Tag Archives: dica

Dica | Case Frost Nilikin

by

case-frost-nilikin

De tempos em tempos, quando troco de smartphone ou mostro o meu modelo atual em algum vídeo do YouTube, alguém me pergunta qual é o case que estou usando. Pois bem, decidi fazer um vídeo onde falo exclusivamente sobre o case Frost Nilikin. Hoje, eu uso esse case no LG G2, mas já utilizei no Galaxy S4 mini, no Galaxy S3 e no Moto X. É um dos melhores cases que já encontrei no mercado, e recomendo para todos que querem proteger o seu smartphone de forma adequada, com um produto de boa qualidade.

 

DICA: Trocou o chip SIM do smartphone? Desligue e ligue novamente o dispositivo!

by

Pode parecer besteira em tempos de dispositivos com o recurso easy swap (ou troca rápida de chips), mas essa pode ser uma dica útil para quem tem mais de um smartphone, e que por diferentes motivos, precisa trocar o chip da operadora entre os aparelhos.

Esse foi o meu caso nos últimos dias. Desde que adquiri o Motorola RAZR i, fiz diversos testes para definir qual vai ser o telefone que vai ficar com o chip de trabalho, e qual vai ser o smartphone que vai ficar com a linha pessoal. Depois de um pouco mais de uma semana de uso, optei pelo iPhone como o telefone pessoal, por ter todas as músicas/podcasts armazenados lá, e por um gerenciamento mais objetivo dos meus contatos e compromissos. Deixei o RAZR i como modelo de trabalho, por causa de sua câmera (um pouco melhor, mas não muito melhor), pelo SwiftKey (que nas coberturas de imprensa, facilita e muito a vida de quem precisa escrever vários tweets em pouco tempo) e pela conexão HSPA+, mais rápida que a HSPA do iPhone.

Mas isso não vem ao caso. O que importa é que, ao realizar as trocas de chips, eu me dei conta que os dois smartphones (principalmente o iPhone) começaram a se comportar de forma irregular. Não só os aplicativos que dependiam do registro correto do número do chip, mas também por causa do consumo de bateria anormal.

Os dispositivos móveis dependem de informações da rede para que alguns programas funcionem de forma correta. O iPhone, por exemplo: alguns dos seus registros e aplicativos dependem do número do chip (o WhatsApp é o caso mais clássico), e quando ele se dá conta que o número do chip recém inserido não é o mesmo daquele previamente cadastrado pelo usuário, o seu comportamento se torna anormal, aumentando o consumo de rede e bateria do dispositivo.

Por isso, vale a pena reiniciar o dispositivo depois da troca do chip, ou até mesmo fazer a troca com o chip desligado. Eu sei… na pressa, você simplesmente deixa o smartphone no modo avião, e faz a troca do chip tranquilamente. Mas desligar a rede do aparelho momentaneamente é diferente de desligar o dispositivo completamente. Até porque, ao desligar o smartphone, ele é reorganizado em todas os seus recursos nas reinicializações, e todos os aplicativos que antes estavam ativos no dispositivo já vão utilizar as informações com a nova linha ativa.

Sim, é algo meio besta. Mas funciona.

DICA: bloqueei os textos dos meus blogs, mas você pode abrir os links em uma nova aba. Veja como

by

No começo dessa semana, fomos obrigados a bloquear o recurso de seleção de textos do blog. O motivo para isso foi o repentino aumento de cópias não autorizadas de nossos textos na íntegra, e de utilização de nossas imagens em nosso servidor, de forma não autorizada. Sabemos que não vamos resolver o problema em 100%, e que essas cópias podem voltar a acontecer, mas pelo menos vamos inibir essa prática para a maioria daqueles que são preguiçosos o suficiente para digitarem textos, além de alertar, de forma direta, os possíveis infratores, convidando os mesmos a lerem nossa Política de Privacidade, deixando ciente ao infrator que, na reincidência da atitude, tomaremos as medidas legais cabíveis pela prática.

Por causa dessa decisão, estamos recebendo algumas reclamações de visitantes do blog, que não conseguem mais utilizar a opção de abrir uma nova aba do navegador ao clicar com o botão direito em um link para abrir o menu contextual, e selecionar a opção “Abrir Em Uma Nova Aba”. Lamentamos pelo ocorrido, mas peço que entendam que tomamos a decisão pelo motivo citado acima, ou seja, a falta de bom senso de alguns.

Mas saiba que é possível ainda utilizar o recurso de “Abrir O Link Em Uma Nova Aba” sem utilizar o botão direito do mouse. Esse recurso ainda está ativo em qualquer um dos principais navegadores, e pode ser acessado de forma bem simples. Existem, pelo menos, duas opções para solucionar o problema.

1) para quem usa o mouse, você pode simplesmente utilizar o botão do meio, ou o “scrool wheel” (disco de rolagem de página) para abrir links em nova aba. Basta clicar com o disco de rolagem, assim como você clicaria com o botão direito do mouse, e uma nova aba é aberta em segundo plano, com o link correspondente ao clique.

2) para quem não usa o mouse (e essa é considerada uma solução universal, ou seja, para qualquer tipo de equipamento), você pode utilizar o cursor do sistema (com o mouse, ou com o trackpad do seu notebook), posicionar esse cursor sobre o link a ser aberto, apertar e segurar a tecla CTRL do seu teclado e clicar sobre esse link. O conteúdo do link será aberto em uma nova aba em segundo plano.

Como podem ver, com soluções até mais simples que clicar no botão direito do mouse, você ainda pode ter as mesmas funcionalidades que antes você contava, e sem prejuízo para sua navegação.

Reforçamos aqui o compromisso de, com o passar do tempo, ajustar as funcionalidades do blog para combinar uma navegação mais funcional, mas que também nos ofereça uma segurança em relação ao nosso conteúdo.

Agradeço pela compreensão.

Eduardo Moreira

[Dica de Software] Siine Keyboard para Android: pensado nos poelgares inquietos

by

Um dos pontos mais positivos do Android é que você pode personalizá-lo ao máximo, ajustando o sistema às suas necessidades. Principalmente no caso do teclado. O protagonista de hoje nessa categoria é o Siine, um aplicativo que parece estar destinado aos polegares com trepidante vida social.

Entre outras funções, o teclado permite a introdução de parâmetros, como data e hora, através de acesso direto. Além disso ele conta com um modo que permite a remoção da personalização realizada, caso você mude de ideia. Além disso, o sofrware conta com uma coleção de atalhos para as frases mais utilizadas.

Se interessou? Saiba que ele é gratuito, e você pode fazer o download no Google Play, clicando aqui. Abaixo, um vídeo tutorial do Siine Keyboard.

Via Lifehacker

Ajuste o relógio do seu computador para o horário de verão, que começa amanhã

by

O horário de verão começa na madrugada de hoje para amanhã (15 para 16 de outubro) no Brasil, valendo até o dia 26 de fevereiro de 2012. Os brasileiros que vivem nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia e no Distrito Federal, deverão adiantar seus relógios em uma hora.

E, como não queremos manter os nossos PCs fora do horário, devemos também fazer a mudança. Em alguns computadores com Windows 7, os usuários já receberam o aviso ao longo da semana, quando apontaram o cursor do mouse para o relógio. Mas usuários de outras versões do Windows e com dispositivos com Windows Phone, Windows Server, clientes do Outlook e servidores do Exchange, podem receber informações adicionais de como fazer a mudança. Basta clicar no link abaixo, e seguir as instruções.

http://windows.microsoft.com/pt-BR/windows/help/horariodeverao

Tem iPhone? Sua bateria esquenta muito e descarrega rápido? Simples: desligue o push e seja feliz!

by

economizar_bateria_iphone

Eu adoro o meu iPhone 3GS. É um smartphone muito competente para gerenciar minha vida online, principalmente os meus dados como contatos, calendário e e-mails. Mas reparei, com o passar do tempo, que ele tinha um grave problema: ele esquentava muito e, por causa disso, simplesmente “drenava” a energia da bateria do smartphone, me deixando a ver navios. E isso me incomodava muito.

Fiz vários testes com o smartphone, como fazer um reset no próprio aparelho, fechar programas que ficaram abertos temporariamente, aplicativos que teoricamente estariam consumindo mais bateria do que o devido… enfim, foram alguns dias quebrando a cabeça. Enfim, depois de pesquisar na internet durante o domingo, cheguei à um blog onde um usuário de São Paulo (me desculpem, mas não me lembro quem foi, e não consigo encontrar o endereço onde vi o texto no meu histórico. Se algum dia ele se deparar com o meu blog, mande um comentário com o link do post para que eu coloque aqui), que relatava o mesmo problema, e depois de alguns testes, ele descobriu qual era o problema. E se resumia à uma simples palavrinha de 4 letras.

Push.

A explicação dele era basicamente a seguinte: ele deixava o push dos serviços de e-mail, contatos e agenda ligado, para que ele recebesse e-mails de forma automática, sincronizando com o serviço de e-mail online (no meu caso, eu faço isso com os serviços do Google). Porém, quando você deixa o aplicativo de e-mail aberto, com o push ligado, e sem nenhuma conexão de internet ativa, o aplicativo vai ficar solicitando a atualização das mensagens até conseguir. E isso, independente do período de intervalo de push que você deixar determinado.

O resultado disso? Os diversos envios de comando de push fazem com que o telefone trabalhe o tempo todo, e de forma anormal. E isso faz com que sua bateria aumente a sua temperatura, baixando drasticamente o desempenho da bateria.

Esse é um problema que, pelos relatos que li, existem no iPhone desde o iOS 3, mas não foi resolvido (segundo informações de usuários de iPhone 4). Isso mostra que o smartphone de Steve Jobs não é perfeito, como alguns fanboys dizem.

E a solução? DESLIGUEM O SERVIÇO DE PUSH DO IPHONE!

Bom, eu gostava do recurso, mas como já estava acostumado a não contar com ele nos smartphones Nokia (e acreditem, no N8 o push não funcionava tão bem assim), poderia conviver com o fato que, quando quisesse ver meus e-mails, poderia checá-los manualmente sem problemas. E, ao meu ver, a maioria dos usuários não precisam receber e-mails automaticamente. Pense: durante a madrugada, você sendo acordado pelo seu iPhone porque ele fica apitando.

Por isso, desliguei o recurso de push sem pensar. Fiz isso no domingo (20/03), e até o momento, nenhum indício de que a bateria do iPhone esquentou, e usando normalmente, a sua autonomia aumentou, tanto que utilizando normalmente, ainda tenho pelo menos 50% de bateria no final do dia. E isso com uma rotina de ouvir podcasts, acessar meus e-mails (manualmente), adicionando contatos, notas e compromissos, dando check-ins no Foursqare, twittando…

Sei que há várias outras atitudes para você melhorar o desempenho do seu iPhone. Mas considero essa essencial para a própria saúde do smartphone. Ou você quer ficar com a sua coxa quentinha com o seu iPhone querido?

Eu não!

Para mais informações sobre o que falei nesse post, clique aqui e aqui para ler esses posts do MacWorld Brasil, que foi uma das fontes da minha pesquisa sobre o assunto.

Dica: Mipony substitui muito bem o JDownloader

by

Nestas férias das atividades do blog, uma das coisas que precisei fazer é buscar um substituto para o ótimo JDownloader, programa que uso para fazer as minhas “visitas aos Estados Unidos” (if you know what i mean). Não que eu tenha desgostado dele, muito pelo contrário. Como disse antes, o programa é ótimo. Porém, ele vinha apresentando um comportamento estranho neste último mês de dezembro.

Pelo menos aqui comigo, o JDownloader simplesmente fechava sozinho. Não creio que o problema poderia ser em virtude de algum processador ruim (pois estou trabalhando com um Athlon II dual-core), nem que fosse atualização do software, que estava atualizado. Acreditei que fosse algum problema ligado ao Java, porém, fiz a atualização necessária e o comportamento foi o mesmo. Resultado: hora de procurar outro software de gerenciamento de downloads.

Apos pesquisar por algum tempo (não foi muito), me deparei com esse pequeno pônei que você está vendo na imagem acima: o Mipony, que tem uma aparência bem simpática, é leve, suporta o idioma português, e se comporta tão bem como o JDownloader, com pequenas diferenças.

A vantagem do Mipony é que ele possui interface e performance muito semelhantes ao JDownloader. Logo, quem usava um, vai usar o outro. Ele pega os seus links da memória temporária (CTRL + C), seja em link único ou lista, e já adiciona para a fila de endereços. Para adicioná-los à lista de downloads, é só selecioná-los com o botão direito e escolher “adicioná-lo como parado”.

O programa permite o controle da quantidade de banda que você vai usar para os downloads em andamento, e possui uma vantagem bem importante em relação ao JDownloader: ele conta com um temporizador para sistemas de download que contam com limites de download. Ou seja, quando um serviço atingir o limite de downloads por hora (ou por gigabytes baixados), ele passa automaticamente para o próximo link a ser baixado. Enquanto isso, fica um temporizador, que mostra o tempo restante para o download estar disponível. Zerado o contador, o download começa automaticamente.

Isso faz com que a sua vida fique bem mais facilitada, pois você pode deixar o computador baixando seus arquivos, sem se preocupar se você vai atingir o limite de downloads. Ele conta ainda com um comando que desliga o computador depois que a lista for completada.

Sua única desvantagem em relação ao JDownloader é que o número de serviços suportados para identificação de links é menor. Além disso, você não pode fazer downloads de links diretos (ou servidores HTTP ou FTP), mas isso não chega a ser uma grande dor de cabeça.

Bom, fica a dica. O programa é excelente, e para aqueles que estavam se perguntando qual programa colocar no lugar do JDownloader, o Mipony é a dica.

Download (Mipony)