Tag Archives: hardware

Uma revisão nos 30 anos de hardware da Microsoft

by

A Microsoft lançou recentemente os seus tablets Surface, sendo este um dos lançamentos mais arriscados da empresa na sua divisão de hardware. Na verdade, é o início de uma nova fase desse segmento da empresa, que apesar de nascer de uma garagem por causa do desenvolvimento de software, conseguiu ao longo dos anos desenvolver periféricos e eletrônicos de consumo muito interessantes para o mercado.

Nesse post, vou fazer uma revisão desse histórico da empresa de Redmond em desenvolver produtos. Muita gente afirma que o hardware da Microsoft consegue ser melhor e mais eficiente que o software. E, se pararmos para pensar, essas pessoas até que estão com a sua dose de razão. Vejamos:

  • 1982: a divisão de hardware da Microsoft é formada, e tem como objetivo principal criar o primeiro mouse compatível com o Microsoft Wordk.
  • 1983: o Microsoft Mouse, o primeiro hardware desenvolvido pela empresa de Bill Gates, é lançado
  • 1993: depois de dois anos de pesquisa para tentar compreender os primeiros conceitos de ergonomia, e com quase dez anos sem essa divisão lançando nada de muito relevante, o Microsoft Mouse 2.0 chega ao mercado. Este é o primeiro mouse ergonômico da história.
  • 1994: durante esse ano, o principal elemento dos periféricos desenvolvidos pela Microsoft era o conforto. Com isso em mente, o Natural Keyboard chega ao mercado, sendo este o primeiro teclado ergonômico da empresa.
  • 1999: oferecendo o primeiro avanço importante na tecnologia de desenvolvimento do mouse desde a década de 1960, a Microsoft apresenta os seus primeiros mouses ópticos.
  • 2002: a Microsoft já é líder do segmento de periféricos para escritório, e apresenta o seu primeiro conjunto de teclado + mouse com tecnologia Bluetoot.
  • 2004: a Microsoft cria o conceito Confort Curve, um desenho em curva que fomenta o uso natural da mão e a posição do punho no teclado. Esse conceito perdura até hoje, e é considerado um dos mais eficientes no mundo da tecnologia.
  • 2006: a empresa leva o conceito de comunicações através da rede para um próximo nível, com o lançamento da linha de webcams LifeCam e fones de ouvido LifeChat, pensados no Windows Live Messenger.
  • 2008: a Microsoft apresenta os seus primeiros mouses com a tecnologia BlueTrack, que permite ao usuário trabalhar com o periférico em qualquer tipo de superfície.
  • 2010: neste ano, a Microsoft deu um grande salto de qualidade, lançando produtos como o Arc Keyboard, Microsoft Arc Touch Mouse e a linha LifeCam Studio, que é capaz de gravar vídeos a 1080p (Full hd).
  • 2011: a Microsofy lança o Touch Mouse, o primeiro mouse multitouch desenvolvido para o Windows 7.

Em 2012, a Microsoft lançou os primeiros dispositivos LifeCam e LifeChat certificados para o seu uso com o Skype. Além disso, a empresa expandiu a sua coleção de mouses personalizados por artistas plásticos e deisgners, além de lançar a nova linha Sculpt e oferecer a compatibilidade com o Windows 8 para o Touch Mouse.

A equipe da Microsoft Hardware afirma que os primeiros produtos que serão lançados em 2013 serão pensados na linha de comunicação com o Skype, na edição com a participação de artistas visuais, e na renovação da linha multitouch compatível com o Windows 8.

O iPhone é, literalmente, quatro vezes mais poderoso que o veículo da NASA, o Curiosity

by

Caso você ainda não saiba, nesta semana, a NASA conseguiu chegar em Marte, com o seu veículo especial, o Curiosity. Mas o que não se sabia é que, mesmo a NASA sendo um dos locais com maior quantidade de tecnologia no mundo, levou para o planeta vermelho um equipamento com um computador de bordo com uma configuração de hardware tão básica. Aliás, para você ter uma ideia, o seu hardware é inferior ao do iPhone e a de muitos smartphones medianos do mercado. Confira a tabela abaixo.

Ok, você deve estar surpreso. Eu mesmo estou. Mas devo sempre lembrar que a NASA, em via de regra, sabe o que está fazendo. E, em tempos de crise financeira, eles só mandaram para o espaço o suficiente para tudo o que eles precisam para recolher informações e imagens do planeta vermelho. Dados esses que já começam a ser enviados para a Terra.

Outra coisa: eles decidiram priorizar mesmo a coleta de imagens, pois o Curiosity possui 17 câmeras, apenas para cumprir tal finalidade.

Via Gizmodo