Tag Archives: pesquisa

Michael J. Fox Foundation e Intel fecham parceria na luta conta o Parkinson

by

Big_Data_Analytics_Platform

A mundialmente conhecida The Michael J. Fox Foundation (MJFF) e a Intel uniram suas forças para um novo projeto, onde os dispositivos pessoais são os protagonistas, coletando informações que podem ajudar na pesquisa do Mal de Parkinson.

Os pacientes utilizam uma pulseira quantificadora, que mede as 24 horas de atividades de forma mais objetiva e confiável, analisando a velocidade de movimento, a severidade dos tremores e a qualidade do sono. Esses dados são processados por uma plataforma de análise de dados desenvolvida pela Intel, que oferece o software open-source da pesquisa, armazenamento e manipulação de dados Cloudera.

parkinsons

No futuro, essa plataforma pode ser usada para técnicas mais avançadas, com o objetivo de desenvolver modelos preventivos que detectem as mudanças na doença de forma muito mais precisa. O estudo está trabalhando também em um aplicativo para dispositivos móveis, que permitirá aos pacientes introduzir dados sobre os medicamentos tomados, anotar suas sensações, e inserir outras informações que complementam os dados coletados.

 

+info

Seriam os trolls da internet… sadistas?

by

trolls

 

Trolls. Uma prova que Deus existe. Mais: que existe um Deus que quer a nossa evolução moral e espiritual. Mas tudo tem limites nessa vida.

Eu acredito cegamente na teoria que trolls são seres humanos que devem ser exterminados da forma mais lenta, violenta e dolorosa possível. Uma mistura entre câncer anal, AIDS e músicas do Justin Bieber tocando até o fim dos seus dias. Mas como temos que ser misericordiosos com seres inferiores (afinal, não é culpa deles se eles estão na internet, e sim, dos pais deles, que ainda pagam essa conexão), procuramos entender o que acontece para esse bando de desocupados aparecerem na internet para cagar regras em cima de quem faz alguma coisa.

E um estudo mostra que a maioria dos trolls são nada menos que sadistas.

Erin Buckels, da Universidade de Manitoba, arriscou a sua vida e paz de espírito para se aventurar nesse mundo fétido dos trolls, e concluiu que as personalidades dos trolls é muito similar à personalidade dos sádicos, ou seja: narcisismo, maquievelismo, psicopatia e, obviamente, o sadismo.

 

Internet-Troll

 

O estudo também entende que quanto mais tempo os trolls gastam cagando regras na internet, mais eles demonstram essa tendência sadista. Basicamente, podemos dizer que a internet transforma os trolls em sádicos. Mais ou menos isso.

De acordo com uma pesquisa feita pelo instituto Slate, 5.6% dos consultados admitem que praticam a trollagem na internet. Mas posso dizer que esse número pode facilmente alcançar os 25%. E isso não é um exagero. Afinal, uma em cada quatro pessoas já trollou alguém na internet pelo menos uma vez.

Os autores do estudo resumiram suas impressões com a seguinte afirmação: “tanto os trolls quanto os sadistas sentem prazer em desestabilizar outras pessoas… os sadistas apenas querem se divertir (humilhando outras pessoas), e a internet e o seu playground”.

Moral da história: tenho pena dos trolls. E muita.

+info

Você sabia que 18% dos norte-americanos escolhem como primeiro animal de estimação… um dinossauro?

by

dinosaur-pet

Alguém, em algum momento, fez uma pesquisa questionando aos norte-americanos “se alguém perguntasse qual é o tipo de animal de estimação que você quer?”, e para 18% dos entrevistados, a resposta foi, sem pestanejar, “um dinossauro”.

Não é de se estranhar esse fascínio pelos dinossauros. Muita gente que eu conheço tem muita curiosidade sobre esses animais já extintos, e pela quantidade de filmes já feitos com essa espécie, temos a popularidade comprovada dos dinossauros (que até viraram série de TV, lembra?).

A pesquisa, de um modo geral, retornou respostas razoavelmente normais para as escolhas de animais de estimação: 52% preferem cachorros, 27%, gatos, e por aí vai. A coisa começa a se complicar quando as espécies citadas soam um tanto quanto absurdas, como por exemplo dragões, grifos, fênix (sim, a ave que renasce das cinzas), unicórnios, e até mesmo o Monstro do Lago Ness (18% dos entrevistados acreditam que o monstro é real).

Para 21%, as cobras são os animais mais aterrorizantes, seguidas de perto pelos alligators, com 19%, tubarões, com 18% e ursos, com 14%.

Entre os animais exóticos preferidos, 26% preferem ter como animal de estimação um tigre, 20% uma girafa, e 16%, um elefante. E o nosso amigo dinossauro entra no grupo, com os já citados 18%.

Agora… muita coincidência o dinossauro contar com 18% das respostas, e os mesmos 18% acreditarem que o Monstro do Lago Ness existe. Seria obra do acaso? Ou uma associação direta dos entrevistados?

Vai saber…

Via National Geographic

Xbox 360 tem 85% do mercado brasileiro de games: isso não me surpreende em nada!

by

Uma das notícias de maior destaque no dia de hoje (22) foi a informação do instituto GFK, que afirma que o Xbox 360 é o console com maior participação de mercado no Brasil da sua geração, com 85% de participação de mercado. Se levarmos em conta todos os consoles ainda produzidos no Brasil (indo do Master System até o PlayStation 2, passando pelos consoles “alternativos” de outros fabricantes), a participação do console da Microsoft no ano passado já era de 65%, um ano depois do inicio da fabricação local do console. E posso dizer que esses números não me surpreendem.

Recentemente, escrevi aqui no meu blog sobre o sucesso do Xbox 360 no mundo dos consoles, sendo este o console mais comercializado no mundo. Mas talvez o que chame a atenção no estudo da GFK seja justamente essa vantagem considerada acachapante entre o console da Microsoft e os demais (PlayStation 3 e Nintendo Wii). Que o Xbox 360 era líder de mercado, eu já imaginava. Mas não com uma vantagem tão ampla. Mas isso pode ser explicado por alguns fatores.

O primeiro, e o principal deles, é o preço do produto. O valor do Xbox 360 na sua versão mais básica é de R$ 799 (preço sugerido pela Microsoft). Isso é possível porque o console é fabricado no país, recebendo todos os incentivos fiscais do Governo Federal, o que possibilita a redução do preço do produto, que antes custava R$ 1.199. O seu principal concorrente, o PlayStation 3, está disponível na sua versão mais barata por R$ 1.299 (preço sugerido pela Sony). É claro que você pode encontrar o PS3 por um preço mais barato nos mercados “alternativos” (a.k.a. Mercadolivre), mas esse não é o índice adotado para essa análise de mercado. O PS3 deve sofrer uma redução de preços drástica no Brasil, uma vez que sua produção nacional já foi aprovada, e deve começar ainda em 2013. Mas até lá, o Xbox 360 será dominante em vendas.

O segundo fator está na implementação na oferta de conteúdo da rede Xbox Live. A Live da Microsoft tem mais de 10 anos de vida, e nesse período, cresceu de forma exponencial. No Brasil, mesmo contando com um conteúdo consideravelmente menor que a Live norte-americana, a oferta de conteúdos aumenta de forma considerável. Hoje, a Live oferece recursos de navegação na web, SkyDrive, músicas, vídeos, integração com o Windows 8 e o Windows Phone, aplicativos de streamings de vídeo e, é claro, jogos. Além disso, a tendência de usuários em jogar online é cada vez maior, e em uma rede estável e com boa qualidade final. Você pode até reclamar em pagar R$ 89/ano para assinar a Xbox Live Gold para jogar online. Mas é esse investimento extra que garante uma maior estabilidade e qualidade da Live nesse aspecto. Além disso, para quem pagou R$ 800 (no mínimo) em um console de videogames (que vai além dos jogos, diga-se de passagem), pagar (em média) R$ 7.42/mês não quer dizer nada, certo?

Outro motivo puxado pela Live é a oferta de preços mais competitivos para os jogos. É claro que o ideal é que os jogos custassem menos, e que os lançamentos viessem por preços “compráveis”, e não custando entre R$ 180 a R$ 200. Mas existem outras alternativas. A própria Live oferece alternativas de jogos via download, com preços bem razoáveis. Exemplos: jogos da série Need for Speed custando entre R$ 39,00 e R$ 79,00, Sonic 4 Episode 1 e 2 por menos de 2 mil MS Points, entre outras alternativas. Isso, sem falar que você pode aproveitar promoções em lojas de e-commerces e as ofertas de compra/venda/troca nos mercados alternativos. Você não precisa ficar com um jogo o resto da vida. Zerou? Sabe que não vai jogar mais? Passa para frente, coloca um pouco mais de dinheiro em cima e compra outro jogo. Simples assim.

Por fim, o fator pirataria. Mesmo que a GFK não coloque esse fator, temos que colocar nessa lista, mas com algumas observações. O Xbox 360 é mais fácil de ser pirateado que o PlayStation 3, e o único efeito colateral (na teoria) é que você é banido da Live. Diferente do PS3, que em algumas atualizações simplesmente inutilizava o console em caso de tentativa de destravamento. Bem sei que o mercado pirata ainda movimenta muito dinheiro, e faz com que a Microsoft e outras fabricantes de games ainda tenham prejuízos (ou lucros menores). Porém, 2012 registrou um índice de vendas recorde no mercado de vendas de jogos para consoles no Brasil, e esses índices sobem a cada ano. O perfil do consumidor brasileiro de games está mudando. Já não encontro tantas unidades do Xbox 360 desbloqueado no mercado “alternativo”, e os estudos da GFK também levam em consideração o volume de vendas de consoles através de pontos de venda oficiais.

Na verdade, torço para que o cenário de games em 2013 seja ainda mais competitivo e dinâmico. Torço para que o PS3 caia de preço, para que os preços sejam mais justos, e para que o Brasil possa se tornar de forma efetiva um dos principais mercados mundiais de games. A pesquisa mostra apenas o que é fato a alguns anos: a opção da Microsoft é mais “econômica”, e para muitos, mais vantajosa na sua relação custo/benefício, por diferentes fatores. E que 2013 seja ainda melhor nesse sentido. Para “sonystas” e “caixistas”.

Baratas controladas por controle remoto? Sim, existe pesquisa para isso

by

Pesquisadores muito ocupados da North Carolina State University desenvolveram um sistema que usa uma interface eletrônica para controlar… baratas! O objetivo da pesquisa é criar uma interface biológica sem fio para controlar o inseto. Com isso, eles esperam criar um sistema com sensores para que, no futuro, esse sistema seja útil para os seres humanos. Os sensores ficam conectados nos extremos da barata, que pode ser controlada com um controle remoto parecido com aqueles que você tem em casa. E sim, é a ciência trabalhando pelo seu benefício. Agradeçam à eles, crianças!

Via Phys.org

Google Brasil e Bing Brasil são líderes no país entre os buscadores

by

São Paulo, 16 de fevereiro de 2012 – O buscador Bing Brasil manteve a segunda posição do ranking dos buscadores com maior participação de buscas no país, registrando 3,89% de participação no período de 12 semanas terminadas em 11 de fevereiro de 2012, de acordo com dados da Experian Hitwise, ferramenta líder de inteligência digital da Experian Marketing Services. Em período semelhante do ano passado, de 12 semanas terminadas em 12 de fevereiro de 2011, o buscador da Microsoft ainda não tinha uma versão específica para o mercado brasileiro. À época, o Bing.com detinha 4,29% de participação.

O buscador segue atrás do líder Google Brasil, que teve 90,23% de participação das buscas no período de 12 semanas terminadas em 11 de fevereiro de 2012, observando perda de 1,31 ponto percentual (p.p.) na preferência dos usuários em relação ao período semelhante no ano passado.

O Google.com registrou 2,36% de participação de buscas no período de 12 semanas terminadas em 11 de fevereiro de 2012, permanecendo em terceiro lugar do ranking de buscadores mais utilizados no país. Em comparação com período semelhante do ano anterior, trimestre terminado em 12 de fevereiro de 2011, o buscador ganhou 0,28 p.p.

Já o Google Portugal, com 1,86%, ocupa o quarto lugar no ranking, seguido do Yahoo! Brasil, em 5º lugar, com 0,89% de participação de buscas. A 6ª posição fica com o Ask.com, com 0,30%, seguido do Bing.com (0,18%).

Ainda entre os top 10 buscadores mais usados pelos usuários de internet no Brasil estão Yahoo.com (0,08%), Buscador UOL (0,03%) e Google Espanha (0,03%).

Bing Brasil mantém liderança na taxa de sucesso

O Bing Brasil e o Yahoo! Brasil ficaram no topo do ranking de taxa de sucesso dos 10 buscadores mais relevantes na internet brasileira. No período de 12 semanas terminadas em 11 de fevereiro de 2012, o Bing Brasil registrou 82,34%, enquanto o Yahoo! Brasil obteve 80,32%. O Yahoo! atingiu 80,17%. Isto significa que, para os três mecanismos de busca, mais de 80% das buscas executadas resultaram em uma visita a um site.

Já o Bing registrou taxa de sucesso de 79,80%, seguido do Buscador UOL (78,62%), Google Espanha (69,04%), Google.com (67,97%), Ask.com (66,15%), Google Portugal (62,94%) e Google Brasil (57,98%).

A taxa de sucesso é calculada pela proporção das buscas realizadas em cada uma das ferramentas que geraram efetivamente uma visita a um site.

Buscas contendo uma palavra são maioria

As buscas contendo uma palavra foram 28,72% do total daquelas realizadas no trimestre terminado em 11 de fevereiro de 2012, seguidas por buscas que continham duas palavras, com 21,18%, e três palavras, 19,82%. As buscas contendo quatro palavras somaram 11,32% do total, enquanto aquelas contendo cinco palavras totalizaram 8,00%.

Via assessoria de imprensa – Serasa Experian/Experian Hitwise

Estudo (inútil) prova que os usuários do Android são aqueles que mais usam os telefones no banheiro

by

Mais uma daquelas pesquisas pitorescas. A agência de marketing 11Mark teve a “espetacular” ideia de pesquisar o comportamento dos norte-americanos com os seus celulares ao banheiro, e os resultados vão dar o que falar.

Pra começar, a pesquisa revela que 87% dos usuários Android utilizam o smartphone no WC, seguidos de perto pelos usuários do BlackBerry, com 84%, e do iPhone, com 77%. A pesquisa consultou 1.000 entrevistados, que também foram questionados se eles atendem a uma chamada enquanto estão fazendo suas necessidades fisiológicas. Quem mais faz isso são os usuários do BlackBerry, com 75%, seguidos pelos usuários do Android (67%) e do iPhone (60%).

Mas possivelmente o dado que mais vai render piadas maldosas é que o estudo prova que o banheiro deixou de ser o último lugar privado do mundo, graças aos celulares e smartphones. Entendam como quiser.

O estudo completo (em inglês), você lê, clicando aqui.

Pesquisadores utilizam redes WiFi para monitorar a respiração

by

Neal Patwari e sua equipe de pesquisadores da Universidade de Utah estão envolvidos em um estudo onde eles demonstram como a sua tecnologia de detecção de movimento poderá monitorar os padrões de respiração de uma pessoa.

Desse modo, pessoas com problemas de apneia do sono, ou bebês podem ser melhor diagnosticados por aqueles doutores que recebem toda a informação desse sistema peculiar. São 20 transmissores sem fio de 2.4 GHz e um monitor de dióxido de carbono (foto acima), registrando 15 respirações por minuto.

O sistema pode medir as respirações dentro de uma margem de 0,4 a 0,2 respirações por minuto, para que os erros sejam mínimos, alcançando um nível de precisão bem elevado, além de ser um método nada invasivo e de baixo custo.

via Engadget

Apple e HTC, líderes em satisfação entre os usuários norte-americanos de smartphones

by

A empresa de informação de marketing J.D. Power and Associates atualizou a sua pesquisa de satisfação do cliente de smartphones, e os números revelam a Apple com a maior pontuação por parte dos norte-americanos. A empresa obteve 838 pontos, seguida da HTC, que está prestes a ser ultrapassada pela Samsung, que recentemente lançou nos EUA o Galaxy S II. Destaque para a Nokia, que conseguiu ficar atrás da Palm, mostrando claro declínio.

Veja a pesquisa completa, clicando aqui.