economizar_bateria_iphone

Eu adoro o meu iPhone 3GS. É um smartphone muito competente para gerenciar minha vida online, principalmente os meus dados como contatos, calendário e e-mails. Mas reparei, com o passar do tempo, que ele tinha um grave problema: ele esquentava muito e, por causa disso, simplesmente “drenava” a energia da bateria do smartphone, me deixando a ver navios. E isso me incomodava muito.

Fiz vários testes com o smartphone, como fazer um reset no próprio aparelho, fechar programas que ficaram abertos temporariamente, aplicativos que teoricamente estariam consumindo mais bateria do que o devido… enfim, foram alguns dias quebrando a cabeça. Enfim, depois de pesquisar na internet durante o domingo, cheguei à um blog onde um usuário de São Paulo (me desculpem, mas não me lembro quem foi, e não consigo encontrar o endereço onde vi o texto no meu histórico. Se algum dia ele se deparar com o meu blog, mande um comentário com o link do post para que eu coloque aqui), que relatava o mesmo problema, e depois de alguns testes, ele descobriu qual era o problema. E se resumia à uma simples palavrinha de 4 letras.

Push.

A explicação dele era basicamente a seguinte: ele deixava o push dos serviços de e-mail, contatos e agenda ligado, para que ele recebesse e-mails de forma automática, sincronizando com o serviço de e-mail online (no meu caso, eu faço isso com os serviços do Google). Porém, quando você deixa o aplicativo de e-mail aberto, com o push ligado, e sem nenhuma conexão de internet ativa, o aplicativo vai ficar solicitando a atualização das mensagens até conseguir. E isso, independente do período de intervalo de push que você deixar determinado.

O resultado disso? Os diversos envios de comando de push fazem com que o telefone trabalhe o tempo todo, e de forma anormal. E isso faz com que sua bateria aumente a sua temperatura, baixando drasticamente o desempenho da bateria.

Esse é um problema que, pelos relatos que li, existem no iPhone desde o iOS 3, mas não foi resolvido (segundo informações de usuários de iPhone 4). Isso mostra que o smartphone de Steve Jobs não é perfeito, como alguns fanboys dizem.

E a solução? DESLIGUEM O SERVIÇO DE PUSH DO IPHONE!

Bom, eu gostava do recurso, mas como já estava acostumado a não contar com ele nos smartphones Nokia (e acreditem, no N8 o push não funcionava tão bem assim), poderia conviver com o fato que, quando quisesse ver meus e-mails, poderia checá-los manualmente sem problemas. E, ao meu ver, a maioria dos usuários não precisam receber e-mails automaticamente. Pense: durante a madrugada, você sendo acordado pelo seu iPhone porque ele fica apitando.

Por isso, desliguei o recurso de push sem pensar. Fiz isso no domingo (20/03), e até o momento, nenhum indício de que a bateria do iPhone esquentou, e usando normalmente, a sua autonomia aumentou, tanto que utilizando normalmente, ainda tenho pelo menos 50% de bateria no final do dia. E isso com uma rotina de ouvir podcasts, acessar meus e-mails (manualmente), adicionando contatos, notas e compromissos, dando check-ins no Foursqare, twittando…

Sei que há várias outras atitudes para você melhorar o desempenho do seu iPhone. Mas considero essa essencial para a própria saúde do smartphone. Ou você quer ficar com a sua coxa quentinha com o seu iPhone querido?

Eu não!

Para mais informações sobre o que falei nesse post, clique aqui e aqui para ler esses posts do MacWorld Brasil, que foi uma das fontes da minha pesquisa sobre o assunto.