Tem muita TV destruída por causa dos games de realidade virtual | @oEduardoMoreira Press "Enter" to skip to content
Início » Aprendeação Igonorante » Tem muita TV destruída por causa dos games de realidade virtual

Tem muita TV destruída por causa dos games de realidade virtual

Compartilhe

Algo previsível. Menos para os desenvolvedores dessa tecnologia.

Jogar com gadgets de realidade virtual significa eventualmente trombar com uma mesa, uma cadeira ou qualquer outro objeto ao seu redor. Isso acontece porque as pessoas estão morando em apartamentos cada vez menores, e os ambientes virtuais exigem alguns movimentos mais amplos.

Mas se existe um objeto ou eletrodoméstico que está sofrendo de verdade com a era dos games virtuais é a TV. A quantidade de televisores destruídos com essa prática só está aumentando, e você precisa ter atenção para este desagradável efeito colateral antes de investir em um equipamento de realidade virtual para jogar.

 

 

 

Cuidado para o investimento não virar prejuízo

De acordo com um estudo realizado pela seguradora britânica Aviva, as reclamações por acidentes durante os jogos com dispositivos de realidade virtual aumentou 31% desde 2016. Algo que se explica pelo óbvio aumento da popularidade dessa tecnologia.

O Oculus Quest 2 se tornou um dos presentes de Natal preferidos para muita gente. Porém, esse aumento de popularidade trouxe como consequência um aumento no número de TVs quebradas pela prática de jogos em realidade virtual (e usuários que não sabem usar direito as novas tecnologias).

De um modo geral, as reclamações na seguradora aumentaram em 68% desde 2016, o que mostra que as pessoas estão investindo em novos recursos para o entretenimento doméstico. Por outro lado, tem muita gente por aí que está ignorando a leitura do manual de instruções desses gadgets.

O ticket médio para os danos relacionados ao uso dos óculos de realidade virtual é dos mais salgados, já que fica na casa dos 775 euros. E a grande maioria dos incidentes envolviam a tela das TVs, que acabavam quebradas depois de algum movimento mais brusco.

O que dá para perceber aqui é que ao menos os jogos de realidade virtual são bons o suficiente para oferecer o máximo de imersão possível para os jogadores. Não são poucos os relatos e vídeos no Reddit que mostram as TVs sendo destruídas durante os jogos de realidade virtual.

Os acidentes são tão frequentes, que existe um subreddit dedicado para isso: o VRtoER (da Realidade Virtual para a Emergência), com os casos mais pitorescos desses incidentes.

 

 

 

Já vimos esse filme antes…

O mais curioso de tudo isso é que algo parecido aconteceu no passado, e nem envolvia a era da realidade virtual. Em 2006, quando a Nintendo lançou o seu muito bem sucedido videogame Wii, vários incidentes envolvendo telas de TVs destroçadas foram registrados, pois os usuários transformavam o controle do console, o Wiimote, em verdadeiras armas de destruição.

Por conta disso, a Nintendo foi obrigada a criar um case de silicone para o Wiimote, além de uma pulseira melhorada para manter o controle firme ao pulso do jogador. Os acessórios foram enviados de forma gratuita, pois a Big N estava com medo de enfrentar os possíveis processos que viriam.

Ou seja, o problema pode não estar exatamente na tecnologia utilizada, mas sim na capacidade humana em ler o manual de instruções dessas novas tecnologias e, principalmente, seguir as instruções indicadas neste manual.

Traduzindo: tem muita gente com analfabetismo funcional por aí.


Compartilhe
@oEduardoMoreira