Tecnoblog + Meio Bit.

Eu conheço os caras. Bom, conheço muitos deles. O Nick, o André, o Tiago, o ‘mestre’ Higa… conheço bem os dois blogs. Sou leitor dos dois blogs. Sempre fui. Desde antes de começar a escrever sobre o mundo da tecnologia na internet.

Aliás, os dois blogs ainda são referência para os meus projetos. Não é de hoje que algumas das pautas sugeridas pelos dois blogs se transformaram em pautas nos meus blogs. Muitos desses caras me mostraram de forma direta ou indireta a forma sobre como fazer o que hoje eu considero o meu trabalho na internet.

Esses blogs me ajudaram a estabelecer o que eu faço na internet hoje como o meu trabalho. Um emprego de verdade, que paga as minhas contas. Pode não realizar todos os meus sonhos financeiros, mas que ajudam a me manter no ar até hoje, depois de 10 anos.

Agora, esses projetos estão juntos. Isso mostra como o cenário dos blogs nacionais não está tão ruim assim.

OK, muita gente agora pode considerar o Tecnoblog mais como um portal de notícias de tecnologia, e não mais como um blog. Porém, o DNA editorial, a linguagem para se comunicar com o público e outras características essenciais são típicas do mundo dos blogs.

Nada do quadradismo dos grandes portais de notícias, ou linhas editoriais típicas de uma redação. É aquela comunicação com informação, mas no estilo de conversa com um grande amigo que vem visitar você de tempos em tempos.

No caso do Meio Bit, vejo como uma reformulação bem vinda. Na verdade, não é uma reformulação: é uma mudança conceitual e visual. A essência permanece a mesma. Os textos com pautas diferenciadas, uma narrativa mais ácida e crítica, e todo um conteúdo de qualidade para quem busca uma pauta mais diferenciada.

No final das contas, Tecnoblog + Meio Bit = evolução.

Todos nós ganhamos com isso. Em várias vias.