Tag Archives: windows

Uma revisão nos 30 anos de hardware da Microsoft

by

A Microsoft lançou recentemente os seus tablets Surface, sendo este um dos lançamentos mais arriscados da empresa na sua divisão de hardware. Na verdade, é o início de uma nova fase desse segmento da empresa, que apesar de nascer de uma garagem por causa do desenvolvimento de software, conseguiu ao longo dos anos desenvolver periféricos e eletrônicos de consumo muito interessantes para o mercado.

Nesse post, vou fazer uma revisão desse histórico da empresa de Redmond em desenvolver produtos. Muita gente afirma que o hardware da Microsoft consegue ser melhor e mais eficiente que o software. E, se pararmos para pensar, essas pessoas até que estão com a sua dose de razão. Vejamos:

  • 1982: a divisão de hardware da Microsoft é formada, e tem como objetivo principal criar o primeiro mouse compatível com o Microsoft Wordk.
  • 1983: o Microsoft Mouse, o primeiro hardware desenvolvido pela empresa de Bill Gates, é lançado
  • 1993: depois de dois anos de pesquisa para tentar compreender os primeiros conceitos de ergonomia, e com quase dez anos sem essa divisão lançando nada de muito relevante, o Microsoft Mouse 2.0 chega ao mercado. Este é o primeiro mouse ergonômico da história.
  • 1994: durante esse ano, o principal elemento dos periféricos desenvolvidos pela Microsoft era o conforto. Com isso em mente, o Natural Keyboard chega ao mercado, sendo este o primeiro teclado ergonômico da empresa.
  • 1999: oferecendo o primeiro avanço importante na tecnologia de desenvolvimento do mouse desde a década de 1960, a Microsoft apresenta os seus primeiros mouses ópticos.
  • 2002: a Microsoft já é líder do segmento de periféricos para escritório, e apresenta o seu primeiro conjunto de teclado + mouse com tecnologia Bluetoot.
  • 2004: a Microsoft cria o conceito Confort Curve, um desenho em curva que fomenta o uso natural da mão e a posição do punho no teclado. Esse conceito perdura até hoje, e é considerado um dos mais eficientes no mundo da tecnologia.
  • 2006: a empresa leva o conceito de comunicações através da rede para um próximo nível, com o lançamento da linha de webcams LifeCam e fones de ouvido LifeChat, pensados no Windows Live Messenger.
  • 2008: a Microsoft apresenta os seus primeiros mouses com a tecnologia BlueTrack, que permite ao usuário trabalhar com o periférico em qualquer tipo de superfície.
  • 2010: neste ano, a Microsoft deu um grande salto de qualidade, lançando produtos como o Arc Keyboard, Microsoft Arc Touch Mouse e a linha LifeCam Studio, que é capaz de gravar vídeos a 1080p (Full hd).
  • 2011: a Microsofy lança o Touch Mouse, o primeiro mouse multitouch desenvolvido para o Windows 7.

Em 2012, a Microsoft lançou os primeiros dispositivos LifeCam e LifeChat certificados para o seu uso com o Skype. Além disso, a empresa expandiu a sua coleção de mouses personalizados por artistas plásticos e deisgners, além de lançar a nova linha Sculpt e oferecer a compatibilidade com o Windows 8 para o Touch Mouse.

A equipe da Microsoft Hardware afirma que os primeiros produtos que serão lançados em 2013 serão pensados na linha de comunicação com o Skype, na edição com a participação de artistas visuais, e na renovação da linha multitouch compatível com o Windows 8.

Microsoft avisa: o evento de lançamento do Windows 8 vai acontecer em 25 de outubro

by

A Microsoft confirmou no meio do ano que a próxima versão do seu sistema operacional, o Windows 8, vai chegar ao mercado em 26 de outubro. E, para comemorar tal acontecimento, eles estão enviando para os veículos de imprensa norte-americanos o convite para o evento de comemoração desse lançamento, marcado para o dia 25 de outubro, em Nova York. Maiores detalhes não foram informados no convite. Mas a festa deve ser boa. Bom, pelo menos, promete.

via

Spot do Series 5 Hybrid PC da Samsung para a IFA 2012 é intrigante

by

O ambicioso produto da Samsung deve dar as caras na IFA 2012. O Series 5 Hybrid PC, mencionado pela primeira vez na Computex 2012 é bem parecido com o Transformer Prime da ASUS, com teclado removível que se encaixa de forma magnética. Vem com Windows 8 e arquitetura de processador Cover Trail x86 da Intel, além de uma S-Pen, no estilo do Galaxy Note 10.1. É esperar para ver.

Via The Verge

Surface: a Microsoft mostrou a sua arma para o mercado de tablets

by

Los Angeles, 18 de junho de 2012. Nesse dia, a Microsoft oficialmente entrou no cobiçado mercado de tablets, no melhor estilo “se quer fazer bem feito, faça você mesmo”. O novo Microsoft Surface (engraçado, esse nome não era para a tal mesa digitalizada?) se mostrou em duas opções claramente voltadas para dois segmentos distintos de usuários, e é a principal aposta da empresa para colocar o Windows 8 como alternativa real de sistema operacional para tablets e desktops (principalmente para tablets). Mas… será que essa proposta pode mesmo bater de frente com todo o universo de tablets Android e, principalmente, com o onipresente e onipotente iPad?

Antes de qualquer coisa, a primeira coisa que devemos dizer é: “agora o Windows 8 faz o total sentido”. Mesmo. Pense bem: a Microsoft cria versões diferentes do seu sistema operacional, para processadores diferentes… a troco de nada? Tudo bem, tem gente que vai dizer que são para equipamentos diferentes, e eu concordo. Mas o principal motivo para essa decisão está nos modelos apresentados ontem nos Estados Unidos. Dois tablets muito específicos, com propósitos e objetivos diferentes, para públicos diferentes, atendendo aos usuários “normais” e ao mercado corporativo.

É cedo para dizer o que esses novos tablets são capazes de fazer em termos de performance. O que sabemos é que o Windows 8, até o momento, se apresenta como um sistema que cumpre o que promete: ser simples e funcional na sua proposta de uso. A interface Metro segue sendo minimalista e funcional, e a aposta da Microsoft em integrar essa experiência de uso em todas as suas plataformas é uma atitude inteligente da empresa. Se apoiar nisso para oferecer uma mesma experiência de uso é uma aposta que pode gerar resultados positivos nas vendas dos produtos.

Isso, sem falar que a tendência natural é que a maioria daqueles que já contam com o sistema operacional Windows acabem aderindo ao Windows 8. Usuários com necessidades específicas e grandes empresas devem permanecer com o Windows 7 ou versões anteriores, até que a Microsoft prove que o Windows 8 é capaz de atender tais necessidades. Mas esta é uma tarefa que a empresa de Steve Ballmer terá que enfrentar nos próximos meses.

Mas… será que o Microsoft Surface é capaz de bater de frente com o iPad? Ou sequer com os outros tablets Android?

A resposta é: “por enquanto, não. Mas, quem sabe mais para frente?”.

Mesmo que o Windows 8 com sua interface Metro esteja convencendo uma boa quantidade de usuários de desktops em relação à sua experiência de uso, é fato que o novo sistema “começa do zero” no mercado de tablets. A Microsoft aposta muito na integração da interface de usuário. Por outro lado, essa integração é um processo relativamente lento, e não só no desenvolvimento de produtos, mas principalmente, na mudança de filosofia dos usuários que já usam as suas plataformas.

Além disso, o grande desafio do Surface for Windows RT (com processadores ARM), que é pensado no grande público, é ser competitivo não só no seu desempenho, mas principalmente, no seu preço. A gigante de Redmond terá que pensar muito bem na sua estratégia mercadológica para oferecer um produto com um valor competitivo o suficiente para roubar clientela do iPad e do Kindle Fire, o principal tablet Android do mercado (pelo menos no número de vendas). Está mais que provado que desempenho não é tudo nesse mundo. Preço também faz a diferença.

A Microsoft fez uma revolução visual no seu sistema operacional em 1995, e se deu muito bem com isso, dominando o mercado de sistemas operacionais. Se prepara para fazer a mais radical mudança até então, e aposta muitas fichas na palavra mágica do momento: integração. Tudo o que foi feito no Windows Phone e no software do Xbox foram estágios preparatórios para aquilo que vai acontecer no final do terceiro trimestre de 2012. E os tablets são parte fundamental desse processo.

Mas a missão de Steve Ballmer e sua turma é árdua. O sucesso do Surface depende da eficiência da própria Microsoft em mostrar para consumidor que o sistema é confiável, consistente e eficiente o suficiente para garantir a mesma usabilidade existente nos desktops. Se conseguir, a Microsoft crava o seu lugar no mercado de tablets, pois acredito que aquilo que os usuários novos (que é o mercado que todas as empresas querem conquistar) mais desejam hoje é poder ter vários produtos em casa, mas que todos funcionem exatamente da mesma forma.

[Vídeo] Splashtop leva a experiência do Windows 8 para o iPad

by

Não sabemos muito bem como o pessoal de Cupertino aceitou isso, mas esse aplicativo merece destaque. O Splashtop consegue levar ao iPad a conhecida interface Metro do Windows 8. Ficou claro que muitas horas de desenvolvimento foram necessárias para chegar ao resultado final do aplicativo, e como você poderá conferir no vídeo abaixo, o aplicativo reproduz a experiência de uso com toda a riqueza de detalhes. É só deslizar o dedo para a esquerda ou direita para mostrar os menus, com toda a agilidade esperada. O aplicativo está disponível na App Store (e é pago). Vídeo abaixo.

Via Engadget

#FirstLook: Ultrabook Toshiba Protégé Z835

by

Estive em São Paulo ontem (31/03), para mais uma de minhas viagens malucas de 24 horas. Entre tantas atividades que tinha que realizar por lá, uma delas era concluir a aquisição de um objeto de desejo dos últimos meses? um ultrabook. Depois de muito pesquisar, minha escolha foi pelo Toshiba Protégé Z835, e minhas primeiras impressões sobre o produto são as melhores possíveis.

Bom, o que define o ultrabook em seu conceito? Um notebook mais fino, muito leve, com um processador rápido e uma alta performance, com um valor abaixo dos US$ 1.000. Ou seja, um MacBook Air, mas sem o seu preço elevado. Os fabricantes aceitaram esse desafio da Intel, e os primeiros resultados começam a aparecer.

O modelo da Toshiba foi um dos primeiros a serem anunciados no segundo semestre do ano passado, mas ainda não chegou ao Brasil em larga escala. Logo, posso dizer que sou um dos primeiros a adquirirem o produto por aqui. E, pelo menos nesse começo, estou impressionado com a proposta.

O produto é realmente muito fino e leve. Entre os ultrabooks que estão no mercado, é o mais fino. E isso faz com que ele seja muito prazeroso para trabalhar, tanto com o produto no colo quanto com ele em uma bancada. As primeiras horas com o produto tem sido muito produtivas, e o modelo promete fazer a minha alegria de mobilidade, já que pesa apenas 1.1 kg. Ou seja, é mais leve que o netbook da HP que eu estava usando (review no @TargetHD em breve).

Acreditem, ele não pesa quase nada. Muito prático para o transporte.

Breve comparativo de espessura do ultrabook da Toshiba e do netbook da HP. Chega a ser até covardia a comparação.

Mas o que realmente chama a atenção no Protégé Z835 é o seu desempenho. É realmente impressionante que seja possível adicionar um processador de alta performance, com uma bateria de longa duração (pelo menos 5 horas de uso), e desempenho elevado em um produto com corpo tão fino e leve. O Windows 7 Home Premium de 64 bits se apresenta em performance plena, com uma experiência de uso simplesmente impecável, sem travamentos, e sem muito tempo gasto para a carga do sistema operacional e de seus aplicativos. Muito disso é possível graças ao disco de SSD presente no produto (que por sinal, não é dos mais rápidos).

Outro fator decisivo para a compra: o teclado retroiluminado. Ele consegue ser eficiente e agradável para uma digitação noturna, sem interferir na luminosidade das teclas em ambientes bem iluminados. Inclusive, um dos pontos fracos dos ultrabooks está no teclado, que não podem ter teclas muito saltadas como nos notebooks convencionais, para se manter mais fino, mas no caso do modelo da Toshiba, a adaptação está sendo bem tranquila. A única coisa que estou tendo que fazer é tomar uma maior atenção para o novo posicionamento das teclas, uma vez que o teclado está no padrão US-Internacional. Mas para quem vai usar o produto para redigir textos de longa duração, o produto é excelente.

O review completo do ultrabook Toshiba Protégé Z835 estará disponível no TargetHD.net em breve. No review, contarei todos os detalhes sobre o produto, que por enquanto, está correspondendo muito bem às minhas expectativas.

P.S.: esse texto foi redigido no ultrabook da Toshiba. Aliás, digitar com ele vem sendo uma alegria constante.

Tablets com Windows 8 baseados em ARM podem ter apenas a interface Metro

by

Aos poucos, o futuro dos tablets com Windows 8 baseados nas plataformas ARM fica cada vez mais claro. Segundo Paul Thurrot, do SuperSite for Windows, informações de pessoas próximas à Microsoft garantem que o os equipamentos x86 com ARM estarão limitados à interface Metro. Desse modo, já dá pra ter uma ideia de como a empresa vai dividir o mercado dos tablets com Windows 8: modelos mais caros, baseados em x86, com suporte total do sistema, e outra linha mais barata, com ARM, apenas com a interface Metro.

via ZDNet

Notebook STI, com processador AMD dual-core, tela LED de 13,3″ e Windows 7, por R$ 899,00

by

Esse notebook da STI tem espessura reduzida, baixo peso, e oferece as configurações básicas para que o usuário possa realizar as mais básicas tarefas cotidianas, como navegação na internet e produção de textos. Uma máquina básica, para quem quer fazer o básico.



Especificações Técnicas:

Garantia do Fornecedor: 12 meses;
Processador: AMD DUAL CORE – C50 ;
Barramento: 1.0GHz;
Chipset: AMD Hudson 01;
Memória RAM: 2 GB;
Placa Mãe: STI;
HD: 320GB;
Drivers: Somente externo;
Tela: Led Backlight 13.3´;
Entrada para cartões: SD, MMC, MS;
Vídeo: AMD Radeon HD 6250;
Teclado: Integrado;
Mouse: Integrado;
Sistema Operacional: Windows 7 Starter;
Software inclusos: Nero essential 9, Norton Internet Security, Guia Multimídia Semp Toshiba. ;
Alimentação: 4 células;
Voltagem: Bivolt;
Cor: Preto;

Preço: R$ 899,00

Microsoft promete que a atualização do Windows 8 será de apenas 11 cliques, e sem a necessidade de número serial

by

Esqueça os complexos processos de atualização das versões anteriores do Windows. Segundo a Microsoft, a atualização do Windows 8 será feita a partir da web, e com apenas 11 cliques do mouse. O novo processo acessa o computador onde o sistema está instalado, comprova a sua compatibilidade e escolhe a melhor versão a instalar, pulando todos os outros processos. Outra novidade é que não será mais necessário digitar o número serial do sistema, uma vez que a validação também vai acontecer pela web. Para mais detalhes sobre os assuntos tratados, clique aqui.

via WinRumors

Notebook HP 350br possui processador Intel Core i5 e Windows 7 Home Premium

by



Especificações técnicas:

-Processador: Intel Core i5-450M (2.4GHz com tecnologia Turbo Boost para até 2.66 GHz, 3MB de memória Cache)
-Memória RAM: 4GB DDR3 (2 DIMM) DDR3 de 1066MHz; Expansível até 8GB
-HD: 500GB SATA (7200RPM)
-Drives: SuperMulti 8X DVD±R/RW com tecnologia LightScribe e suporte para Camada Dupla
-Tela: Tela Plana Widescreen de 14.0″ de alta definição com tecnologia HP BrightView LED (1366 x 768)
-Rede: 10/100
-Som: Alto-falantes integrados Altec Lansing
-Vídeo: Intel HD Graphics; Até 1.696 MB de memória compartilhada disponível para gráficos
-Teclado: Teclado com a funcionalidade de 101 teclas compatível com Windows HP Clickpad com botão de ligar/desligar
-Mouse: Touchpad
-Sistema Operacional: Windows 7 Home Premium 64bits Original
-Softwares inclusos: Microsoft Office 2010 Starter; Windows Live Messenger; Windows Live Mail; Windows Live Writer
-Alimentação: Bateria de íon de lítio de 6 células 47 WHr; Adaptador de CA de 65 W
-Cor: HP Imprint azul imperial com design prisma
-Wireless: WLAN 802.11b/g/n e Bluetooth

Preço: R$ 1.899,00

Vídeo: DOSBox traz o DOS e o Windows 3.11 para o BlackBerry Playbook

by

Se o sistema operacional do BlackBerry Playbook não te parece suficientemente útil, aqui temos uma solução. O sempre prático DOS chega ao tablet da RIM graças ao DOSBox, um emulador x86, que além de rodar o MS-DOS, permite a execução do Windows 3.11. Alguns pensaríam que o DOS é algo totalmente inútil, e esses com certeza nunca jogaram Wolfstein 3D. Se você tem um Playbook, pode instalar o emulador sem problemas (e um teclado Bluetooth, pois vai precisar). Vídeo abaixo de como tudo funciona.

via n4bb.com

Nokia pode apresentar um tablet com Windows 8 em 2012

by

A notícia chega da França. Ao que parece, Paul Amsellem, principal responsável da Nokia no país deu várias declarações que revelam um futuro ambicioso para a empresa. Em uma entrevista para o jornal Les Echos, o diretor não tem dúvidas que a empresa vai lançar modelos mais avançados do Lumia 800. Amsellem se refere a um modelo com o nome “BMW Serie 5” e, segundo o executivo, “em breve teremos um Serie 7 e um Serie 3”, dando a entender que a família vai crescer, com modelos mais avançados. O diretor francês também informa que, em 2012, a Nokia vai lançar um tablet com Windows 8, mas sem passar mais detalhes sobre o produto.

via WM Power User

Vídeo: Microsoft mostra como será o Windows 8 no modo vertical

by

Segundo indica a Microsoft, seus enggenheiros estão estudando como são os usos, costumes e preferências dos usuários de tablets, para se adaptar às necessidades desses usuários. No vídeo abaixo, vemos a maneira de segurar o produto na vertical, a postura escolhida, e até os momentos onde é interessante girar o produto, além dos recursos do bloqueio de tela. Essas características estarão presentes no Windows 8, e no vídeo abaixo, podemos ver mais características dessa optimização do Windows 8 para os formatos retrato e paisagem, de acordo com a situação.



via SlashGear

Windows 7 finalmente supera o Windows XP em número de usuários. Já o Windows Vista, nunca foi muito importante

by

O pessoal da StatCounter calcula que em outubro de 2011, o Windows 7 finalmente ultrapassou em números de instalações o popular Windows XP, em um volume total de 40%, contra 38% do mercado, respectivamente. A pesquisa também aponta que o Windows Vista vem perdendo usuários de forma constante, já que o Mac OS X ganhou alguns adeptos, mesmo que em um número comparativamente menor do que o Windows 7. Na lanterna, fica o Linux, que conta com apenas 0,82% do mercado.

via StatCounter

Ajuste o relógio do seu computador para o horário de verão, que começa amanhã

by

O horário de verão começa na madrugada de hoje para amanhã (15 para 16 de outubro) no Brasil, valendo até o dia 26 de fevereiro de 2012. Os brasileiros que vivem nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia e no Distrito Federal, deverão adiantar seus relógios em uma hora.

E, como não queremos manter os nossos PCs fora do horário, devemos também fazer a mudança. Em alguns computadores com Windows 7, os usuários já receberam o aviso ao longo da semana, quando apontaram o cursor do mouse para o relógio. Mas usuários de outras versões do Windows e com dispositivos com Windows Phone, Windows Server, clientes do Outlook e servidores do Exchange, podem receber informações adicionais de como fazer a mudança. Basta clicar no link abaixo, e seguir as instruções.

http://windows.microsoft.com/pt-BR/windows/help/horariodeverao