une um glúcido a outra molécula – geralmente uma proteína.

Resultado: os irmãos são imunes a vírus como herpes, influenza, dengue, hepatite C ou HIV. Porém, eles não estão imunes aos adenovírus, que não produzem essa película, e que normalmente causam infecções nas vias respiratórias. [

Os irmãos estão sendo estudados no Instituto Nacional de Alergias e Enfermidades Infecciosas (NIAID) em Maryland (Estados Unidos. Infelizmente, essa mutação resulta também em graves problemas de saúde, como ossos fracos, problemas no ouvido e outras doenças. Até agora, apenas mais um caso similar foi registrado, em um bebê que faleceu com 74 dias de vida.

Via NBC News

Quanto pesa o Mjolnir, o martelo do Thor?

by

thor-martelo

Excelente pergunta. Sua resposta, cientificamente falando, é difícil de ser obtida, ainda mais se considerarmos que são escaços os dados que conhecemos sobre o mítico martelo Mjolnir. Mas vamos tentar responder.

A Mjolnir é tão pesada, que, se ela escorregasse das mãos de Thor, por descuido, destruiria o planeta Terra por completo. É claro que essa é uma resposta hipotética: nos filmes, histórias em quadrinhos, desenhos animados e outras interações de cultura pop, isso não aconteceu (até agora).

Existem versões diferentes para sua existência. Uma delas afirma que ela foi forjada sob medida, e é fruto de uma aposta com Loki, sem detalhar qual material foi utilizado para a sua fabricação. Uma segunda versão (publicada pela Marvel), detalha que a Mjolnir foi forjada por ordem de Odin, no interior de uma estrela, e a partir do material do seu próprio núcleo. E é essa segunda hipótese que é a escolhida para “destruir a Terra com um descuido”.

Levando em conta a versão da Marvel, o martelo de Thor é absurdamente pessado. Uma estrela de nêutrons tem tanta massa, que um fragmento do tamanho de um cubo de açúcar desse núcleo pesaria aproximadamente 400 milhões de toneladas métricas.

Levando em conta o tamanho da cabela do martelo, calcula-se que a Mjolnir pesaria aproximadamente 4.6 bilhões de toneladas métricas, ou 97 milhões de navios Titantic condensados em poucos centímetros quadrados.

No caso do impacto contra o nosso planeta – como o que aconteceu no primeiro filme de Thor -, o martelo não deixaria uma cratera com metros de profundidade, mas sim atravessaria o planeta, destruindo o mesmo por completo. A força gravitacional do martelo é suficiente para transformar em pedaços qualquer pessoa que se aproximar demais dessa arma.

Infelizmente, a mitologia nórdica garante que uma das qualidades mágicas de Mjolnir é poder golpear com a força que Thor desejar, de modo que se supõe que Eitri e Brokk – os artesãos que teriam forjado o martelo na primeira hipótese – encontraram a maneira correta de modular a massa do martelo de forma conveniente.

Para ilustrar melhor essas teorias, veja a seguir o vídeo produzido pelo pessoal do Vsauce.

 

+info

Fotos | Toda a água da terra, comparada com outros planetas

by

agua-da-terra-01

A foto acima mostra o volume da água da Terra em relação a Europa, a lua de Júpiter. Segundo dados do Laboratório de Habitabilidade do Telescópio Arecibo da Universidade de Porto Rico, embaixo da lua de Júpiter se esconde muito mais água do que em todo o nosso planeta, e isso acontece mesmo com o fato da Europa (a lua) ser quase do mesmo tamanho da nossa lua.

Não só isso. Os dados conhecidos até agora indicam que embaixo de superfície de Titã existe outro oceano de água líquida, cujo volume é maior que o da Terra e da lua Europa juntas.

agua-da-terra-02

Outro dado interessante. O conceito designa ao volume do planeta em que estão reunidas as condições mínimas de temperatura e pressão para se produzir vida bacteriana. A imagem abaixo não leva em conta outros fatores como a pressão da água, mas as esferas verdes representam o máximo de volume teórico de cada planeta onde poderia se encontrar vida.

agua-da-terra-03

+info

Os matemáticos confirmam: sempre peça a pizza maior!

by

pizza-01

Sábado. Já dá até para sentir o cheiro da pizza de daqui a pouco, para coroar o seu descanso semanal. Se você pretende pedir um pizza para a noitada de sábado, não tenha dúvidas sobre o tamanho da pizza: sempre peça a maior. A matemática (trabalhando em conjunto com a ciência) mostra que você sempre vai sair ganhando nessa escolha.

Talvez você não tenha tanta fome para comer tanta pizza, mas os números mostram que, quanto maior a pizza, melhor para você, e para o seu bolso também.

Um entusiasta da economia (e, muito provavelmente, da cozinha italiana) chamado Quoctrung Bui analisou qual é o tamanho mai rentável de pizza que você pode escolher, e ele concluiu que sempre será a maior. Bui recompilou 74.476 preços de pizzas de 3.678 estabelecimentos dos EUA, comparando o preço de cada pizza com o seu tamanho. O resultado está no gráfico abaixo, que mostra que o preço por cada polegada de pizza quadrada cai à medida que o tamanho da pizza aumenta.

pizza-02

Se você ainda não se convenceu, Bui fez um gráfico interativo (clique aqui), que ilustra melhor essa relação. Basta deslizar o marcador do eixo X de um lado para outro, e você poderá comprovar quantas pizzas médias ou pequenas você precisa comprar para obter uma quantidade equivalente de uma pizza grande, e o seu preço.

Em resumo: a matemática não mente. A pizza família é sempre a melhor relação custo/benefício.

Boa pizza para vocês!

pizza-03

+info

Este é o fragmento da Terra mais antigo já encontrado (até agora)

by

fragmento-terra

Esta linda pedra azul é um zircônio, e tem mais de quatro bilhões (isso mesmo, com B) de anos. O fragmento do mineral foi encontrado em Jack Hills, uma região do oeste da Austrália, e é a rocha mais antiga já encontrada em nosso planeta. Até agora.

A descoberta foi feita pelos pesquisadores da Universidade de Wisconsin. O geoquímico John Valley e sua equipe desenvolveu uma nova técnica, a Tomografia de sonda atômica, que permite datar com exatidão o zircônio. Até agora, a técnica tradicional consistia em medir os isótopos da pedra. O que o pessoal de Wisconsin utilizou conta cada átomo em separado, sendo assim mais precisa.

A idade do fragmento (4.375 bilhões) é importante, pois sua formação se produziu apenas 100 milhões de anos depois do impacto do meteorito cujos fragmentos formaram a nossa lua. A composição da rocha indica que a superfície do nosso planeta se esfriou muito rapidamente, e é provável que inclusive já tivesse água em estado líquido na Terra daquela época.

Viu? @oEduardoMoreira também é cultura!

+info