Tag Archives: How I Met Your Mother

…e How I Met Your Mother completou o seu ciclo

by

How-I-Met-Your-Mother-season-8

Texto sem spoilers.

Quando você assiste uma série por muito tempo, você não pensa em desistir dela, por vários motivos. Porque você pensa “eu já cheguei até aqui, agora vou até o fim…”. Por você já ter criado afinidades com aquela produção. Por já ter perdido tempo demais com a série para abandoná-la. Ou porque você ama essa série que, mesmo achando que a história virou um “correndo atrás do próprio rabo”, ou um “Barney e seus amigos”, ou seja lá o que for que eu tenha dito nos últimos anos aqui no SpinOff… enfim, por amor, a pena continuar.

Quem ama, simplesmente não desiste. E estou feliz porque não desisti de How I Met Your Mother.

A comédia da CBS que durou quase uma década contou uma grande história de amor. Cheia de clichês, encontros e desencontros, reviravoltas, surpresas… na verdade, não mostrou apenas uma história de amor. Mostrou várias, dentro de outra grande relação de amor: a amizade daqueles cinco protagonistas, diferentes nas suas personalidades, mas em sintonia no desejo da busca pela felicidade. Amigos que viveram juntos os melhores anos de suas vidas, compartilhando com a audiência os acontecimentos que determinaram os seus futuros.

Para uma história que começou a ser contada em 2005, e só foi concluída em 2030, vimos tudo o que determinou o futuro de cada um deles. Para aqueles que acompanharam essa trajetória em todos os episódios, a sensação que fica é que “tudo se encaixa”. Pois o fim consegue se alinhar perfeitamente não apenas com a grande história de amor que a série se propôs a contar. Mas principalmente, com o que faz as histórias de vida fazerem sentido. Que é…

A vida é feita de ciclos. E, se tudo der certo, esse ciclo se fecha do jeito que você sempre quis.

Acho que a grande alegria que uma pessoa pode ter é chegar ao ponto final de uma jornada, e ver que tudo aquilo que passamos foi fundamental e substancial para aquele momento que você sempre esperou. E a vida TEM que ser assim: feita de ciclos. As pessoas entram e saem de nossas vidas, amigos vem e vão, mas naquilo que temos de mais importante do nosso pequeno universo, onde tudo tem – e deve – dar certo, no ponto final, você vai ver aquele ponto de conexão com tudo o que aconteceu antes. E assim, inciar um novo ciclo.

Você pode achar que aquele pedaço malfadado de sua vida nunca vai terminar. Termina sim. E pode vir outros pelo caminho. O importante é que você esteja pronto para enfrentar o que vier, e comemorar as vitórias em um pub com seus amigos. Ou no seu apartamento, em uma maratona de Star Wars. Você escolhe.

Além disso, a vida – e o final de How I Met Your Mother – mostra que tudo nessa vida tem o seu tempo para acontecer. Se você realmente quer o que deseja – ou ama intensamente aquele alguém -, o tempo vai mostrar se esse amor é realmente genuíno e único. O tempo é o senhor da razão. Sempre. E, se ainda não aconteceu, é porque não é a hora. Ou porque você ainda precisa aprender mais um pouco, ou valorizar ainda mais esse sonho para que ele se torne realidade.

Por fim, a vida – e How I Met Your Mother – mostra que valorizar nossas experiências é algo fundamental. Ter um passado. Uma história para contar. Usar de argumentos consistentes para justificar suas atitudes no futuro. Basicamente foi isso o que Ted fez por nove longas temporadas (mesmo me irritando um pouco, confesso). Mas tinha um motivo. Tinha uma razão. Algo muito forte, especial, único. E devo admitir que valeu a pena ouvir essa história na íntegra.

How I Met Your Mother entra para a história da minha vida como uma das minhas séries preferidas. Não supera Friends, pois para mim, a série dos seis amigos foi a que basicamente me tornou um viciado no mundo das séries, que me fez assistir uma série completa, temporada por temporada. Nenhuma série vai substituir o desejo de frequentar o Central Perk e morar em Nova York como Friends…

Já How I Met Your Mother é aquela série que me contou uma grande história de amor. E vai me lembrar, pelo resto da minha vida que…

A melhor coisa que o ser humano sabe fazer é amar.

Definitivamente.

Que todo mundo possa ter uma vida #Legendary como esses cinco amigos tiveram…

Será que é hoje que saberemos quem é a mãe de How I Met Your Mother?

by

How-I-Met-Your-Mother-Season-8-Pictures.jpg

É hoje. Tem que ser hoje. Se não for hoje, vou xingar Craig Thomas. Hoje (13) vai ao ar o season finale da oitava temporada de How I Met Your Mother, comédia da CBS que durante três temporadas viveu no modo “cachorro correndo atrás do rabo”, contando a história de como Barney se casou com Robin, e não como Ted conheceu a mãe de seus filhos.

O promo liberado pela CBS fala sobre a revelação de “a mãe de todos os segredos”. Isso pode tanto ser um indício claro de que finalmente conheceremos esse ser que aceitou se casar com o babaca do Ted, como pode ser uma revelação qualquer, co-relacionada com isso (ou não), que vai fazer com que o mistério seja revelado apenas na nona e última temporada. E, se acontecer essa segunda hipótese, eu sou capaz de processar a CBS.

Veja bem: se a série se chama How I Met Your Mother, é fundamental mostrar, nem que seja na última temporada, como Ted efetivamente conheceu a mãe de seus filhos. E não falo isso com um “muito prazer, meu nome é Ted”. Falo de todos aqueles itens necessários para você realmente dizer que aquela é a mulher da sua vida, como gostos, manias, defeitos, qualidades, afinidades. Todo o processo desse primeiro contato até a ida para o altar. E, no meu entendimento, pra isso valer a pena, essa mulher precisa ser apresentada ao público no episódio que vai ao ar hoje à noite nos Estados Unidos.

Se criadores e roteiristas inventarem qualquer outro tipo de revelação que não seja o “quem é a mãe”, vai ser uma das estratégias mais sem-vergonha de toda a história da TV norte-americana. Vai ser a escolha barata de segurar a audiência por três meses, para fazer com que a próxima temporada comece bombando pela curiosidade do público. Mas também vai ser a saída covarde e preguiçosa de uma temporada que, mesmo avançando em algumas coisas (Ted finalmente seguiu em frente em relação à Robin, Lily e Marshall vão se aventurar na Itália, o casamento de Barney e Robin…), não foi lá uma grande temporada.

De qualquer forma, ficarei de olhos bem abertos com esse episódio. O promo da CBS, você confere abaixo.

E o que você acha? Teremos a mãe sendo oficialmente apresentada hoje?

[Review] How I Met Your Mother S08E01 [Farhampton]

by

Porcentagem de spoilers: 10%.

Caraca, eu já estava me esquecendo como Ted Mosby é chato pra ca#@[email protected]#[email protected]!

Enfim, como um fiel sobrevivente de How I Met Your Mother, lá fui eu assistir a premiere da oitava (e talvez última) temporada da comédia da CBS. O que me deixa mais desmotivado ao assistir a temporada é todos os meus amigos dizendo que “a série já deu”, “ninguém aguenta mais” e “já devia ter acabado faz tempo”. E perceber que todos eles estão cobertos de razão.

Ainda me divirto com a série. Senão, não estaria nem chegando perto, como fiz com outras comédias na última temporada. Mas é frustrante a série gastar uma temporada inteira para contar uma história, que voltou no mesmo ponto, e agora, eles gastarem outra temporada inteira para explicar por que aconteceram todas as mudanças apresentadas no final da temporada anterior.

Isso, sem contar que, se tivermos uma nona temporada (e, de forma muito otimista, “a mãe”  for apresentada ao público nessa oitava temporada), eles podem mudar as cartas tudo de novo, até chegarmos ao “como Ted se apaixonou e se casou com a mãe”. Que é algo que, na boa, nem quero mais saber direito.

Para você ter uma ideia do que estou falando: ninguém se casou. Ainda. E, pelo andar da carruagem, não vai se casar. Seja Barney ou seja o Ted, alguém vai ficar pelo meio do caminho. Até eles se explicarem como tudo aconteceu, vai chão. Isso, sem falar que com certeza a série vai tomar o viés de mostrar como Marshall e Lily estão se virando com a nova vida de “pais frescos”.

E, para sua informação, Ted Mosby continua aquela mocinha quando se fala em sentimentos. É um festival de frescura que chega a irritar. Seria mais fácil se eu ignorasse a existência dele na série, como foi feito em boa parte da última temporada (as idas e vindas de Robin e Barney são bem mais interessantes), mas nesse episódio é algo impossível, pois foi todo centrado nele.

Bom, nos preparemos para algumas semanas de enrolação. E, de fato, How I Met Your Mother precisa acabar nessa temporada. Para o bem dos atores, o bem da série, e o bem do bom senso. De fato, haja criatividade para enrolar durante mais 22 ou 24 episódios.